Histórias com final feliz: 10 anos de casamentos homoafetivos no país - Até abril de 2023, Brasil registrou 76.430 uniões em cartório Pular para o conteúdo principal

Histórias com final feliz: 10 anos de casamentos homoafetivos no país - Até abril de 2023, Brasil registrou 76.430 uniões em cartório

“Foi um ato de amor, mas também um ato político”. Essa convicção une os três casais homoafetivos que aceitaram conversar com a Agência Brasil sobre os 10 anos da decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de que nenhum cartório no Brasil poderia recusar a celebração do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Desde 14 de maio de 2013, portanto, esse registro civil deixou de ser um privilégio de pessoas heterossexuais.

Otávio e Fernando, Fabia e Gabi, Toni e David. Os casais que você vai conhecer melhor nessa reportagem estão entre os 76.430 que registraram a união em cartório desde 2013 em todo o país. Uma média de 7,6 mil casamentos por ano: 56% entre casais femininos e 44% entre casais masculinos. A lista dos estados com mais celebrações é liderada por São Paulo (38,9%), seguido pelo Rio de Janeiro (8,6%), Minas Gerais (6,6%), Santa Catarina (5%) e Paraná (4,6%). Os números são da Central de Informações do Registro Civil (CRC Nacional), administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil).

Até 2011, os cartórios eram obrigados a pedir uma autorização judicial para registrar uniões homoafetivas. E a sorte do casal dependia do magistrado que julgasse o caso, que em muitos casos negava o pedido. A justificativa era a ausência de lei, que, vale lembrar, continua não tendo sido contemplada no Congresso Nacional. O que mudou em 2011 foi uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que igualou uniões estáveis homoafetivas às heteroafetivas. Mas foi só a partir da Resolução nº 175, de 2013, do CNJ que foi autorizado o casamento civil em todos os cartórios do país.

Otávio e Fernando

Quando Otávio Furtado (44 anos, jornalista) e Fernando Gomes (44 anos, advogado) decidiram que era a hora de se casar, havia a certeza de que seria preciso travar longa disputa judicial. O ano era 2012 e apenas a união estável homoafetiva era oficialmente permitida no país. Os poucos que tinham conseguido o registro civil de casamento tinham entrado com ações na Justiça. Mas por uma coincidência feliz, a união foi oficializada de forma mais simples e rápida do que pensavam.

“A gente deu entrada nos papéis em maio de 2013 e normalmente o processo todo levava 30 dias, que era o tempo padrão para o Ministério Público manifestar se existia algum tipo de irregularidade. Isso para qualquer casal, inclusive hétero. Nesse tempo, a CNJ determinou que nenhum cartório poderia negar o registro para casais homoafetivos. E o nosso pedido foi o primeiro a ser aprovado no estado do Rio”, lembra Fernando.

Em julho, eles estavam legalmente casados e, em setembro, celebravam em uma festa com amigos e família. Todo o processo até o dia cerimônia acabou despertando nova consciência no casal. Eles contam que até, então, não tinham passado por situações mais graves de homofobia. O que admitem ter muita relação com algumas posições de privilégio: são homens, brancos, de classe média, morando em um bairro como Ipanema, que concentra um número grande de pessoas LGBTQIA+.

“Eu sempre falava que não queria ficar levantando bandeira por ser gay. E o nosso casamento foi a grande virada de chave na minha vida. Pela primeira vez, de forma repetida, eu tive que lidar com situações de homofobia. Na hora de organizar o casamento, por exemplo, a maior parte dos fornecedores não estava preparada para celebrar uma relação homoafetiva. E tinha de tudo, desde a pessoa que achava que na cerimônia ia descer uma drag queen do teto, até as pessoas que perguntavam quem ia fazer o papel da noiva”, conta Otávio.

A partir desse conjunto de experiências, os dois passaram a se preocupar com pautas que iam além da própria “bolha”.

 “A gente pensava no casamento como um momento só nosso. E começou a perceber que era egoísmo pensar daquele jeito. Na cerimônia, uma das nossas madrinhas falou de como nossa decisão iria atingir outras pessoas. E aí, mais uma vez, caiu a ficha de que aquilo também era um ato político, que já tinha começado lá atrás quando a gente decidiu registrar em cartório. Outras situações foram surgindo e mostrando que eu deveria aprofundar esse caminho do ativismo. Usar o nosso privilégio para abrir portas a outras pessoas”, afirma Otávio.

Fabia e Gabi

Gabi Torrezani (31 anos, produtora audiovisual e doula) conseguiu uma oportunidade de estágio na produtora de vídeo da Fabia Fuzeti (47 anos, videomaker). Durante meses, a relação entre as duas evoluiu das conversas sobre trabalho para a amizade e, então, o namoro. Depois de dois anos, veio a ideia do casamento. O pedido, feito pela Fabia, está registrado em áudio no início do documentário “Vestidas de Noiva”, produzido pelas duas para falar tanto do processo de casamento delas, que aconteceu em 2014, quanto do histórico da união homoafetiva no Brasil.

“Com a gente foi super fácil, o juiz de paz foi bem fofo, quis tirar foto com as noivas. Mas a gente sabe que nem todos os cartórios foram assim. Na época, muitas pessoas ainda escreviam para a gente e falavam que tinham tentado casar na cidade em que moravam e não deixaram. Era obrigatório, mas muitos cartórios alegavam que não faziam o registro lá”, diz Fabia Fuzeti.

Até o dia oficial do “sim”, as duas tiveram de passar por algumas situações desconfortáveis. A mãe de Fabia teve dificuldades para lidar com o fato de a filha estar namorando uma mulher. Mas ao ver que outras pessoas ao redor não se importavam com a situação, não só superou o estranhamento como ajudou nos preparativos do casamento. Os avós da Gabi não compareceram no dia da cerimônia, o que a deixou muito triste pela proximidade que tinha com eles. Mas um ano depois estavam presentes no lançamento do documentário.

As duas dividem um blog de viagem chamado Estrangeira, que com o tempo passou a focar em experiências específicas do público LGBTQIA+. Além das dicas de viagens sobre destinos mais atrativos e mais seguros, compartilham momentos do casal. Dizem que estavam cansadas de ver histórias com mulheres homossexuais sempre a partir de um viés negativo, seja na ficção ou no noticiário: “A gente queria ser um modelo de final feliz”, diz Fabia.

Por ser uma história ainda em construção, elas pensam nos próximos capítulos e em novas lutas que precisam ser superadas. O casal planeja ter filhos e lamenta não ver uma movimentação política mais contundente sobre a igualdade quando se trata dos direitos de maternidade para as mulheres homossexuais.

“Para a mulher que não é a gestante do casal registrar o bebê como filho dela, tem que ter feita a fertilização em uma clínica. As duas têm que levar um papel provando que são casadas e que fizeram o processo na clínica. Quando um casal hétero vai ao cartório, ninguém pede para ver o papel com o registro da relação sexual que gerou o bebê. Simplesmente chega lá e registra. Isso faz com que mulheres que não tenham grana para procurar uma clínica, que topam uma inseminação caseira, estejam à margem da lei e precisem entrar com uma petição judicial. Isso, para a gente, é muito violento”, afirma Gabi.

As duas defendem a necessidade de que o Sistema Único de Saúde (SUS) possa oferecer o direito de fertilidade assistida para todos os que desejarem. Hoje, a legislação privilegia apenas casais heterossexuais.

“A fertilidade assistida no SUS é para pessoas que eles consideram inférteis, que são basicamente os casais héteros que passam por uma triagem. Mulheres saudáveis, férteis, que precisam do tratamento para engravidar e ter acesso ao banco de sêmen não se encaixam nessa categoria. Toda uma população fica excluída de um serviço de saúde que teoricamente é universal”, diz Gabi.


Toni e David

Toni Reis (59 anos) e David Harrad (65 anos) se conheceram na saída da estação de metrô Highgate Station, em Londres, em uma noite de março de 1990. Nascido no interior paranaense, Toni tinha se formado há um ano em letras na Universidade Federal do Paraná (UFPR) e passava uma temporada na Europa para estudar e conhecer novas culturas. Nascido no interior da Inglaterra, David era casado com uma mulher quando conheceu Toni. Do encontro veio a convicção de que era o momento certo para viver um relacionamento homoafetivo. Ele se separou da mulher e em 1991 os dois vieram juntos para o Brasil.

No novo país, David viveu um tempo com a documentação irregular e acabou sendo preso em 1995. Tinha duas opções para não ser deportado e conseguir o visto de permanência: se casar com uma mulher brasileira ou assinar um contrato de trabalho com uma empresa local. A segunda alternativa era a única viável naquele momento, porque o casamento homoafetivo estava longe de ser autorizado no Brasil. Até que em 2011, depois da decisão do STF, o casal conseguiu registrar a união estável.

“Aparecíamos nas paradas LGBTI+ vestidos iguais de smoking, de noivos, para chamar a atenção pelo direito ao matrimônio igualitário. Mas além do significado político, o registro da união estável proporcionou uma segurança jurídica que nós não tínhamos antes como casal. Cansei de conhecer histórias de famílias que queriam tomar os bens do parceiro do filho, quando este faleceu. Também possibilitou que pudéssemos finalmente realizar o sonho de adotar filhos e ser pais”, explica David.

O casamento civil dos dois no cartório, apesar de autorizado pelo CNJ desde 2013, só aconteceu em 2018. Até então, consideravam a união estável suficiente. O que os fez mudar de ideia foi o medo de que a eleição de Jair Bolsonaro provocasse a perda de direitos, uma vez que sempre foi explícito o posicionamento homofóbico do ex-presidente. Eles cogitaram morar fora do país e queriam mais uma proteção jurídica caso precisassem viajar com os três filhos, então adolescentes.

“A gente nunca precisou do papel para o amor. Porém, ele dá segurança jurídica para o patrimônio e para os filhos. Então, tem as vantagens legais. E tem o significado político. Hoje, ninguém pode falar que nós não somos uma família”, afirma Toni Reis.

Toni se tornou uma referência na luta pelos direitos da população LGBTQIA+. Ele foi o primeiro presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), fundada em Curitiba em 1995. É especialista em sexualidade humana, mestre em filosofia e doutor e pós-doutor em educação. Para ele, o direito ao casamento foi uma vitória importante, mas ainda existe uma série de desafios a serem superados.

“Todas as nossas decisões sobre direitos LGBT foram tomadas pelo STF. O que nós precisamos é colocar todas essas decisões de adoção, casamento, doação de sangue, discriminação em leis que passem no Congresso Nacional. Pode durar cinco, dez ou 50 anos, mas nós vamos conseguir. Nós queremos ter também o nosso Estatuto da Diversidade Sexual e um estatuto que proteja todas as famílias”, diz Toni Reis.

*AgênciaBrasil



Comentários




A Minha Rádio é Massa!


Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal

Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal
CLIQUE NA FOTO PARA ACESSAR TABELA DE HORÁRIOS

Leia também

Motorista de betoneira pensa rápido e evita tragédia em Conchal

Um acidente envolvendo um carro e um caminhão betoneira na tarde desta quinta-feira (23) em Conchal chamou a atenção pela rápida reação do motorista do caminhão, que evitou o que poderia ter sido uma tragédia de grandes proporções. Por volta das 13h, o caminhão betoneira seguia pela estrada vicinal Manoel Gonçalves Neto, que conecta o bairro Santa Rita à Rodovia Wilson Finardi (SP-191). Próximo à empresa Torg Metal, o motorista percebeu um carro vindo na direção contrária. Para evitar uma colisão frontal, ele tomou a decisão rápida e contra-intuitiva de lançar o caminhão contra o barranco à esquerda. Pela lógica, o motorista poderia ter desviado para a direita. No entanto, esta ação teria causado uma tragédia, pois no local existe o escritório da empresa Torg Metal, onde dezenas de trabalhadores estavam em serviço no momento do acidente. A manobra do motorista do caminhão evitou que o veículo invadisse o escritório, o que poderia ter resultado em numerosas vítimas. Apesar do

Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal

Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos. Solicitamos aos leitores F5 que utilizam o transporte público em Conchal, para que nos comunique através do número de WhatsApp (19) 99153 0445, se forem encontradas divergências nos horários publicados abaixo, para que possamos editar. Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os hor

Tensão no Legislativo Conchalense: Presidente da Câmara Reluta para Aceitar Decisão da Maioria em Extinguir Cargos de Confiança

As recentes sessões na Câmara Municipal de Conchal têm sido marcadas por intensos debates e confrontos acalorados. A principal controvérsia gira em torno da proposta de extinção dos cargos de confiança, aqueles contratados sem concurso público, defendida pela maioria dos vereadores. A vereadora Geny Sampaio, uma das principais defensoras do projeto, esclarece que a criação desses cargos foi uma medida temporária. “Na época, foi feito um acordo que os cargos de confiança seriam mantidos apenas até que a Câmara realizasse um concurso público e contratasse os aprovados,” afirma Sampaio. O concurso já foi realizado, e a vereadora argumenta que o quadro de servidores atualmente é satisfatório, não havendo mais necessidade dos cargos de confiança. No entanto, o presidente da Câmara, vereador Ito, tem resistido a essa mudança. Durante as duas tumultuadas sessões deste mês, houve gritaria e acusações por parte de Ito. Ele tem utilizado de artifícios regimentais para retardar a decis

GCM Detém Dois Indivíduos por Tráfico no Parque Industrial em Conchal

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Conchal realizou uma operação que resultou na prisão de dois indivíduos no bairro Parque Industrial. A ação foi conduzida pela equipe Bravo da GCM durante um patrulhamento preventivo. Os agentes Adorno, Cleber, Inspetor Torre e Assis avistaram dois indivíduos trocando objetos de maneira suspeita. Ao notarem a aproximação da viatura, os suspeitos tentaram fugir, mas foram prontamente abordados pelos agentes da GCM. Na revista pessoal, um dos indivíduos foi encontrado em posse de 10 pinos de uma substância análoga à cocaína e uma quantia de R$ 10,00 em espécie. Durante o interrogatório preliminar, o suspeito confessou seu envolvimento no tráfico de drogas e indicou uma árvore próxima onde foram encontrados mais 32 pinos de cocaína. Simultaneamente, o segundo indivíduo foi submetido à revista, onde os agentes localizaram 15 porções de substância análoga à maconha escondidas em seu tênis. Ambos os suspeitos receberam voz de prisão no local e

Moradores de Conchal Reclamam de Água Suja; Prefeitura Informa Troca de Bombas como Causa do Problema

Nesta terça-feira (21), moradores de diversos bairros de Conchal voltaram a reclamar da qualidade da água que chega às suas residências. Imagens e relatos sobre a água suja já circulam pelas redes sociais, causando preocupação e indignação entre os residentes. Uma moradora do centro da cidade relatou à nossa reportagem que perdeu várias roupas novas de seu filho ao lavá-las com a água suja sem perceber. O problema parece estar afetando principalmente os bairros abastecidos pelas Estações de Tratamento de Água (ETAs) Egidyo Corte e Enos Bonini. Em contato com o setor responsável pelo abastecimento de água do município, fomos informados que a causa do problema está na recente substituição de duas bombas nessas ETAs. A ETA Egidyo Corte abastece o Parque Industrial, Porto Seguro e parte do centro, enquanto a ETA Enos Bonini (Santa Rita) atende o centro, Vivaldini e outros bairros. Segundo o responsável pelo setor, Luciano Bomfim, a troca das bombas aumentou a pressão da água na red

Quer receber notícias gratuitamente via WhatsApp?

Quer receber notícias gratuitamente via WhatsApp?
Clique na imagem e nos envie o seu nome e idade

VEJA TAMBÉM

Colisão frontal na Rodovia Wilson Finardi em Conchal, SP, resulta em uma fatalidade

Um trágico acidente ocorrido por volta das 17:30 desta sexta-feira (03) ceifou a vida de um homem, aparentando cerca de 25 anos de idade, na Rodovia Wilson Finardi (SP-191), no Km 14, em Conchal (SP). Segundo relatado por um dos envolvidos no acidente, um veículo Chevrolet/Corsa, com placa de Santo Antônio de Posse, conduzido pela vítima, seguia em direção a Conchal quando, durante uma manobra de ultrapassagem, colidiu frontalmente com uma carreta que transitava no sentido oposto, em direção a Mogi Mirim. O impacto da colisão foi tão intenso que um segundo caminhão, que vinha logo atrás, não conseguiu evitar a tragédia e acabou tendo seus pneus furados pelos destroços do veículo Corsa, que se espalharam pela pista. Apesar da gravidade do acidente, os motoristas dos caminhões envolvidos escaparam ilesos. Infelizmente, o condutor do carro não teve a mesma sorte e veio a óbito no local. O impacto foi tão severo que partes do veículo, incluindo parte do motor, ficaram espalhados

Vídeo: Indivíduo invade velório em Conchal, desrespeita momento de consternação e é contido por familiares indignados

Vídeos chocantes (assista abaixo) começaram a circular nas redes sociais no final da tarde desta segunda-feira (6), mostrando dezenas de pessoas enfurecidas batendo em um indivíduo na porta do velório municipal de Conchal. O que deveria ser um momento de despedida e luto se transformou em cena de violência devido à atitude irresponsável de um indivíduo embriagado. Familiares e amigos reuniam-se para prestar as últimas homenagens a uma jovem de apenas 28 anos, vítima de um trágico acidente ocorrido na última sexta-feira (3) na rodovia SP 332. A jovem perdeu a vida em um incidente causado por um cavalo que invadiu a pista. Contudo, a atmosfera de tristeza foi abruptamente interrompida quando um indivíduo visivelmente embriagado invadiu o local do velório, desrespeitando o momento de dor e luto dos presentes. Os relatos dos presentes indicam que, mesmo após ser solicitado a deixar o local, o indivíduo recusou-se e começou a proferir palavras de baixo calão, desencadeando revolta ent

Acidente envolvendo cavalo solto na rodovia deixa vítima fatal em Conchal

Na noite de ontem, sexta-feira (3), por volta das 19h40, um trágico acidente aconteceu entre Conchal e o distrito de Martinho Prado, na SP 332, rodovia que interliga essas localidades. Duas mulheres, trafegando em uma motocicleta, colidiram violentamente com um cavalo que estava solto na pista, resultando em consequências fatais. Imediatamente após o ocorrido, a Guarda Civil Municipal de Conchal deslocou-se para o local do acidente, prestando assistência e orientação ao trânsito. Enquanto uma das vítimas foi socorrida pelas equipes de resgate de Conchal e encaminhada ao pronto-socorro do Hospital Madre Vaninni na própria cidade, a segunda vítima, apesar dos esforços do serviço de resgate da concessionária responsável pela rodovia, infelizmente veio a óbito no local. A vítima fatal foi identificada como Leticia Munique Pires Rosa, de 40 anos. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Limeira pela funerária São Bento. De acordo com informações div

Morre Segunda Vítima em Acidente Provocado por Cavalo na Rodovia em Conchal

Na sequência de um trágico acidente ocorrido na última sexta-feira (3), na rodovia SP 332 que conecta o município de Conchal ao distrito de Martinho Prado, uma segunda vítima, identificada como Adriele Cristina Fernandes da Silva, de 28 anos, veio a óbito. O acidente ocorreu quando duas mulheres colidiram de moto em um cavalo que estava solto na via. Adriele chegou a ser socorrida no dia do acidente e foi encaminhada para o hospital em Conchal. No entanto, devido a complicações em seu estado de saúde, precisou ser transferida para o hospital no município de Araras, onde, lamentavelmente, não resistiu. A cerimônia de despedida está marcada para esta segunda-feira (6) no Velório Municipal de Conchal, com início às 14:00 horas, e o sepultamento previsto para as 16:30 horas. O acidente, que aconteceu por volta das 19h40 de sexta-feira, resultou em consequências fatais para as duas mulheres que trafegavam em uma motocicleta. A colisão violenta com o cavalo solto na pista provoc

Postagens mais visitadas deste blog

Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal

Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos. Solicitamos aos leitores F5 que utilizam o transporte público em Conchal, para que nos comunique através do número de WhatsApp (19) 99153 0445, se forem encontradas divergências nos horários publicados abaixo, para que possamos editar. Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os hor

Mãe que dançou funk de vestido transparente em festa da filha no RJ volta a viralizar com novo vídeo

A autônoma Brenna Azevedo, de 27 anos, voltou a viralizar nas redes sociais nesta quinta-feira. Em novo vídeo divulgado nas plataformas digitais, a a jovem aparece dançando funk e bebendo em cima de um carro. As imagens foram feitas na saída da festa de três anos da filha, no último sábado, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A gravação mostra Brenna com a mesma roupa de filmagens anteriores: um vestido longo transparente, que deixa à mostra os seios e a peça íntima usada por ela. A pernambucana se tornou alvo de críticas na internet depois de um vídeo, feito durante a comemoração do aniversário da criança, ter se tornado viral. A primeira filmagem mostra a mãe da garota empolgada, dançando funk até o chão. A dança, ao som do hit "Movimento da Sanfoninha", da cantora Anitta foi replicada em diversos perfis. Junto à repercussão, vieram também os ataques. Ao GLOBO , Brenna contou que deixou de levar a filha à escola por medo e relata ter recebido ameaças. — As

Tragédia no Trânsito de Conchal Deixa Mulher Morta e Família Clama por Justiça – Outros Quatro Acidentes Aconteceram no Final de Semana no Município

Um trágico acidente ocorrido na noite deste domingo (03) abalou a cidade de Conchal, deixando uma mulher de 56 anos morta. Neide Benedita de Campos foi atropelada enquanto atravessava a pé a avenida João Paulo II. O veículo envolvido, uma BMW branca, deixou o local do acidente. Segundo relatos de familiares ao F5, Neide estava a caminho da igreja quando foi atingida pelo veículo. Apesar dos esforços do SAMU, que a socorreu e a levou ao Pronto Socorro do hospital Madre Vannini, ela não resistiu aos ferimentos e veio a óbito pouco tempo após dar entrada. O motorista da BMW fugiu do local, mas populares anotaram a placa do veículo. A polícia já identificou o proprietário, que teria emprestado o carro a um amigo no momento do acidente. O condutor, conforme apurado pelo F5 nesta manhã de segunda-feira (04), deve se apresentar à polícia. A família da vítima clama por justiça, expressando preocupação de que a conexão do veículo com uma pessoa conhecida na cidade possa influenc

Acidente envolvendo dois veículos causa a morte de duas vítimas na Rod. Prof. Zeferino Vaz em Tujuguaba (Conchal)

  Duas pessoas perderam a vida e outras duas ficaram feridas na tarde desta quinta-feira (12), em um acidente envolvendo dois veículos na Rodovia Professor Zeferino Vaz, próximo ao distrito de Tujuguaba. O acidente aconteceu por volta das 17h30min, no   Km 174+900 da rodovia, no sentido Sul, em direção a Engenheiro Coelho. Os veículos, uma Amarok e uma Saveiro, seguiam no mesmo sentido quando a colisão ocorreu. No veículo Amarok, estavam um homem e uma mulher, que, apesar de sofrerem ferimentos leves, foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhados ao Hospital Madre Vannini, em Conchal. Suas identidades não foram divulgadas, porém, são moradores de Conchal. Infelizmente, a tragédia se abateu sobre os ocupantes da Saveiro, onde estavam dois homens que não resistiram aos ferimentos e entraram em óbito ainda no local do acidente. Os nomes das vítimas fatais e informações sobre suas origens ainda estão sob investigação, e seus corpos for

Homem encontrado morto em casa abandonada em Conchal é identificado

A polícia conseguiu identificar o homem encontrado morto na manhã desta segunda-feira (24), em uma casa abandonada na rua Camilo Chagas, em Conchal, após ser descoberto por um grupo de crianças que brincava na região. As autoridades foram imediatamente acionadas e estão investigando o caso como homicídio. Silvio Ricardo Ferreira de Melo, 46 anos de idade, morador de Conchal, foi encontrado amarrado com as mãos para trás e com a boca amordaçada, apresentando múltiplos ferimentos.   Segundo relatos, crianças teriam entrado na casa abandonada, para brincar, mas foram surpreendidas ao depararem-se com o corpo da vítima. Até o momento, as autoridades não confirmaram a forma como a vítima foi morta.  O caso está sendo tratado com a devida seriedade e cautela pelas autoridades, que pedem a colaboração da população para fornecer qualquer informação que possa ajudar nas investigações. Ainda é cedo para apontar suspeitos ou motivações para o crime, e a polícia está em busca de

Condutores de ambos os veículos envolvidos em acidente na SP 191, são moradores de Conchal

Um trágico acidente na noite deste sábado (13) na rodovia "Wilson Finardi" - SP-191, próximo ao Centro de Ressocialização, deixou duas pessoas mortas e uma pessoa ferida. Um casal de idosos, residentes do Distrito de Tujuguaba, foi vítima fatal do incidente, que envolveu dois os veículos. Segundo informações preliminares da polícia, o acidente ocorreu por volta das 19h30, quando um carro Volkswagen/Gol, conduzido por um homem de 72 anos, e sua esposa, de 70 anos. Infelizmente, houve uma colisão frontal com um Honda/Civic, também operado por um morador local. Os Bombeiros Militares de Mogi Guaçu e os Bombeiros Municipais de Mogi Mirim foram rapidamente acionados para prestar socorro, porém, lamentavelmente, o casal não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local do acidente. O condutor do Honda Civic, de 74 anos, foi encaminhado à Santa Casa com ferimentos leves. A Intervias, concessionária responsável pela administração da rodovia, também prestou os primeiros

Crianças Encontram Homem Morto em Casa Abandonada em Conchal

  Atualizando: Homem encontrado morto em casa abandonada em Conchal é identificado: leia mais AQUI Um homem foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (24). em uma casa abandonada na rua Camilo Chagas, em Conchal, após ser descoberto por um grupo de crianças que brincava na região. As autoridades foram imediatamente acionadas e estão investigando o caso como homicídio. Segundo relatos, as crianças teriam entrado na casa abandonada, para se divertirem, mas foram surpreendidas ao depararem-se com o corpo da vítima. Rapidamente, a Guarda Civil Municipal foi acionada, seguida pela chegada de uma equipe da Polícia Científica, investigadores e o delegado de polícia civil de Conchal. O homem foi encontrado amarrado com as mãos para trás e com a boca amordaçada, apresentando múltiplos ferimentos. Até o momento, as autoridades não confirmaram a forma como a vítima foi morta. A cena do crime foi isolada e a perícia foi realizada no local para colher evidências que possam ajudar a

Colisão frontal na Rodovia Wilson Finardi em Conchal, SP, resulta em uma fatalidade

Um trágico acidente ocorrido por volta das 17:30 desta sexta-feira (03) ceifou a vida de um homem, aparentando cerca de 25 anos de idade, na Rodovia Wilson Finardi (SP-191), no Km 14, em Conchal (SP). Segundo relatado por um dos envolvidos no acidente, um veículo Chevrolet/Corsa, com placa de Santo Antônio de Posse, conduzido pela vítima, seguia em direção a Conchal quando, durante uma manobra de ultrapassagem, colidiu frontalmente com uma carreta que transitava no sentido oposto, em direção a Mogi Mirim. O impacto da colisão foi tão intenso que um segundo caminhão, que vinha logo atrás, não conseguiu evitar a tragédia e acabou tendo seus pneus furados pelos destroços do veículo Corsa, que se espalharam pela pista. Apesar da gravidade do acidente, os motoristas dos caminhões envolvidos escaparam ilesos. Infelizmente, o condutor do carro não teve a mesma sorte e veio a óbito no local. O impacto foi tão severo que partes do veículo, incluindo parte do motor, ficaram espalhados

Vídeo: Mulher de 66 anos é atropelada na Avenida João Paulo II em Conchal: Condutor presta socorro e aguarda polícia

Uma mulher de 66 anos de idade foi vítima de um atropelamento na manhã desta sexta-feira (12), enquanto atravessava a Avenida João Paulo II, em Conchal. O acidente ocorreu por volta das 8hs, quando um veículo Fiesta de cor branca, conduzido por um homem de 73 anos, subia a avenida no sentido cemitério. Assista vídeo abaixo .  Imediatamente após o incidente, o condutor do veículo parou para prestar socorro à vítima e aguardou a chegada do SAMU e da viatura policial no local do acidente. A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou ao local e prestou os primeiros socorros à mulher atropelada. Em seguida, ela foi encaminhada para o pronto-socorro do Hospital Madre Vannini, onde recebeu atendimento e procedimentos médicos necessários. Até o fechamento desta matéria, as informações disponíveis indicam que a vítima  encontra-se em tratamento. A identidade da mulher não foi divulgada pelas autoridades locais até o momento.  

Vídeo: Indivíduo invade velório em Conchal, desrespeita momento de consternação e é contido por familiares indignados

Vídeos chocantes (assista abaixo) começaram a circular nas redes sociais no final da tarde desta segunda-feira (6), mostrando dezenas de pessoas enfurecidas batendo em um indivíduo na porta do velório municipal de Conchal. O que deveria ser um momento de despedida e luto se transformou em cena de violência devido à atitude irresponsável de um indivíduo embriagado. Familiares e amigos reuniam-se para prestar as últimas homenagens a uma jovem de apenas 28 anos, vítima de um trágico acidente ocorrido na última sexta-feira (3) na rodovia SP 332. A jovem perdeu a vida em um incidente causado por um cavalo que invadiu a pista. Contudo, a atmosfera de tristeza foi abruptamente interrompida quando um indivíduo visivelmente embriagado invadiu o local do velório, desrespeitando o momento de dor e luto dos presentes. Os relatos dos presentes indicam que, mesmo após ser solicitado a deixar o local, o indivíduo recusou-se e começou a proferir palavras de baixo calão, desencadeando revolta ent