Relator mantém condenação de Lula por corrupção e lavagem de dinheiro e aumenta pena; julgamento continua.


O desembargador João Pedro Gebran Neto manteve a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele rejeitou integralmente os recursos apresentados pela defesa durante o julgamento realizado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, nesta quarta-feira (24).
O voto de Gebran, que é o relator do processo, foi concluído após três horas e meia de leitura. O texto tinha 430 páginas e não chegou a ser lido na íntegra. A sessão continua e mais dois desembargadores ainda darão os seus votos. A sessão foi interrompida e será retomada às 15h.
Gebran Neto determinou pena final de 12 anos e 1 mês de reclusão e 280 dias multa para o ex-presidente. Anterioremente, a pena foi estipulada por Sérgio Moro em 9 anos e seis meses. Ele determinou ainda que a execução da pena se dará após recursos cabíveis no próprio TRF-4.
Fonte: G1


Comentários

Leia também...

Menina de 11 anos é estuprada por detento ao visitar pai dentro de presídio no Ceará

"Censura" - PSOL partido aliado do PT pede para TSE suspender funcionamento do WhatsApp em todo país

“Quem tem o apoio de milhões de brasileiros não precisa pagar”, disse estrategista digital de Bolsonaro

Rotary Club de Araras Sul organiza a 1a. Noite Carré e Picanha

Moro diz que não tentou influenciar eleição e acusa petistas de intimidação

Após Sindicância Interna ex- diretora de educação de Conchal Mariana Mani Moura foi exonerada do quadro de servidores do município

Bolsonaro acrescenta em seu plano de governo o 13º salário para os beneficiários do Bolsa Família

Acreditando que os brasileiros têm memória fraca e subestimando a inteligência do eleitor, PT muda estratégia e tira nome de Lula e cor vermelha de campanha

Saúde de Conchal promove Campanha Outubro Rosa

Todas as Publicações

Mostrar mais