Bolsonaro sanciona lei que criminaliza a calúnia com finalidade eleitoral

Presidente vetou trecho que previa punição para quem divulgasse o crime falsamente atribuído ao caluniado. Nova lei foi publicada no 'Diário Oficial da União' de quarta-feira (5). 

Reprodução/internet 

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que tipifica o crime de denunciação caluniosa com finalidade eleitoral. A nova lei, que altera o Código Eleitoral, foi publicada no "Diário Oficial da União" desta quarta-feira (5).


A lei prevê pena de prisão de dois a oito anos, além de multa, para quem acusar falsamente um candidato a cargo político com o objetivo de afetar a sua candidatura.

De acordo com o texto, que entrou em vigor nesta quarta, a pena aumenta se o caluniador agir no anonimato ou com nome falso.

Atualmente, a legislação eleitoral prevê detenção de até seis meses ou pagamento de multa para quem injuriar alguém na propaganda eleitoral, ou visando a fins de propaganda, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.

Veto

Bolsonaro vetou um dispositivo do texto que previa as mesmas penas para quem "divulga ou propala" o ato ou fato falsamente atribuído ao caluniado com finalidade eleitoral. O presidente justificou o veto: "decidi vetar integralmente, por inconstitucionalidade e contrariedade ao interesse público".

O projeto, de autoria do deputado Félix Mendonça Júnior (PDT-BA), foi aprovado no Senado em abril deste ano.

Na justificativa da proposta, o parlamentar afirmou que "é reiterada a proliferação de atos irresponsáveis aplicados com finalidade eleitoral, com o fim de violar ou manipular a vontade popular e de impedir a ocorrência de diplomação de pessoas legitimamente eleitas".

Conteúdo: G1   


Comentários

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Jovem que estava desaparecido desde 07/09 é localizado pela família

Conde Sanduiche, Dippas Burguer e Bar do Edilson foram os três primeiros colocados do 1º Festival Gastronômico Delícias de Boteco (categoria melhor prato), Santo Forte e Pitanga Madura levaram o título dos melhores drinques.

Antes de jogar carro contra caminhão, pai manda filho gravar vídeo: “Adeus, mãe”

Grávida morre após ter AVC minutos antes de subir ao altar em SP

Família procura jovem desaparecido desde sábado (07)

Jovem de 22 anos morre após explosão de churrasqueira no interior de SP

Aos 18 anos de idade jovem de Conchal que passou em primeiro lugar no curso de física da Universidade Federal de São Carlos (campus Araras) escreve sobre a trajetória e começa a ministrar cursos online de redação

Redemoinho de fogo assusta moradores e faz raposa fugir em Jandaia (GO); vídeo

Rede de supermercados é condenada a indenizar mulher após vender pão com barata

Todas as Publicações

Mostrar mais