Novidade!

Mãe e padrasto são presos por suspeita de espancar e matar criança de 3 anos em SP


Casal foi preso na terça-feira após levarem a menina ao hospital.




Uma menina, de 3 anos, morreu, nesta terça-feira (19). vítima de espancamento na Zona Leste da cidade de São Paulo. A mãe e o padrasto da criança foram presos após deixarem Micaelly Luiza de Souza Santos no hospital Planalto.

Ewerton Queirós Laurenço, de 30 anos, é o principal suspeito pelas agressões. Ele e a mãe, Isadora Pereira de Souza, de 20 anos, levara, a criança, já morta, ao hospital. Eles foram encaminhados para o 22º Distrito Policial de São Miguel e não confessou o crime.

O delegado pediu a prisão temporária de cinco dias e está aguardando a decisão da Justiça e o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para saber a causa da morte.

Micaelly já havia sido internada no dia 5 de novembro no hospital Tíde Setúbal, por suspeita de ter sido espancada.

Carlos Alberto Velucci, diretor do hospital, afirma que a criança não tinha “alguma coisa patológica”, mas tinha “hematomas na face, hematomas no tórax e nos membros”. “Nós avisamos a delegacia, o conselho tutelar, tomamos as providências. Ela foi ao IML fez o corpo de delito, foi internada até o dia 18 [de novembro].”

Depois, a Justiça determinou que a guarda de Micaelly passasse para a avó materna, de forma provisória, por seis meses.

Na segunda-feira (18). Micaelly recebeu alta médica e foi levada pela avó para a casa da mãe, que mora com o namorado. Segundo a polícia, menos de 24 horas depois, a criança foi espancada até a morte e teria sofrido violência sexual.

O casal disse à polícia que a criança caia muito e por isso havia ferimentos e machucados. O delegado afirma que as explicações não foram suficientes nem fizeram sentido.

“Falou que ela tinha sofrido uma queda, mas ela apresentava hematomas tanto do lado direito como do lado esquerdo na face, região orbitária, no tórax, membros superiores e inferiores, abdômen, quer dizer, precisa ser uma queda razoável para acontecer todos esses hematomas”, afirmou o diretor do hospital.

Uma parente de Micaelly, que não quis se identificar, afirma que o padrasto estava lutando pela guarda dos três filhos. “O negócio dele era os filhos dele. Ele falava o tempo todo que ele queria os filhos dele pra ele, porque ele ama os filhos dele, um filho dele é especial.”


Conteúdo: Beto Ribeiro Repórter



Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Campanha da Acico distribui quase R$ 60 mil em prêmios

Artistas de Conchal não receberão auxilio da Lei Aldir Blanc e mais de 217 mil terá que ser devolvido ao Governo – Diversos erros no processo elaborado pelo setor de turismo da cidade tonaram inviáveis os pagamentos

Banco do Brasil anuncia programa de demissão voluntária e fechamento de 361 unidades

Procurado pela Justiça é capturado pela PM durante patrulhamento em Conchal, SP

Polícia Militar aborda veículo com “pé” para fora do porta-malas na Rodovia Anhanguera em Araras, SP

Casal se perde no meio do mato e é resgatado pela Polícia Militar na zona rural de Araras, SP

Polícia Militar desmonta centro de associação ao tráfico em Leme

Bolsonaro sobre CoronaVac: "Agora estão ouvindo a verdade"

Homem tem arma apreendida pela Força Tática após atirar contra suspeitos e acerta um deles na zona rural de Araras, SP

Homem sofre tentativa de homicídio no Jd Bela Vista em Conchal – O crime aconteceu por volta das 6:50hs deste sábado (9). A GCM atendeu a ocorrência

Todas as Publicações

Mostrar mais