Lula cogita não se entregar à PF, e defesa aguarda decisão do STJ
Petistas querem montar uma cena que entre para a História, mas refutam violência



O ex-presidente Lula não deve se entregar à Polícia Federal (PF) até as 17h desta sexta-feira, como determinou o juiz Sergio Moro. Segundo aliados, essa é ideia que prevalece desde a noite anterior, quando o juiz responsável pela Lava-Jato divulgou o despacho que ordenava a prisão do petista para cumprir a pena de 12 anos e 1 mês de prisão no caso do tríplex do Guarujá.

De acordo com a assessoria de imprensa do ex-presidente, a única definição oficial é que ele não irá a Curitiba voluntariamente, como está escrito no despacho de Moro, e que aguarda o resultado de um pedido de habeas corpus que sua defesa fez ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).
No entanto, aliados relataram, na manhã desta sexta-feira, que o mais provável é que Lula espere a PF prendê-lo na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, onde será montado um corredor humano com simpatizantes do petista.
Lula está no local desde a noite de quinta-feira. No sindicato, onde começou sua carreira política, recebeu a visita de familiares, amigos e aliados na noite de quinta-feira antes de dormir. Militantes petistas, sem-teto, sindicalistas e integrantes de movimentos sociais passaram a madrugada do lado de fora, em apoio ao ex-presidente. A expectativa é que o protesto aumente ao longo do dia.
Ao forçar a PF a buscar Lula no sindicato, os petistas querem montar uma cena para "entrar para a História", segundo a descrição de um aliado. Uma das maiores preocupações do partido é fazer com que a prisão ocorra de forma pacífica, já que episódios de violência podem ser prejudiciais à imagem de Lula e à repercussão do caso.
Enquanto isso, a defesa do ex-presidente aguarda um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar evitar a prisão do petista determinada por Sergio Moro com prazo para se entregar à Polícia Federal. A ação chegou às 9h03 nas mãos do ministro Félix Fischer, relator responsável pelos processos da Lava-Jato no STJ.
Lula teve o habeas corpus negado pela maioria do Supremo Tribunal Federal (STF), na quarta-feira, o que manteve a possibilidade de sua prisão após a condenação em segunda instância. Moro condenou o ex-presidente por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. O Tribunal Região Federal da 4ª Região (TRF-4) manteve a sentença condenatória e aumentou a pena do petista para 12 anos e um mês de prisão.

As informações são do "O Globo"

Comentários

Leia também...

PREFEITURA INICIA LIMPEZA DOS RESERVATÓRIOS DE ÁGUA COMEÇANDO PELAS CAIXAS DO CENTRO DA CIDADE.

Prefeito de Conchal acaba de anunciar que todos os postos de saúde passarão a fazer agendamentos diários

Aposentado e motorista de ônibus escolar foram presos suspeitos de estuprar menina de 12 anos em Aguaí, SP

Desde o início do ano mais de 700 pessoas deram entrada no hospital Madre Vannini com virose saiba como se prevenir

Bolsonaro assina decreto que facilita a posse de armas no Brasil

'Superlua de Sangue' ficará visível neste domingo

Merenda escolar de Conchal alcança 66% de satisfação, diz pesquisa INDSAT

Doria proíbe consumo de bebida alcoólica em postos de gasolina

Bolinho de bacalhau receita portuguesa reconhecida a 114 anos

Enem 2018: Inep divulga resultados; saiba como consultar a sua nota

Todas as Publicações

Mostrar mais