Na Mira da Lava-Jato - Apontado como operador do PSDB, Paulo Vieira vai para Cadeião de Pinheiros
Ex-diretor da Dersa é acusado de desviar R$ 7,7 milhões em obra viária em São Paulo


O ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, foi preso na manhã desta sexta-feira, por determinação da Justiça Federal. Além de cumprir o mandado de prisão preventiva, a Polícia Federal fez buscas na casa de Souza, apontado pelas investigações como operador do PSDB.
Neste processo, Souza é acusado de desvio de dinheiro em processos de desapropriação de obras viárias da Dersa. Ao lado de mais duas pessoas, ele responde aos crimes de formação de quadrilha, peculato e inserção de dados falsos em sistema público de informação.
Além deste processo, o ex-diretor da Dersa foi citado em delações da Odebrecht. Ele é acusado de participar de um esquema de corrupção nas obras do Rodoanel de São Paulo, entre 2004 e 2008.
Delatores afirmam que ele pediu dinheiro para o caixa dois das campanhas dos tucanos José Serra e Aloysio Nunes — ambos negam as irregularidades. Paulo Preto é amigo pessoal de Aloysio, hoje ministro de Relações Exteriores.
A força-tarefa da Lava-Jato em São Paulo ofereceu denúncia contra Souza, José Geraldo Casas Vilela e outras três pessoas por terem desviado recursos, em espécie e em imóveis, entre os anos de 2009 e 2011, no total de R$ 7,7 milhões (valores da época).
O dinheiro era destinado ao reassentamento de pessoas desalojadas pela Dersa, empresa rodoviária do estado de São Paulo, para a realização das obras do trecho sul do Rodoanel, o prolongamento da avenida Jacu Pêssego e a Nova Marginal Tietê, na região metropolitana de São Paulo.
Os advogados Daniel Bialski e José Roberto Santoro divulgaram nota em que dizem que a defesa de Souza não tem "qualquer relação com a Lava Jato", embora o próprio MPF de São Paulo tenha dito que a medida foi pedida pela força-tarefa do estado.
"No entendimento da defesa, trata-se de uma medida arbitrária, sem fundamentos legais, além de desnecessária diante do perfil e da rotina do investigado, sempre à disposição da Justiça", diz a defesa.

As informações são do "O Globo"







Comentários

Leia também...

Policia Civil de Conchal estoura mais um ponto de tráfico no conjunto habitacional Ângela Maria Vivaldini Caleffi (Predinhos do CDHU - bloco C)

Policia Civil de Conchal prende homem que vendia carne furtada do Frigorífico Morro Grande

Conchal inicia aulas em salas descentralizadas da ETEC “Pedro Ferreira Alves”

Estado de São Paulo corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

Dia dos Pais com o Maestro: João Carlos Martins e Orquestra estarão em Conchal, dia 12 de agosto

Caminhão derruba parte de pedágio na Bandeirantes. Veja vídeo do momento do acidente.

Idosos fogem de casa de repouso para ir a festival de heavy metal

PLANTÃO DE VENDAS NO LOCAL

PLANTÃO DE VENDAS NO LOCAL
VISITE O APARTAMENTO DECORADO