Na Mira da Lava-Jato - Apontado como operador do PSDB, Paulo Vieira vai para Cadeião de Pinheiros
Ex-diretor da Dersa é acusado de desviar R$ 7,7 milhões em obra viária em São Paulo


O ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, foi preso na manhã desta sexta-feira, por determinação da Justiça Federal. Além de cumprir o mandado de prisão preventiva, a Polícia Federal fez buscas na casa de Souza, apontado pelas investigações como operador do PSDB.
Neste processo, Souza é acusado de desvio de dinheiro em processos de desapropriação de obras viárias da Dersa. Ao lado de mais duas pessoas, ele responde aos crimes de formação de quadrilha, peculato e inserção de dados falsos em sistema público de informação.
Além deste processo, o ex-diretor da Dersa foi citado em delações da Odebrecht. Ele é acusado de participar de um esquema de corrupção nas obras do Rodoanel de São Paulo, entre 2004 e 2008.
Delatores afirmam que ele pediu dinheiro para o caixa dois das campanhas dos tucanos José Serra e Aloysio Nunes — ambos negam as irregularidades. Paulo Preto é amigo pessoal de Aloysio, hoje ministro de Relações Exteriores.
A força-tarefa da Lava-Jato em São Paulo ofereceu denúncia contra Souza, José Geraldo Casas Vilela e outras três pessoas por terem desviado recursos, em espécie e em imóveis, entre os anos de 2009 e 2011, no total de R$ 7,7 milhões (valores da época).
O dinheiro era destinado ao reassentamento de pessoas desalojadas pela Dersa, empresa rodoviária do estado de São Paulo, para a realização das obras do trecho sul do Rodoanel, o prolongamento da avenida Jacu Pêssego e a Nova Marginal Tietê, na região metropolitana de São Paulo.
Os advogados Daniel Bialski e José Roberto Santoro divulgaram nota em que dizem que a defesa de Souza não tem "qualquer relação com a Lava Jato", embora o próprio MPF de São Paulo tenha dito que a medida foi pedida pela força-tarefa do estado.
"No entendimento da defesa, trata-se de uma medida arbitrária, sem fundamentos legais, além de desnecessária diante do perfil e da rotina do investigado, sempre à disposição da Justiça", diz a defesa.

As informações são do "O Globo"







Comentários

Leia também...

Policia Civil prende seis indivíduos suspeitos de serem os responsáveis pela onda de crimes acontecidos em Conchal nos últimos meses

Policia Militar e GCM de Conchal apertam o cerco contra o crime e realizam operações em Conchal

Relógios se alteraram automaticamente durante a madrugada e confundiram os usuários na manhã deste domingo (21)

"Censura" - PSOL partido aliado do PT pede para TSE suspender funcionamento do WhatsApp em todo país

Prefeitura de Conchal segue com recapeamento na Avenida João Paulo II

Sancionada lei que dispensa reconhecimento de firma e autenticação de documento em órgãos públicos

Jovens conchalenses recebem certificados de conclusão do curso da Oficina do Jornalismo F5 (2018)

“Quem tem o apoio de milhões de brasileiros não precisa pagar”, disse estrategista digital de Bolsonaro

ETEC abre inscrições para Vagas Remanescentes do 2º Módulo dos cursos técnicos de Administração e Recursos Humanos em Conchal

Menina de 11 anos é estuprada por detento ao visitar pai dentro de presídio no Ceará

Todas as Publicações

Mostrar mais