O Significado da Páscoa


Páscoa é uma importante celebração da igreja cristã em homenagem a ressurreição de Jesus Cristo.



De acordo com o calendário cristão, a Páscoa consiste no encerramento da chamada Semana Santa. No catolicismo, as comemorações referentes à Páscoa começam na "Quinta Feira Santa" com a Missa da Ceia do Senhor. Em seguida, na "Sexta Feira Santa" é celebrada a crucificação de Jesus. O "Domingo de Páscoa", que celebra a sua ressurreição e o primeiro aparecimento aos seus discípulos, encerra as comemorações de Páscoa.

A Semana Santa é a última semana da Quaresma, período em que os fiéis cristãos devem permanecer por 40 dias em penitências e períodos de jejum. Apesar disso, as práticas nesta época variam de acordo com a religião em questão. Por exemplo, os cristãos católicos e os cristãos protestantes têm práticas diferentes durante a Páscoa.

O dia da Páscoa foi estabelecido por decreto do Primeiro Concílio de Niceia (ano de 325 d.C), devendo ser celebrado sempre ao domingo após a primeira lua cheia do equinócio da primavera (no Hemisfério Norte) e outono (no Hemisfério Sul).

A Páscoa é classificada como uma festa móvel, assim como todas as demais festividades que estão relacionadas a esta data, como o Carnaval, por exemplo.

A comemoração da Páscoa, no entanto, costuma ser entre os dias 22 de março a 25 de abril.

A Páscoa é comemorada em vários países, principalmente aqueles com fortes influências do cristianismo. Os espanhóis chamam a data de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques.

Etimologicamente, o termo Páscoa se originou a partir do latim Pascha, que por sua vez, deriva do hebraico Pessach / Pesach, que significa “a passagem”.

Páscoa judaica

A Páscoa teve a sua origem na história do povo judeu,  e o Pessach ou Pesach é uma antiga festa realizada para celebrar a libertação do povo hebreu do cativeiro no Egito, aproximadamente em 1280 a.C. 

As festividades começavam na tarde do dia 14 do mês lunar de Nisan. Era servida uma refeição semelhante a que os hebreus fizeram ao sair apressadamente do Egito (o Sêder de Pessach).


A origem da Páscoa

Egito. Nessa noite, a tensão era alta. Os israelitas esperavam ansiosamente em casa pelo grande momento. Então, a meio da noite, o silêncio foi quebrado por gritos de desespero. E a ordem chegou. Estava na hora de partir.

Os israelitas tinham sido escravizados pelos egípcios mas Deus tinha prometido os libertar. Ele enviou pragas devastadoras sobre o Egito e fez grande milagres mas o faraó não libertou o povo. Por isso, Deus decidiu enviar uma última praga, mais terrível que todas as outras. Em uma só noite, o filho mais velho de cada casa no Egito seria morto.

Mas para os israelitas, seria uma noite de livramento.

Para fazer distinção entre o povo de Deus e os egípcios, cada família israelita sacrificou um cordeiro no lugar do filho mais velho e colocou seu sangue à volta da porta de casa. Quando o anjo da morte passou, ele viu o sangue nas portas dos israelitas e passou por cima de suas casas sem matar ninguém.

Os israelitas assaram os cordeiros sacrificados e fizeram pães sem fermento, porque não tinham tempo para fazer pão levedado. Todos comeram com pressa, com tudo preparado para partir. Deus tinha avisado que precisavam estar prontos. Ainda nessa noite seriam livres!



Quando seu filho morreu, ainda nessa noite, o faraó mandou os israelitas embora. Eles saíram do Egito vitoriosos, sem uma única batalha! Esse foi um dia de julgamento para o Egito mas de salvação para o povo de Deus. Para lembrar esse dia, Deus instituiu a festa da Páscoa, que significa passagem.

Símbolos da Páscoa


A Páscoa é recheada de símbolos representativos, assim como quase todas as celebrações religiosas. A maioria destes símbolos, no entanto, foram sincretizados pela igreja a partir de costumes e rituais pagãos ou de outras religiões.

O coelho da Páscoa, por exemplo, se tornou um dos principais símbolos desta festividade em referência as comemorações feitas pelos povos antigos durante o começo da primavera. Acreditava-se que o coelho era a representatividade da fertilidade e do ressurgimento da vida.


O ovo também é um símbolo da Páscoa, pois representa o começo da vida. Vários povos costumavam presentear os amigos com ovos, desejando-lhes a passagem para uma vida feliz. A partir deste costume, surgiram os primeiros Ovos de Páscoa.








Comentários

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Vídeo - Homem fica preso em lança de portão e é socorrido por militares em Conchal

Crianças são dopadas com antidepressivos e Mogi Guaçu afasta funcionários de creche

Alunos da E.E. Padre Alberto Vellone participaram da "CUCO" no mês de abril e passaram para a segunda fase

Nos três primeiros meses do ano Conchal registra redução no índice de criminalidade

Cantor Samuel Mariano estará pela segunda vez em Araras, SP

Seis turistas brasileiros morreram no Chile por inalação de gás

Abertas as inscrições para Universidade Pública Virtual – Univesp gratuita em Conchal

Menina de 12 anos tem suspeita de intoxicação por causa de ‘slime’

Policia Militar apreende cocaína em comércio no centro de Conchal

Dentista faz receita ilustrada para ajudar paciente analfabeta na Bahia

Todas as Publicações

Mostrar mais