Novidade!

Ministério da Saúde confirma 1º caso de reinfecção pela Covid-19 no Brasil



O Brasil registrou nesta quarta-feira, 9, o primeiro caso de reinfecção pela Covid-19 no país. A informação foi confirmada pelo Ministério da Saúde. Segundo a pasta, a paciente é uma profissional da área da saúde, de 37 anos. A médica, residente de Natal, capital do Rio Grande do Norte, e que atua no estado e também na Paraíba, testou positivo para o coronavírus, pela primeira vez, em junho deste ano e chegou a ser curada. No entanto, 116 dias dias, em meados de outubro, a profissional voltou a apresentar os sintomas da doença e, novamente, testou positivo para a Covid-19, sendo confirmado o primeiro caso de reinfecção em território brasileiro.



Em comunicado enviado à Jovem Pan, o ministério da Saúde informa que o relatório, recebido no nesta quarta-feira, do Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo da Fiocruz/RJ, ao qual foram enviadas amostras clínicas do caso, “permite confirmar o primeiro caso de reinfecção no Brasil”. Segundo a posta, a confirmação dos resultados acontece “via metodologia de RT-PCR em tempo real”. “As análises realizadas permitem confirmar a reinfecção pelo vírus SARS-CoV-2, após sequenciamento do genoma completo viral que identificou duas linhagens distintas”, diz a nota. A pasta não respondeu ao questionamento da reportagem sobre o número de possíveis casos de reinfecção em investigação no Brasil. Até o momento, países como Estados Unidos, Bélgica e Holanda também já registraram pacientes reinfectados pelo coronavírus.



Com a confirmação, o Ministério da Saúde reforça “a necessidade da adoção do uso contínuo de máscaras, higienização constante das mãos e o uso de álcool em gel”. O comunicado diz ainda que o governo federal “está buscando o mais rápido possível a vacina confiável, segura e aprovada pela Anvisa, para que todos os brasileiros que desejarem possam ser imunizados”. Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, nesta quinta-feira, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, falou sobre o caso, explicando que a “diminuição da capacidade [de proteção] dos anticorpos” é que possibilita a reinfecção pelo vírus. “Você criou os anticorpos, mas eles foram perdendo a capacidade de agir com o tempo. Estou falando aqui como leigo, porque não sou médico. Mas a explicação é simples, os anticorpos diminuem a capacidade de agir, você fica exposto novamente e se contamina. Essa é exatamente a discussão sobre o tamanho do espaço que você fica coberto pela vacina. Por isso que se fala em duas doses, por isso que se fala em vacinação periódica. Então a reinfecção é uma possibilidade sim, temos acesso a uma informação real. O paciente está bem, não estamos discutindo que ele venha a óbito, não é isso. A reinfecção já tinha se tornado uma realidade na Europa, mas no Brasil é primeira confirmação.  É uma doença muito nova e ela age diferente para cada um”, conclui.

*Com informações de Jovem Pan.









Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Vagabundos tentam passar cheques roubados em Conchal - Vítima deu alerta em redes sociais para que não aceitem e chamem a polícia.

Jovem tenta se desfazer de drogas e é presa pela Policia Militar em Conchal

Trem descarrila e 5 vagões tombam entre Limeira e Cordeirópolis, no interior de SP. Veja imagens.

Menor e drogas são apreendidos pela Polícia Civil no Sol Nascente em Conchal

“As pessoas precisam entender que o momento é crítico”, diz Dr. Agnaldo Piscopo sobre atual situação da pandemia em Araras, SP

Conchal anuncia adesão ao consórcio para compra de vacina contra o coronavirus

Pai e filho saem para trabalhar e são baleados na zona oeste de SP

Avião com doses da vacina da Covid-19 bate em jumento que estava em pista de aeródromo da Bahia

Doria anuncia mais restrições para São Paulo nesta quarta, mas deve manter escolas abertas

Câmara dos Deputados pede ao STF prisão do comediante Danilo Gentili

Todas as Publicações

Mostrar mais