Paixão nacional: Como sucesso do açaí ameaça biodiversidade da Amazônia Pular para o conteúdo principal

Paixão nacional: Como sucesso do açaí ameaça biodiversidade da Amazônia


O açaí ganhou o mundo nas últimas décadas. A produção dessa fruta típica da região amazônica disparou, rendendo milhões de dólares para os produtores e gerando emprego e renda para muitas famílias ribeirinhas. https://g1.globo.com/meio-ambiente/noticia/2022/04/04/como-sucesso-do-acai-ameaca-biodiversidade-da-amazonia.ghtml

Mas toda essa demanda está cobrando um preço da Amazônia, segundo um novo estudo conduzido por cientistas brasileiros.

A pesquisa apontou que o cultivo do açaí está levando a uma perda significativa da biodiversidade.

Árvores-símbolo da Amazônia, como a samaúma e o jatobá, estão desaparecendo da paisagem e dando lugar a campos de monocultura da fruta.

O processo é tão intenso que já ganhou até nome de cientistas da área: é a "açaização" da Amazônia.

"Ao longo dos últimos 20 anos, áreas da floresta onde o açaí era cultivado lado a lado com outras espécies foram totalmente tomadas pelas palmeiras da fruta", afirma o biólogo paraense Madson Freitas, principal autor do estudo, à BBC News Brasil.
Autoridades dizem que criaram regras para proteger a biodiversidade amazônica, e os produtores afirmam seguir as normas e negam que causem prejuízo à floresta.

Mas os cientistas dizem que o cultivo de açaí está provocando mudanças profundas na Amazônia que podem desestabilizar todo o ecossistema.

O 'boom' do açaí

O açaí sempre fez parte da dieta da população no norte do país, onde é consumida tradicionalmente com farinha e peixe.

A pequena fruta escura é rica em antioxidantes e fibras e tem alto valor energético, e, hoje, pode ser encontrada em forma de polpa congelada em várias cidades do Brasil e também em países como Estados Unidos e Emirados Árabes.

O Brasil concentra cerca de 85% da produção mundial de açaí, com uma média de 1,5 milhão de toneladas entre 2015 e 2020.

Em 2020, a produção nacional foi de 1,7 milhões de toneladas, quase 5% a mais do que no ano anterior, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Em relação a 2015, o aumento foi de 38%.

Só o Estado do Pará é responsável por 95% desse total. São cerca de 212 mil hectares dedicados ao cultivo da fruta em terra firme ou áreas de várzea, segundo o Conab.

De acordo com a Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), entre 2011 e 2020, as exportações de açaí no Brasil aumentaram quase 15.000%.
De cerca de 40 toneladas em 2011, o país chegou a 5.363 toneladas em 2020, um recorde.

Ainda assim, a maior parte da fruta produzida fica no território nacional: menos de 1% do que foi colhido em 2020 foi exportado.

O Pará respondeu por 94% dos embarques, gerando cerca de US$ 13,2 milhões (R$ 68,7 milhões). Ao todo, o estado passou de uma produção de 756,4 mil toneladas em 2010 para 1,3 milhão em 2019.

Cultivo ameaça biodiversidade, apontam cientistas

Por isso, cientistas escolheram justamente o Pará para analisar o impacto do cultivo do açaí sobre a Amazônia.

O estudo, publicado no jornal acadêmico Biological Conservation, analisou 47 áreas na região da foz do rio Amazonas no Estado.

A pesquisa começou em 2013 e englobou áreas mapeadas em um trecho de 376 mil km² no leste da Amazônia, onde está o maior núcleo de produção e colheita de açaí no Brasil.

A região é coberta por florestas de terra firme e estuarinas e manguezais ao longo das margens dos rios Pará, Guamá e Tocantins, e áreas de várzea na Ilha do Marajó, próxima a Belém.

O primeiro sinal de problema foi a ausência notada pelos pesquisadores de espécies de árvores típicas de várzea em áreas onde há monoculturas do açaí.

Muitas dessas plantas fornecem sombra para outras espécies e servem de abrigo para a fauna local, como pássaros e insetos, além de ajudar na reciclagem de nutrientes do ecossistema amazônico.

O biólogo Madson Freitas, pesquisador da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), diz que muitas dessas espécies foram derrubadas por agricultores e ribeirinhos que cultivam açaí.

Elas são retiradas para abrir espaço para o plantio dos açaizeiros e deixar o sol incidir sobre os pés da fruta — a sombra pode retardar seu crescimento.

Os pesquisadores afirmam que o aumento do manejo para atender a demanda do mercado levou a uma mudança significativa na floresta de várzea.

O estudo aponta que, em áreas onde há mais de 600 touceiras (moitas) de açaí por hectare, a riqueza funcional caiu cerca de 50%.

Essa é uma medida usada no meio científico para calcular a quantidade de espaço preenchido pelas espécies de uma comunidade.

Ou seja: esse espaço ocupado pelas demais espécies despencou pela metade desde que essa área passou a ser explorada para o cultivo do açaí.

Há regiões identificadas pela pesquisa onde deveria haver em tese cerca de 70 espécies de plantas por hectare, mas em seu lugar os cientistas encontraram praticamente uma monocultura da fruta, com até 1 mil touceiras por hectare.

"Árvores grandes e altas como a samaúma, conhecida popularmente como rainha da floresta, e outras como o jatobá e o cedro, estão desaparecendo dessa região", relata o biólogo. Freitas explica que cada espécie tem uma função específica na engrenagem da floresta, e a ausência de algumas pode desestabilizar o sistema.

"Todas as plantas são importantes, tanto do ponto da diversidade quanto dos serviços ecossistêmicos prestados por cada uma delas", diz o cientista.

As plantas mais altas, como a samaúma, por exemplo, fornecem sombra e fazem a reciclagem de nutrientes do solo. Sem elas, o solo se torna mais ácido.

"O açaí tolera a acidez, mas outras plantas, não. Isso significa que, depois de derrubadas, essas plantas dificilmente conseguirão crescer novamente naquele lugar", diz o pesquisador.

Árvores altas também são abrigo para as colmeias de espécies típicas de abelhas. Esses insetos fazem a polinização de diversas espécies, inclusive do açaí.

"Chega a ser contraditório, porque, com as colmeias, o próprio açaí se torna mais produtivo", afirma Freitas.

"Em áreas onde há monocultivo de açaí e quase nenhuma outra espécie, os cachos produzem 30% menos frutos do que em áreas onde há mais diversidade."

Os cientistas afirmam que a perda de diversidade e dos benefícios que isso gera torna todo o sistema socioecológico mais vulnerável, "como com qualquer economia local sustentada por uma monocultura de uma commodity internacional."

'Açaização' da Amazônia

O aumento do cultivo do açaí, especialmente no Pará, para dar conta do aumento da demanda nas últimas décadas foi tamanho que os pesquisadores e biólogos já apelidaram o fenômeno de "açaização" da Amazônia.

A maior parte da produção, especialmente nas regiões de várzea, se encontra nas mãos de ribeirinhos e famílias de agricultores.

O fruto é vendido localmente e enviado para o resto do Brasil e o exterior na forma de polpa, a partir da qual são feitos vários produtos.

Atualmente, existem 118 indústrias no Pará dedicadas ao processamento do açaí. Algumas têm cultivo próprio, mas todas ainda dependem da produção dos ribeirinhos para manter o abastecimento.

O presidente do Sindicato das Indústrias de Frutas e Derivados do Estado do Pará (Sindfrutas), Reinaldo Mesquita, diz que o açaí mudou a vida de muitos paraenses.

Cada empresa gera emprego direta ou indiretamente para cerca de 5 mil famílias, segundo seus cálculos.

"Além dos funcionários e dos agricultores, há caminhoneiros, barqueiros e carregadores que se beneficiam da parceria."

Inicialmente, a exploração do açaí era exclusivamente extrativa. Mas, desde a década de 1990, foram implementados manejos de açaizais nativos e de cultivos em várzea e terra firme.

Segundo Freitas, essa mudança na forma de cultura mudou o ecossistema local.

Ele diz que, mesmo que haja programas de incentivo à produção sustentável do açaí, as regras nem sempre são respeitadas na região.

"Em algumas ilhas, não conseguimos ver nenhuma outra planta além dos açaizeiros", diz o biólogo.

"Já em ilhas onde há maior fiscalização, como a ilha do Combú, caracterizada como área de proteção ambiental, há maior diversidade de espécies."

Produtores negam impacto ambiental

A principal norma em vigor, instituída em 2013 pelo governo do Pará, regula a produção de palmito e açaí por ribeirinhos, propriedades rurais familiares e produtores comunitários.

A legislação determina que os produtores devem adotar "técnicas de condução e de manejo adequadas à sustentabilidade da espécie" e estabelece a extração de no máximo 200 estipes (como são chamados os caules do açaí) e o manejo de até 400 touceiras por hectare.

Os produtores dizem que todas as regras são respeitadas e negam qualquer mudança no ecossistema local ou a derrubada de espécies para o cultivo do açaí.

"No passado, as plantas nativas da região eram derrubadas para o plantio de palmito, mas, desde que o produto principal se tornou o açaí, isso não acontece mais", diz Reinaldo Mesquita, do Sindifrutas.

As indústrias, que compram o açaí dos ribeirinhos e revendem fora do Estado, também garantem que o cultivo é feito de acordo com as normas.

Muitas afirmam estimular o uso de técnicas de baixo impacto, para conciliar o extrativismo sustentável e a manutenção da renda familiar das comunidades.

A Sambazon, empresa responsável por 50% das exportações brasileiras, afirmou à BBC News Brasil que trabalha para garantir que todo o açaí utilizado pela marca "seja colhido de forma totalmente selvagem" e "usando técnicas de baixo impacto, como colheita manual e sem insumos".

A companhia disse ainda que nenhuma parte do açaí comercializado por ela é cultivado em plantações ou em formato de monocultivo, mas sim colhido em florestas manejadas tradicionalmente no Pará e no Amapá, e que todos os trabalhadores envolvidos recebem treinamento para manter "um comércio justo e práticas orgânicas".

Outras grandes marcas que vendem açaí no Brasil e exterior, como Frooty e Oakberry, não responderam os contatos feitos pela reportagem.

Os cientistas que analisaram o impacto ambiental do cultivo da fruta reconhecem sua importância para a manutenção da renda dos ribeirinhos, assim como para a cultura local.

Mas eles defendem que as atuais normas sejam revistas, de forma a reduzir ainda mais a extração máxima permitida. Segundo o artigo, a atual normativa "não é suficiente para garantir a persistência da flora estuarina diversa, localmente ou ao nível de paisagem".

Os pesquisadores ainda pedem que se desenvolva um programa de recuperação florestal com o replantio das espécies nativas, para preservar inclusive o próprio cultivo do açaí.

"Essa cultura única faz parte do legado amazônico e merece ser preservada, servindo como exemplo de uso sustentável da floresta tropical", dizem os autores.

A fiscalização da Amazônia brasileira é de responsabilidade compartilhada entre o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e os demais entes da federação: estados, municípios e Distrito Federal.

À reportagem, porém, o Ibama afirmou que, no caso da cultura de açaí, a fiscalização está inteiramente nas mãos do governo do Estado. A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas), por sua vez, afirmou que "está ciente das dificuldades e desafios das formas de produção no Pará, que decorre de diversos fatores, dentre eles, a precariedade técnica e tecnológica das cadeias produtivas, por exemplo, que pode impactar diretamente no potencial da biodiversidade".

Em nota, a Semas disse também que coordena projetos estratégicos, como o Plano Estadual Amazônia Agora, cuja missão é reflorestar 5,5 milhões de hectares até o ano de 2030. "A Semas informa também que apoia o Plano Estratégico para o Desenvolvimento das Cadeias Produtivas Prioritárias do estado, entre os quais estão o açaí, que tem como objetivo estruturar e diversificar as cadeias as principais cadeias produtivas paraenses", afirma ainda o comunicado enviado à reportagem pela Secretaria.

*Com informações: G1.

“Poder da Sedução” Moda Íntima


Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal

Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal
CLIQUE NA FOTO PARA ACESSAR TABELA DE HORÁRIOS

Leia também

Homens presos pela GCM de Mogi Guaçu são moradores de Conchal – Embora tenha sido encontrado com os indivíduos, diversos itens que foram roubados da residência em Conchal, os mesmos negaram participação em assalto

Atualizando: Acesse e leia matéria: Dois suspeitos de envolvimento em assalto a residência em Conchal são soltos pela justiça após audiência de custódia Dois homens foram presos e um adolescente apreendido na noite deste domingo (26), pela Guarda Municipal de Mogi Guaçu. Os indivíduos são suspeitos de terem assaltado uma residência no centro de Conchal, horas antes de serem detidos. Com um dos indivíduos foi encontrado uma mochila com diversos pertences das vítimas do assalto.   Embora tenha sido encontrado com os indivíduos diversos itens que foram roubados da residência em Conchal, os mesmos negaram participação no roubo. Entenda: Na noite de domingo (26), três indivíduos armados e com os rostos encobertos, invadiram uma residência no centro de Conchal, rederam os moradores e os trancaram em um dos cômodos da casa. Enquanto um dos bandidos vigiava as vítimas, os outros dois vasculhavam a casa em busca de itens de valor. Os criminosos roubaram o veículo da

Indivíduos armados fazem mais vítimas em Conchal em roubo à residência na noite deste domingo (26)

Mais uma família foi vítima dos criminosos que estão aterrorizando os moradores de Conchal (SP). Desta vez, pelo menos três indivíduos encapuzados e armados invadiram uma residência localizada à rua 7 de setembro, centro, próximo a Royal, e roubaram diversos pertences das vítimas. O crime aconteceu na noite deste domingo (26), e a ocorrência ainda está em andamento. Leia matéria atualizada - Homens presos pela GCM de Mogi Guaçu são moradores de Conchal – Embora tenha sido encontrado com os indivíduos, diversos itens que foram roubados da residência em Conchal, os mesmos negaram participação em assalto De acordo com as primeiras informações, os bandidos trancaram as vítimas em um dos cômodos da casa, e utilizaram o veículo do proprietário do imóvel para carregar os pertences. Entre os itens roubados pelos criminosos estão: televisão, notbook, celulares e um veículo Ford Ka, cor branca, com emplacamento de Mogi Guaçu. A Guarda Municipal foi acionada e está re

Suspeitos de assalto à residência em Conchal são presos pela Guarda Municipal em Mogi Guaçu - Primeiras informações dão conta de que indivíduos sejam moradores de Conchal

Uma ação rápida da Guarda Municipal com o apoio da Polícia Militar, resultou na prisão de três indivíduos suspeitos de terem cometido um assalto à mão armada, em uma residência, no centro de Conchal (SP), na noite deste domingo (26). De acordo com as primeiras informações, após tomarem ciência sobre um roubo em andamento, através dos homens da força de segurança de Conchal,  os GCMs montaram um cerco em um local no bairro Mombaça, em Mogi Guaçu, onde diversos outros veículos já foram escondidos após serem roubados pela região. A Guarda Municipal conseguiu prender três homens e recuperar alguns bens que, possivelmente, sejam frutos do roubo acontecido neste domingo (26), em Conchal. Ainda, e, ao que tudo indica, os indivíduos que foram presos são moradores de Conchal. Leia matéria atualizada - Homens presos pela GCM de Mogi Guaçu são moradores de Conchal – Embora tenha sido encontrado com os indivíduos, diversos itens que foram roubados da residência em Conchal, os mesm

Dois suspeitos de envolvimento em assalto a residência em Conchal são soltos pela justiça após audiência de custódia

Dois homens suspeitos de envolvimento em assalto a residência em Conchal, foram soltos pela justiça após audiência de custódia acontecida nesta segunda-feira (27), no Fórum em Mogi Guaçu. Apenas o adolescente de 15 anos de idade permaneceu apreendido, por já ter a seu desfavor, um mandado de apreensão pelo ato infracional de tráfico de drogas.    De acordo com informações, a justiça entendeu não haver elementos suficientes que comprovassem a participação dos homens ao assalto acontecido em Conchal, na noite de domingo (26). Audiência de custódia A audiência de custódia é a observância, por parte do Estado, de levar o preso à presença da autoridade judiciária. Ou seja, é um ato do Direito Processual Penal que exige que o preso em flagrante seja apresentado, em audiência de custódia em até 24 horas, à autoridade judicial onde deverá ser apresentado ao a um juiz para que este assegure seus direitos fundamentais, avaliando a legalidade ou até mesmo necessidade de manutenção da

Polícia Militar prende procurado da justiça em Conchal - De acordo com informações da Polícia Militar, o homem estaria procurado pelo crime de sequestro.

A Polícia Militar prendeu na noite de quinta-feira (23), um homem de 22 anos de idade, que estava com mandado de prisão expedido pela justiça. De acordo com informações da Polícia Militar, o homem estaria sendo procurado pelo crime de sequestro. Os policias faziam patrulhamento no bairro Esperança, em Conchal (SP),  quando se depararam com dois indivíduos que estavam em uma motocicleta. Os dois suspeitos empreenderam fuga ao avistar a viatura da polícia. Os policias acompanharam os suspeitos por diversas ruas do bairro, foi quando um dos homens, que estava na garupa da moto, pulou e continuou a fuga a pé, contou a polícia. Os PMs conseguiram deter o suspeito que foi revistado, porém nada de ilícito foi encontrado em seu poder. Já tendo conhecimento do mandado de prisão expedido em desfavor do homem, os policiais lhe deram voz de prisão e o conduziram à delegacia de polícia em Araras (SP), onde o procurado permaneceu à disposição da justiça.  

Quer receber notícias gratuitamente via WhatsApp?

Quer receber notícias gratuitamente via WhatsApp?
Clique na imagem e nos envie o seu nome e idade

VEJA TAMBÉM

Mulher enfurecida depreda veículo estacionado próximo a supermercado em Conchal – Câmeras de monitoramento e testemunhas presenciaram o momento do ataque

Uma mulher destruiu o capô e o para-brisas de um veículo que estava estaciona próximo à entrada do supermercado Santa Rosa em Conchal (SP). A ação aconteceu no início da noite de segunda-feira passada, 06/06, e presenciada por dezenas de pessoas. A vítima, também mulher, teria deixado o carro estacionado no local e ido ao mercado, momento em que a depredadora praticou o crime de dano. Diversas pessoas que estavam em frente e ao entorno do mercado presenciaram o crime. Câmeras de monitoramento registraram toda a ação da mulher enfurecida. Segundo testemunhas, a mulher teria chegado em um carro e o deixado estacionado próximo a cena da ocorrência. Em seguida, ela pegou uma pedra gigante que estava no chão e foi até o veículo da vítima, sem se preocupar com a quantidade de pessoas que assistiam a tudo e, usando a pedra, quebrou o para-brisa do carro e amassou o capô. Logo a depredadora largou a pedra no chão, correu para o próprio veículo e fugiu. Testemunhas conse

Homens presos pela GCM de Mogi Guaçu são moradores de Conchal – Embora tenha sido encontrado com os indivíduos, diversos itens que foram roubados da residência em Conchal, os mesmos negaram participação em assalto

Atualizando: Acesse e leia matéria: Dois suspeitos de envolvimento em assalto a residência em Conchal são soltos pela justiça após audiência de custódia Dois homens foram presos e um adolescente apreendido na noite deste domingo (26), pela Guarda Municipal de Mogi Guaçu. Os indivíduos são suspeitos de terem assaltado uma residência no centro de Conchal, horas antes de serem detidos. Com um dos indivíduos foi encontrado uma mochila com diversos pertences das vítimas do assalto.   Embora tenha sido encontrado com os indivíduos diversos itens que foram roubados da residência em Conchal, os mesmos negaram participação no roubo. Entenda: Na noite de domingo (26), três indivíduos armados e com os rostos encobertos, invadiram uma residência no centro de Conchal, rederam os moradores e os trancaram em um dos cômodos da casa. Enquanto um dos bandidos vigiava as vítimas, os outros dois vasculhavam a casa em busca de itens de valor. Os criminosos roubaram o veículo da

Bandidos armados invadem residência em Conchal e roubam 3 veículos além de outros pertences das vítimas – Crime aconteceu por volta das 20hs deste domingo

Pelos menos três bandidos armados invadiram uma residência localizada no bairro Alemanha em Conchal, na noite deste domingo (12). O crime aconteceu por volta das 20hs. Umas das vítimas informou à nossa reportagem, que só conseguiu ver a presença de dois elementos, porém outros fizeram parte do assalto, considerando a rapidez com que conseguiram carregar os veículos com os pertences das vítimas e, por terem levado três veículos, o que necessita de no mínimo três motoristas Os bandidos rederam a família de moradores e os trancaram em um dos cômodos da casa. Rapidamente roubaram eletrodomésticos, roupas, eletroeletrônicos e diversos outros itens que ainda não foram contabilizados. Todos os pertences foram colocados nos carros das vítimas e levados pelos criminosos. Os criminosos roubaram um veículo Audi A3, cor prata, ano 2008, um veículo Spacefox, ano 2013, cor champanhe, uma motocicleta CB 300, cor branca e diversos pertences das vítimas.  A Guarda Municipal atendeu a ocor

Morre em Conchal o GCM Fernando Domingos – Sepultamento acontece nesta segunda-feira (13), no Cemitério Municipal de Conchal

Faleceu em Conchal o GCM Fernando Rodrigues Há 8 anos e meio como Guarda Municipal, Fernando Domingos completaria 41 anos de idade no próximo dia 19/06. O sepultamento acontece as 10:30hs, desta segunda-feira (13), no cemitério municipal de Conchal. Nossos mais sinceros votos de condolências aos familiares e amigos.

Postagens mais visitadas deste blog

Dois bairros em Conchal amanhecem com faixas de alerta colocadas por moradores; “Sujeito a Cacete”

  Duas ruas de diferentes bairros em Conchal, SP, amanheceram nesta quinta-feira (23), com faixas alertando quanto ao barulho provocado pelo escapamento de motocicletas. “Proibido tirar de giro e chamar no grau – Sujeito a Cacete. Não vamos aceitar essas coisas na comunidade”, diz a mensagem nas faixas. Os responsáveis pela colocação das faixas não foram identificados, porém a mensagem foi bem aceita por moradores próximos aos locais onde as faixas foram colocadas, conforme algumas pessoas dos bairros relataram ao F5. Uma das faixas foi colocada na rua dos Battel, no bairro Esperança III, próximo ao campo de futebol. A outra foi colocada no bairro Parque Industrial, na rua Mato Grosso. Atualizando - 13:30hs:  Polícia Civil retira faixas de “Proibido tirar de giro e chamar no grau – Sujeito a Cacete, colocadas em bairros de Conchal – Faixas idênticas foram vistas em quase todas as regiões do estado de SP; Veja outras cidades. Acesse:

Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal

Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos. Solicitamos aos leitores F5 que utilizam o transporte público em Conchal, para que nos comunique através do número de WhatsApp (19) 99153 0445, se forem encontradas divergências nos horários publicados abaixo, para que possamos editar. Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apr

Desentendimento em bar em Conchal (SP), termina com um morto, um hospitalizado e dois foragidos

O que era para ser apenas uma discussão, levou a morte de um jovem de 26 anos, proprietário de um bar na esquina da rua Pernambuco, com a rua Mato Grosso, no bairro Parque Industrial, no município de Conchal (SP). De acordo com as primeiras informações, por volta das 23hs, desta segunda-feira (08), o proprietário do estabelecimento tratava sobre uma dívida com um adolescente de 17 anos de idade, que estava junto com o pai. O pai do adolescente saiu para fora do estabelecimento e passou a discutir com a irmã do proprietário do bar que, entrou no próprio veículo e saiu do local, porém retornou em seguida e, em alta velocidade, atropelou o homem com quem havia discutido. Ao ver que o pai havia sido atropelado, o adolescente de 17 anos, golpeou com uma faca, o dono do bar (veja outra versão abaixo). O dono do estabelecimento Júlio Cesar Brito, chegou a ser socorrido ao hospital Madre Vannini, em Conchal, mas não resistiu aos ferimentos. O homem atropelado, foi socorrido

Grave acidente entre carro e ônibus na SP-191 acontece na manhã desta sexta-feira (22) - Vítimas são de Conchal

Um grave acidente envolvendo um veículo WV Gol e um ônibus que transportava trabalhadores, aconteceu por volta das 7h15 da manhã desta sexta-feira (22), no Km 3+300m da SP-191 (Conchal/Mogi Mirim). Segundo testemunhas que estavam pelo local, o WV Gol com dois ocupantes, transitava no sentido Mogi Mirim para Conchal, quando ao tentar fazer uma ultrapassagem atingiu de raspão a traseira de outro veículo, um Astra, que seguia de Conchal para Mogi Mirim. O WV Gol rodopiou e colidiu em um ônibus que transportava 21 trabalhadores. Os dois ocupantes do WV Gol são de Conchal. Como impacto, Robson Lázaro Ruiz Júnior, que viajava no banco de passageiros do Gol, entrou em óbito no local. A jovem, Eduarda Pereira, foi socorrida ainda com vida, porém em estado gravíssimo, pela equipe do Águia, da Polícia Militar, para o HC da Unicamp. Até o momento não temos informações "oficiais" do estado de saúde de Eduarda.  Do ônibus ninguém se feriu. Unidades do Samu (Serviço de A

Adolescente de 16 anos é encontrado morto na tarde desta sexta-feira (12) em estrada rural de Conchal, SP

Populares encontraram o corpo do adolescente e acionaram a GCM - Foto Gean Mendes/F5 O adolescente Wesley Abreu de Andrade, de 16 anos de idade, foi encontrado morto na tarde desta sexta-feira (12), às margens da estrada municipal Conchal/Martinho Prado, bairro 90. Populares encontraram o adolescente e acionaram a Guarda Municipal. O SAMU também foi acionado, porém ao chegar no local constataram que a vitima já estava morto.   Wesley foi vítima de homicídio, sendo inicialmente constatado uma perfuração no dorso (região entre o pescoço e a região glútea), provocado por arma de fogo. A área foi isolada até a chegada da polícia cientifica que compareceu para coleta de material para exames.  O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal do município de Limeira, sendo conduzido pela funerária São Bento.  Investigadores e delegado da Policia Civil estiveram presentes, buscando evidências que possam levar ao autor do homicídio.

Resposta rápida – Após investigação Policiais Civis de Conchal prendem segundo suspeito de participação no homicídio de Elisângela, 46 anos - Suspeito teria praticado sexo com a vítima após homicídio. Assista entrevista.

Nesta terça-feira Conchal amanheceu com a triste notícia de homicídio que teve como vítima a costureira de 46 anos de idade, Elisângela Montaute. O crime aconteceu na noite de ontem, segunda-feira (16), tendo a ocorrência atendida pela Polícia Municipal, que conseguiu prender o suspeito ainda no local. Conforme a primeira informação noticiada pelo F5 Conchal, um homem de 22 anos de idade foi preso pela GCM, suspeito de matar Elisângela. Na residência estava Elizangela junto com o suspeito de 22 anos. O homem preso alegou que a mulher foi agredida por um indivíduo desconhecido, que a atingiu com um pedaço de madeira na cabeça, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública. Elisângela Montaute foi morta a facadas em Conchal — Foto: Reprodução/Facebook Disse ainda que, o mesmo suspeito que teria invadido a casa, também o teria agredido, ordenando que ele matasse a mulher com golpes de faca. Entretanto, ao ser questionado novamente, ele mudou a versão e confesso

Caminhoneiro de Conchal vitima fatal em Rio Claro ligou para pedir ajuda após explosão

Foto reprodução EPTV   O motorista que morreu após a explosão de um caminhão em um posto de combustíveis em Rio Claro (SP) conseguiu ligar após o acidente para avisar que havia perdido uma perna e que precisava de ajuda. As informações são do G1 São Carlos/Araraquara O caminhoneiro Jovino Rocha de Andrade teve a morte confirmada pela Santa Cansa às 4h10 desta quinta-feira (1º). Ele tinha 51 anos e era um dos socorridos em estado grave no acidente que deixou 15 feridos. Até o início da manhã desta quinta, cinco pessoas haviam sido socorridas para a Santa Casa e dez haviam sido levadas para a Unidade Básica de Saúde (UBS) de Ipeúna. Seis delas já haviam recebido alta e quatro seguiam internadas. Ajuda Andrade, que morava em Conchal (SP) e mantinha uma transportadora com quatro caminhões, preparava-se para uma viagem ao Rio de Janeiro e, no momento do acidente, abastecia dois caminhões no posto. Ele estava acompanhado da esposa grávida, que aguardava em uma caminhonete, e de outro m

Veículo atropela ciclista no distrito de Tujuguaba em Conchal – A professora Nelide Rossi, não resistiu aos ferimentos – Amigos prestam homenagem a vítima nesta sexta-feira (24)

Um grave acidente aconteceu na noite desta quinta-feira (23), em uma estrada de terra, próximo ao antigo cemitério, localizado no distrito de Tujuguaba, município de Conchal, SP. A professora aposentada Nelide Rossi, 67 anos, praticava seu esporte preferido, o ciclismo, juntamente com quatro amigos, quando foi atropelada por um veículo, que fugiu do local sem prestar assistência. Conforme relato de testemunha, eles estavam parados na beirada da estrada, quando avistaram o veículo, que reduziu a velocidade, mas em seguida acelerou vindo a atropelar a vitima.   A vítima foi socorrida pelo SAMU e encaminhada em estado grave ao pronto socorro do Hospital Madre Vaninni, em Conchal. Por conta da gravidade dos ferimentos, infelizmente a professora aposentada não resistiu, vindo à óbito pouco tempo depois. Segundo informações A pessoa que dirigia o veículo que atropelou Nelide, se apresentou na delegacia de polícia no município de Mogi Guaçu, na noite de ontem. Conforme rel

Suspeito de cometer vários roubos em Conchal é preso pela Polícia Civil nesta segunda-feira (17) – Delegado Dr. Luis Henrique Lima Pereira, diz que indivíduo cometeu pelo menos cinco crimes. Assista vídeo

  Nesta segunda-feira (17) a Polícia Civil, com o apoio da GCM, prendeu um indivíduo suspeito de ter cometido pelo menos cinco crimes no município de Conchal (SP). A prisão aconteceu no início da tarde, poucas horas após criminosos terem assaltado a loja do Magazine Luiza , localizada na avenida Mogi Mirim. O F5 entrevistou com exclusividade, o delegado de Polícia Civil Dr. Luis Henrique Lima Pereira, que falou sobre a ondas de assaltos que tem acontecido no município e, sobre a prisão acontecida nesta segunda-feira. Assista abaixo

Investigada de atropelamento em briga de bar em Conchal é presa por tentativa de homicídio – “O acidente aconteceu após o irmão ter sido esfaqueado, na tentativa de dispersar as pessoas para tentar impedir o pior, ”, disse advogado ao F5

A Polícia Civil prendeu na tarde de terça-feira (08), a mulher de 22 anos de idade, investigada pelo atropelamento de um homem, durante uma confusão generalizada acontecida na noite de segunda-feira (07), em um bar/mercearia, no bairro Parque Industrial, em Conchal (SP). A investigação para elucidar o caso deu início poucas horas após o acontecimento dos fatos. Durante a briga, que teria sido motivada por uma dívida, envolvendo o proprietário do estabelecimento, Júlio Cezar, de 26 anos, um adolescente de 17 anos e, seu pai de 39 anos, entre outras pessoas que estavam no local, o dono do comércio acabou sendo esfaqueado. Júlio chegou a ser socorrido ao pronto socorro do hospital Madre Vannini, mas não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito. Imagens da câmera de monitoramento do próprio estabelecimento (assista abaixo), que registraram toda a confusão, ajudaram a esclarecer diversas dúvidas, inclusive sobre a atropelamento ter acontecido após a facada, e não ao contrário, como at