Pular para o conteúdo principal

Sem voto em 2016, quase mil mulheres voltam a se candidatar nestas eleições




Um levantamento feito pelo G1 revela que 975 candidatas mulheres que não receberam nem sequer um voto em 2016 voltaram a se candidatar nestas eleições. Em 99% dos casos, as mulheres lançaram a nova candidatura no mesmo município pelo qual "concorreram" em 2016. Porém, mais da metade das candidatas (57%) mudou de partido.

Quase todas as mulheres (98%) continuam buscando uma cadeira na Câmara Municipal. Elas disputam por 27 partidos, sendo que MDB, PSD e PP registram o maior número das mulheres ‘zeradas’ em 2016 que concorrem em 2020. Os estados com o maior número dessas candidaturas são Bahia, Minas Gerais, São Paulo e Maranhão.



Os partidos começaram a aumentar o número de candidaturas de mulheres após a minirreforma eleitoral de 2009. A emenda tornou obrigatória a cota de, no mínimo, 30% para candidaturas de mulheres em eleições proporcionais (como a de vereador). Antes disso, uma lei previa a reserva de 30% das vagas para as mulheres, mas os partidos deixavam essas vagas vazias.

Especialistas ouvidas pelo G1 afirmam que as mulheres se interessam por política, mas enfrentam barreiras para o lançamento de candidaturas e também para ter sucesso eleitoral (como o financiamento de campanha). Elas destacam que os partidos ainda são dominados por homens, que não têm interesse em incentivar a participação de mulheres e que temem perder espaço ou cargo na vida pública.



“As ‘candidatas laranjas’ ainda existem porque alguns partidos políticos não conseguem ou não se interessam em cumprir a cota mínima de candidatas mulheres e, em vez de procurar candidatas potenciais, preferem fraudar as candidaturas”, diz a advogada eleitoral Eloiza Almeida.

A eleição municipal de 2016 teve, no total, 141.118 candidaturas de mulheres na disputa por uma vaga de vereadora. Desse montante, 14.473 não receberam nem mesmo o próprio voto (10% do total). Considerando o total de candidaturas a vereador que não receberam nem sequer um voto em 2016, 89% eram de mulheres e apenas 11% de homens.



Zero voto em 2016

O G1 localizou sete candidatas que registraram zero voto na eleição municipal de 2016 e que voltam a concorrer em 2020. Parte delas nem sequer menciona nas redes sociais que está na disputa. Apenas uma candidata a vereadora reconhece que seu nome foi lançado em 2016 apenas para cumprir a cota de 30% de candidaturas de mulheres. As demais dizem que problemas de saúde e cuidados com os filhos foram determinantes para elas não fazerem campanha e não receberem votos.

Moradora de Belo Campo (BA), Magna Reis reconhece que a sua candidatura em 2016 foi apenas para cumprir o número mínimo. Ela lançou a candidatura pelo PSD e obteve zero voto. Agora, diz que “é diferente” e que realmente vai “lutar pelas mulheres”. “[Em 2016] fui convidada a me candidatar para preencher a chapa. Existe a quantidade de mulheres para preencher a chapa em um partido, assim como a de homens”, diz.

Eva Vilma concorreu a vereadora em Olinda (PE) pelo PPS (atual Cidadania) e também não recebeu nem o próprio voto. Nestas eleições, ela está de novo na disputa e diz que desistiu em 2016 porque teve um “grave problema de saúde” e que o tratamento médico a impediu de continuar com a campanha. Ela conta que chegou a solicitar a desistência da candidatura ao partido. “Sou candidata novamente porque, mesmo não estando 100% recuperada, preciso concluir minha missão.”


Camilinha Rocha é outra candidata a vereadora que obteve zero voto em 2016. Ela trocou o PTB pelo Republicanos e diz querer lutar por uma mudança na administração pública e por melhorias na cidade para os filhos. Candidata em Cajamar (SP), ela afirma que desistiu de concorrer na eleição municipal passada por conta dos “filhos pequenos”. “Nem eu mesma votei em mim.”

Em Itatira (CE), Nagila Macedo (PP) diz que não teve voto em 2016 porque estava nas últimas semanas da gestação. “Estava de licença e não tinha como sair [de casa]. Mas prestei contas de tudo, e neste ano tive a oportunidade de ser chamada. Estou concorrendo novamente ao cargo de vereadora”, afirma.

Candidata a vereadora em Cairu (BA), Lidinea da Silva diz que teve um “problema seríssimo de saúde” e que, por isso, deixou de fazer campanha. Ela lançou a candidatura novamente pelo PSD. “Foi um ano muito conturbado pra mim. Talvez não estaria aqui agora pra conversar com você.”



A candidata Maria Patrocinio, que concorre a vereadora em Alto Alegre (SP), também afirma que ficou doente e que não pôde fazer campanha. Ela continua filiada ao PP. “Acho que as mulheres e a ‘turma’ da terceira idade podem votar em mim. Tenho bastante conhecimento e nasci aqui. Não vou ficar com zero voto agora. Já estou trabalhando.”

Zuleide Carneiro é outra candidata a vereadora que não recebeu votos em 2016. Neste ano, tentará de novo uma vaga na Câmara de Bocaiúva do Sul (PR), pelo Republicanos (ex-PRB). Ela afirma que não fez campanha da outra vez por “problemas familiares” e que espera ter mais votos para “ser eleita ou pelo menos ajudar a legenda”.

‘Candidatas laranjas’

A professora e coordenadora do Programa Diversidade da FGV Direito Rio, Ligia Fabris, afirma que vários aspectos precisam ser levados em conta para identificar uma fraude, como as ‘candidatas laranjas’. Por exemplo, a movimentação de recursos, a criação de uma página na internet para campanha e a produção de material de campanha.



“O fato de não terem recebido nenhum voto (sequer de quaisquer amigos ou parentes, sequer delas próprias) pode ser um forte indicativo de que se trata de candidaturas fraudulentas. Mas a ausência de votos não é o único elemento. É preciso investigar outros aspectos. Elas podem ter desistido da candidatura no meio da campanha por qualquer razão pessoal, por exemplo. Por isso, é fundamental o papel do Ministério Público para investigar e também a participação da sociedade civil para fazer denúncias”, afirma.

A professora da FGV Direito Rio acrescenta ainda que também pode haver fraude quando uma candidata recebe muito dinheiro para a campanha, mas não obtém voto. Ligia lembra que a população deve denunciar irregularidades e que a Procuradoria Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, por exemplo, abriu um canal específico para colher acusações em relação às candidatas mulheres.

“Em algumas situações, a candidata nem sabe que está sendo usada ou acredita verdadeiramente em sua candidatura, mas não recebe do partido capital político e financeiro para competir. Esse tipo de candidatura normalmente não recebe investimento e nem voto, não tem página em rede social, tempo de propaganda na TV, site, e-mail ativo ou qualquer indicação de campanha.”



Segundo Ligia Fabris, as candidaturas femininas costumam ser vistas como pouco competitivas e elas não têm, em regra, apoio dos partidos. Algumas candidaturas de mulheres são encaradas como “coadjuvantes”; e outras, “laranjas” ou “fantasmas”. Em alguns casos, as mulheres são incluídas apenas para cumprir a cota e sem acesso a recursos ou incentivos para fazer a campanha – ou nem mesmo sabem que são candidatas.

Para a professora da FGV Direito Rio, ainda é preciso fazer mudanças para diminuir a desigualdade entre homens e mulheres na política. Ela cita, por exemplo, que a cota de 30% para candidaturas de mulheres está “muito aquém do que seria adequado em termos de igualdade de representação” e que “não há instrumentos coercitivos adequados, ou seja, punições na lei para que esse patamar mínimo seja efetivamente cumprido”.



“Um aspecto particularmente grave desta última dimensão são as frequentes fraudes ao sistema de cotas, sobretudo por meio da criação de candidaturas meramente formais: os partidos apresentam candidatas mulheres apenas para preencher os requisitos legais.”

Ela acrescenta ainda que o plenário do Tribunal Superior Eleitoral já autorizou a cassação de toda uma coligação na qual ficou comprovada fraude de duas coligações no preenchimento de cota por gênero, em Valença do Piauí (PI), na eleição municipal de 2016.

*Com informações de G1.






Leia também

Criança pede visita da Guarda Municipal de Conchal como presente de aniversário de 9 anos

Uma menina que completou 9 anos de idade neste domingo, em Conchal, fez aos pais um pedido um tanto quanto inusitado. Ana Lara pediu como presente de aniversário, a visita da Guarda Municipal de Conchal, em sua festa de aniversário. Os pais Luiz Anthony e Patrícia Gonçalves, telefonaram para os GCMs para saber se era possível atender a solicitação de sua filha. Prontamente e, com muita satisfação ao receberam tamanho privilégio, os GCMs Franco e Assis foram à casa da criança. Ana Lara que é fã da corporação, recebeu presente e muito carinho dos GCMs que fizeram questão de posteriormente fazer postagens de agradecimentos nas redes sociais, pelo carinho sincero recebido pela criança. “Hoje {25} nós da GCM CONCHAL fomos surpreendido com o pedido de um Pai, simples e gratificante, sua filha que nesta data estaria completando 9 aninhos e queria de presente a nossa presença na sua festa de aniversário, Parabéns ANA LARA, que DEUS continue ti abençoando grandemente e ficamos felizes junto

Vídeo - Acidente com 4 carros deixa 3 mortos e 5 feridos em estado grave na rodovia Washington Luís - Câmera de segurança mostra momento do acidente

Um acidente envolvendo quatro carros deixou três mortos da mesma família e cinco pessoas feridas em estado grave, no final da manhã deste sábado (24), no km 213+900 da Rodovia Washington Luís (SP-310), em Itirapina (SP). A Polícia Civil investiga as causas da colisão. Um carro modelo Fiesta, com placas de Três Lagoas (MS), trafegava sentido interior e, por motivos desconhecidos, atravessou a pista, colidindo com outros três veículos que seguiam sentido capital. Segundo o Corpo de Bombeiros de São Carlos, ao atravessar a pista, o Fiesta colidiu com um carro que vinha em sentido contrário e parou de lado na pista, sendo atingido no meio por outro veículo. Um quarto carro colidiu com as partes dos veículos acidentados (veja vídeo abaixo). Maurilio Claros e Freitas Carrega, a sua mulher Maria Aparecida Lins Tesan e o filho do casal, Guilherme Vinícius Carrega, de 13 anos, que estavam no Fiesta morreram no local. Em um veículo Cherry Tiggo, estavam cinco mulheres, que ficaram gravemente f

Menino de 8 anos de idade é atropelado por moto nesta quarta-feira em Conchal

Um menino de 8 anos de idade foi atropelado por uma moto, por volta 13h40min, desta quarta-feira (28), em Conchal. A forma de como teria acorrido o acidente ainda não foi informada, porém segundo relatado pela Guarda Municipal de Conchal, que atendeu a ocorrência, o atropelamento aconteceu na altura do nº 700 da Rua das Angélicas, região central do município. O menino foi socorrido por populares e pelo condutor da motocicleta envolvido no acidente. Segundo a mãe do menino informou aos GCMs, durante todo o tempo o condutor da motocicleta esteve prestando ajuda a vítima. A criança teve escoriações pelo corpo e foi atendida e medicada no Hospital Madre Vannini. A mesma deverá passar por outros exames.   Até o fechamento da ocorrência a vítima permanecia em observação.

Vídeo - Policia Civil prende indivíduo que perseguia mulheres em Conchal - O elemento fantasiava viver um relacionamento amoroso com as vítimas e as perseguia no local de trabalho, ruas e residência

Nesta sexta-feira (23), por volta das 11h, a Policia Civil prendeu um indivíduo de 34 anos de idade, morador do Bairro Jd. São Paulo, município de Conchal/SP, acusado por mulheres do município, de perseguição. Segundo informado pela polícia, o indivíduo fantasiava viver um relacionamento amoroso com as vítimas e as perseguia no local de trabalho, ruas, residência e redes sociais. O elemento possui diversos perfis fakes nas redes sociais, onde colhia informações sobre a vítima, para manter contato. Segundo relatado por uma das vítimas, uma jovem de 20 anos de idade, que registrou queixa na delegacia contra o indivíduo, o mesmo enviava mensagens constantemente através das redes sociais. Quando era bloqueado pela vítima, o elemento criava outro perfil para importuna-la. Não satisfeito, o elemento passava a perseguir a vítima, nas ruas, no trabalho e até mesmo na porta da casa da vítima. Diante da obsessão e risco, o Delegado de Polícia Dr. Luis Henrique Lima Pereira, obteve junto ao P

Nestlé está com vagas abertas para sua unidade na cidade de Araras

Por: Beto Ribeiro A Nestlé é a maior empresa mundial de alimentos e bebidas. Atualmente, tem mais de 2.000 marcas, desde as famosas marcas globais até aquelas favoritas dos consumidores brasileiros. Se você tem interesse em integrar a equipe de colaboradores da empresa, a unidade de Araras (SP), está com vagas em aberto. Para informações e inscrição, acesse aqui o site da Nestlé ( https://corporativo.nestle.com.br ). Há oportunidades, também, em outras localidades. Operação de Máquina II Funções ·        Operar equipamentos de acordo com sua função ou atuar em postos de complexidade similar e seguir todas as instruções; ·        Atender o programa de produção e fabricação dos produtos com qualidade, segurança e respeitando os parâmetros de processos; ·        Solucionar problemas de rotina e/ ou melhorias, compartilhar conhecimento, entender e propor ações para os indicadores tais como ações corretivas, preventivas e acionar cadeia de ajuda, identificar anormalidades e solu

Tudo o que você precisa, em um só lugar

Tudo o que você precisa, em um só lugar
Acesse Amazon

Quer receber notícias gratuitamente via WhatsApp?

Quer receber notícias gratuitamente via WhatsApp?
Clique na imagem e nos envie o seu nome e idade

VEJA TAMBÉM

Jovem comete suicídio em Conchal neste domingo (29), um dia após comemorar aniversário

O jovem de aproximadamente 21 anos, morador da cidade de São Paulo, segundo registrado, foi encontrado por uma cidadã conchalense, em uma construção, por volta das 19:10hs, deste domingo (29).   Segundo informações obtidas no local dos fatos pela nossa reportagem e, confirmadas em registro de boletim de ocorrência. Uma cidadã conchalense (Aline), esteve nesta construção, localizada à rua Benedito Novo, no bairro Novo Horizonte, em Conchal, para conhecer o local, onde segundo informações pretendia alugar ou comprar antes mesmo do término da obra.   Chegando ao imóvel em construção, ao entrar em um dos cômodos, a testemunha se deparou com um corpo suspenso, pendurado, enforcado, com uma mangueira em torno do pescoço.   A testemunha acionou a Policia Militar que passava pelo local naquele momento. O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), a Polícia Cientifica, representada pela perita Mariana, fotógrafo Marco e, a Policia Civil, representada pelo GCM Ivam, que auxilia

Linha com cerol provoca acidente fatal na tarde desta sexta-feira (28) em Conchal

Por volta das 15h40min, desta sexta-feira (28), um homem de 42 anos de idade, morador de Conchal, foi atingido fatalmente por uma linha com cerol, quando passava com sua moto pela Rua dos Battel, próximo a escola Bela Vista, no bairro Esperança 3, em Conchal, SP. Moto da vitima  Segundo testemunhas a vítima ainda conseguiu andar alguns metros, até a esquina com a rua dos Maiochi, lugar onde acabou perdendo os sentidos. O SAMU foi acionado, porém quando chegou ao local foi constatada morte eminente, devido extensa laceração na região do pescoço. A ocorrência ainda está em andamento. A Polícia Militar está no local. O responsável pela linha com cerol que tirou a vida do trabalhador, ainda não foi identificado. Vale lembrar, que a venda e/ou utilização de linha com cerol ou linha chilena, com também é chamada, é crime.     

Polícia Militar liberta homem que seria julgado por ‘tribunal do crime’ e prende 11 pessoas em Conchal

Por: Beto Ribeiro Repórter   Na noite de domingo (20), os policiais militares cabo Barros e soldado Consoni, estavam em patrulhamento de Força Tática pelo município de Araras (SP), quando receberam informações via COPOM, que pela cidade de Conchal (SP), estava ocorrendo um suposto "tribunal do crime", em andamento em um bar, pelo bairro Jardim Esperança III. De imediato, foi realizada uma diligência até o local, com o apoio de outras viaturas.   A informação dava conta de que um rapaz havia sido sequestrado e que estava sendo agredido, e provavelmente seria morto, ainda conforme as informações os envolvidos aumentaram o som do estabelecimento, para que os gritos não fossem ouvidos. O local indicado é o conhecido Bar HM, de propriedade de um indivíduo já conhecido nos meios policiais e o estabelecimento é afamado ponto de tráfico.   Defronte ao bar, havia um porco no rolete sendo feito, sendo que ali estavam três indivíduos, os quais, ao perceberem a chegada das vi

Homem de 23 anos é assassinado nesta quarta-feira (23) com 3 tiros e 6 facadas em Conchal

O crime aconteceu por volta das 20h25min desta quarta-feira (23), à rua Cândida  Battel, no bairro Jardim Peres, em Conchal.   A Guarda Municipal atendeu a ocorrência com o apoio da Policia Militar.   Segundo informações fornecidas por moradores próximo ao local, a vítima Michael Willian Mendes da Silva, 23 anos, foi abordado por pelo menos dois indivíduos encapuzados.   Michael tentou fugir, mas foi golpeado com pelo menos 6 facadas e três tiros, segundo constatado pela Policia Cientifica que esteve no local dos fatos. A polícia investiga o caso.