Golpe no WhatsApp usa tema do PIS e alcança 116 mil usuários

Um novo golpe que circula pelo WhatsApp e promete informar o saldo e facilitar o saque do benefício que o brasileiro tem a receber pelo PIS-Pasep já conseguiu chegar a 116 mil pessoas, segundo a fabricante de antivírus brasileira PSafe. O ataque também está "ganhando escala rapidamente", segundo o alerta da companhia.

Assim como muitos outros sites falsos divulgados pelo WhatApp, este também tenta convencer a vítima a divulgar o link do site para amigos no WhatsApp -- 30 amigos, nesta fraude. Antes disso, o site faz algumas perguntas, tais como "possui cartão cidadão para realizar o saque do benefício?", para tentar ganhar credibilidade. O site também utiliza elementos visuais para imitar uma página da Caixa Econômica Federal, mas tudo é falso e o site não tem condições de informar quem tem direito ao benefício.



Além de divulgar o link no WhatsApp, a PSafe observa que os criminosos utilizaram "notificações" para chegar às vítimas. Essas notificações são autorizadas dentro do navegador do celular e a base de usuários foi construída a partir de outras fraudes no WhatsApp, que pediam permissão para receber essas notificações. A empresa estima que até 100 mil pessoas podem ter autorizado o recebimento dessas mensagens.

“A estratégia de incentivar as pessoas a compartilhar o link malicioso é a mais comum e permite que o golpe se espalhe rapidamente. Contudo, nesse caso específico, o envio de notificações para os smartphones dos usuários possibilita um crescimento exponencial no número de acessos em poucos minutos tornando-o ainda mais perigoso e efetivo", afirma Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, braço de pesquisa da PSafe.




É recomendado que sejam ignoradas tanto a mensagem no WhatsApp como as notificações. Caso o golpe tenha chegado por uma notificação, é necessário acessar as configurações do navegador para desativá-las. No navegador Chrome no Android, é preciso acessar menu três pontos e "Configurações". Depois, deve-se acessar o item "Configurações de site" e em seguida "Notificações". Na dúvida, é recomendado eliminar todas as notificações que estejam como permitidas.

Prejuízos
As fraudes no WhatsApp normalmente divulgam aplicativos, serviços ou produtos por meio de acordos publicitários. Isso significa que o prejuízo dessas fraudes é normalmente pago pelos anunciantes, que recebem visitas de pessoas sem interesse real no produto que estão oferecendo (já que foram enganadas, como neste caso, com a oferta de outro conteúdo).

O usuário precisa ter muito cuidado, no entanto, já que os criminosos podem embutir outros mecanismos de golpe na fraude. Um deles é justamente as notificações: uma vez autorizadas, o criminoso pode enviar qualquer texto para a área de notificações do celular. Como não ficará claro de imediato a origem desse conteúdo, é possível que isso leva a outros golpes, como sites clonados de redes sociais ou bancos.

Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com

Fonte: G1

Comentários

Leia também...

Em dois dias Policia Civil prende 7 pessoas em Conchal

Ônibus cai em ribanceira e deixa mortos na BR-146, no Alto Paranaíba. Ônibus partiu de Conchal/SP e seguia para o Ceará.

ELEIÇÕES CHEGANDO - Baixe Agora o Detector de Corruptos com reconhecimento facial e veja como funciona

Ensino domiciliar só pode ser autorizado por lei específica, decide Supremo

Comissão aprova MP que destina R$ 4,7 bi a hospitais filantrópicos e Santas Casas

Candidato à `presidência, Jair Bolsonaro leva facada durante ato de campanha em Juiz Fora

Trabalhadora falta a audiência e é condenada a pagar R$ 47,5 mil a empresa

PLANTÃO DE VENDAS NO LOCAL

PLANTÃO DE VENDAS NO LOCAL
VISITE O APARTAMENTO DECORADO