Papa nomeia Dom João Inácio Müller como Arcebispo de Campinas; bispo indicado pelo Vaticano apura abusos sexuais


Dom João Inácio Müller é o novo Arcebispo Metropolitano de Campinas. — Foto: FranciscanosRS.org/Divulgação

O Papa Francisco nomeou na manhã desta quarta-feira (15) o novo Arcebispo Metropolitano de Campinas (SP). Dom João Inácio Müller assume o posto da Igreja Católica após ter sido designado pelo Vaticano no início do ano para investigar denúncias contra padre suspeito de abuso sexual nas regiões de Campinas, Piracicaba (SP) e São Carlos (SP).

A Arquidiocese não quis se posicionar sobre a escolha do bispo e sua relação com a investigação. "Não podemos nos posicionar ou dar informações sobre outras dioceses. Quando ele foi nomeado pelo Papa como Visitador Apostólico de Limeira, ele ainda era Bispo de Lorena", diz a nota enviada ao G1.

Posto estava vago

A nomeação ocorre após um período de vacância no posto. Em 23 de junho do ano passado, o então Arcebispo Dom Airton José dos Santos foi destinado para a cidade de Mariana (MG).

Na ocasião, Monsenhor José Eduardo Meschiatti foi eleito Administrador Diocesano, e permanecerá no cargo até a posse do novo Arcebispo. Dom João Inácio Müller foi transferido da Diocese de Lorena (SP) e toma posse em 14 de julho, data do aniversário de Campinas.

A cerimônia será durante uma celebração campal na Praça José Bonifácio, em frente à Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição, às 15h.


"É com enorme alegria e esperança que acolhemos nosso novo Pastor, na certeza de que o Espírito de Deus iluminou os caminhos que o trouxeram a Campinas e o cobrirá com bênçãos abundantes, sob a intercessão da Mãe Imaculada, nossa Padroeira, para essa nova Missão que lhe é confiada pela Igreja de Jesus Cristo", diz a nota oficial.

Dom João Inácio Müller é o 8º Bispo e o 6º Arcebispo da Arquidiocese de Campinas. Ele nasceu em 15 de junho de 1960 em Santa Clara do Sul (RS). É formado em filosofia e teologia e se ordenou padre em 1988.

A arquidiocese de Campinas abrange também os municípios: Elias Fausto, Hortolândia, Indaiatuba, Monte Mor, Paulínia, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.

Relembre a investigação


Bispo Vilson Dias e padre Pedro Leandro Ricardo, que atua em Americana, são investigados pelo Vaticano. — Foto: Reprodução/EPTV

Em fevereiro deste ano, o Vaticano enviou Dom João Inácio Müller, então bispo da Diocese de Lorena, para apurar denúncias contra o padre Pedro Leandro Ricardo acusado de abuso sexual em três cidades: Americana (SP), Limeira (SP) e Araras (SP).

O bispo de Americana também é investigado. Dom Vilson é suspeito de ter acobertado os supostos abusos sexuais cometidos pelo padre. Moradores fizeram ato no fim de semana pedindo o afastamento dele.

Dom João Inácio ouviu mais de 20 pessoas entre padres, diáconos e fiéis, no período em que esteve na região. Essa investigação interna conduzida por ele está sob segredo canônico. A Polícia Civil pediu, na semana passada, prorrogação do inquérito que investiga os casos.
Conteúdo: G1




Comentários

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Policia Militar apreende cocaína em comércio no centro de Conchal

Trio é preso suspeito de roubos de combustíveis em Mogi Guaçu

Safra da laranja 2019/20 do cinturão citrícola de SP e MG é estimada em 388,89 milhões de caixas

Família procura por jovem surdo e mudo desaparecido em Engenheiro Coelho, SP

Homem ataca ex-namorada dentro de Delegacia da Mulher em SP

Um único apostador vence maior prêmio regular da Mega-Sena

Papa aceita renúncia do bispo de Limeira

Conchal recebe do UNIFAJ o prêmio de “Prefeito Educador 2019”

Tucano é flagrado por câmera de monitoramento na Rodovia Anhanguera, em Campinas

Todas as Publicações

Mostrar mais