Bolsonaro sanciona lei com limite de gastos para campanhas de prefeitos e vereadores


Texto aprovado na última quarta-feira pelo Senado foi sancionado sem vetos e já vale para as eleições de 2020. Lei prevê gasto equivalente ao pleito de 2016 corrigido pela inflação.



Conteúdo: ‘G1’ 


O presidente Jair Bolsonaro sancionou, sem vetos, a lei que limita os gastos para as campanhas de prefeitos e vereadores. O texto, aprovado no Senado na quarta-feira (2), foi sancionado nesta quinta e publicado no “Diário Oficial da União” desta sexta.

As mudanças na legislação eleitoral precisam ser feitas um ano antes do pleito, ou seja, a nova lei foi sancionada na data-limite para valer na votação do ano que vem, que ocorrerá em 4 de outubro. Caso não seja alterada nos próximos anos, a lei também valerá para os pleitos seguintes.

Na última sexta-feira (27), Bolsonaro havia sancionado outro texto aprovado pelo Congresso que também trata de eleições. A matéria tratava sobre o fundo eleitoral e partidos políticos, e teve trechos vetados pelo presidente. Os vetos ainda precisam ser analisados pelo Congresso.

A lei sancionada nesta quinta não discrimina os valores do limite de gastos nominalmente, mas estabelece que o teto para a campanha dos cargos de prefeito e vereador será equivalente ao de 2016 corrigido pela inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Em 2016, o limite de gastos se baseava no total de eleitores dos municípios. Para prefeitos, o teto variou de R$ 108 mil a R$ 45 milhões. Para vereador, a variação do limite foi entre R$ 10,8 mil a R$ 26 milhões.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), São Paulo foi a cidade com o maior limite de despesas para campanha de prefeito: R$ 45,4 milhões. Na lista das 10 maiores cidades do país, o menor gasto previsto era para o Recife, de R$ 6,6 milhões.

Limite do uso de recursos próprios do candidato

Em relação à votação em segundo turno para prefeito, pela nova lei, o valor do teto será de 40% do gasto do primeiro turno.

A lei também determina que é permitido o candidato usar recursos próprios para sua campanha desde que não ultrapasse 10% do limite de gasto previsto para o seu cargo.



Comentários

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Dois veículos batem em cruzamento no centro de Conchal

Bilhetes anônimos com acusação de adultério tomam conta de cidade no interior de SP

Postagem de mãe viraliza após filha voltar de festa de fim de ano na escola com bolo inteiro: 'Queriam os mais bonitos e decorados'

Trailer de lanches é destruído por caminhão durante a madrugada

Confeiteira doa bolo para criança e mãe reclama: "dê algo que preste"

Motorista de caminhão que explodiu na SP-330 é identificado e será enterrado em Artur Nogueira

PM reage a assalto e mata dois assaltantes em Mogi Mirim

Caixa espera pagar FGTS de R$ 998 antes do Natal

Advogado aparece de calcinha pedindo cigarro em condomínio em Limeira, SP

Papai Noel chegou na Praça da Fonte trazendo alegria e a magia do Natal em Conchal

Todas as Publicações

Mostrar mais