Willian Weslei, dono do carro que arrastou mulher por 100m, depõe

A vítima, dona Marina de Morais, 63 anos, ficou ferida após ser arrastada por não querer dar desconto no preço de balões, em Taguatinga.




Dono da Mercedes-Benz Cla 45 AMG automática, de cor branca, Willian Weslei Lelis Vieira se apresentou na 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro) nesta terça-feira (18/06/2019). Segundo testemunhas, na noite de sábado (15/06/2019), o veículo de propriedade do suspeito arrastou a vendedora de balões Marina Izidoro de Morais, 63 anos, por cerca de 100 metros. Depois, o motorista fugiu.

Conforme apurado pelo portal Metrópoles, o dono do automóvel é um empresário e estava ao volante no momento em que a trabalhadora foi arrastada. Por volta das 12h30, Willian, que entrou pela porta dos fundos da DP, ainda prestava depoimento. O advogado do acusado, que não quis se identificar, chegou acompanhado de uma mulher e disse que falaria com a imprensa depois das oitivas.

Dona Marina foi atropelada após se negar a dar desconto no preço dos balões que vendia em uma festa junina. O caso gerou grande repercussão no Brasil. Inconformados com o episódio, vários leitores do Metrópoles buscaram informações sobre como ajudar a diarista. Até mesmo uma vaquinha virtual foi criada para auxiliar a moradora de Taguatinga. Na manhã desta terça-feira (18/06/2019), as doações ultrapassavam R$ 25 mil.

Dona Marina de Morais – foto: JP metrópes 

“Estou surpresa e muito contente com toda a solidariedade que venho recebendo desde sábado. Muitos me procuraram, e assim percebo que ainda é possível acreditar na bondade e compaixão das pessoas”, ressaltou Dona Marina, nesta terça.

O delegado Paulo Almeida disse que a PCDF está colhendo versões de testemunhas e da própria vítima, que deve comparecer à DP nesta quarta-feira (19/06/2019). “Tem várias pontas soltas que precisamos amarrar para saber o que ocorreu, como e por qual motivo, até mesmo para que possamos qualificar o crime”. Entre as possibilidades, estão lesão corporal, furto e tentativa de homicídio. “Alguns fatores são considerados agravantes para o caso, como o fato de o autor ter fugido do local sem prestar socorro, o pequeno valor dos objetos, a própria idade da vítima e, também, por ela ter sido arrastada”, pontuou o investigador.

Conteúdo: Metrópoles  







Comentários

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Polícia Civil de Conchal apreendeu na tarde desta terça-feira (16), traficante com 45 papelotes de cocaína, 25 pedras de crack e 31 reais em espécie

Polícia indicia pai e mãe de adolescente que pediu socorro pelas redes sociais após ser estuprada

Vídeo - Segundo incêndio em menos de um ano acontece no setor de meio ambiente em Conchal

Polícia Civil investiga mais dois padres por suspeita de abuso sexual da diocese de Limeira, SP

Vereadores de Conchal aprovam relatório para a abertura de processo de cassação do vereador Rodinei Ferreira da Silva.

FaceApp: App que envelhece rosto dos usuários vira febre na internet; veja como usar

Homem atacado por onça-pintada é salvo por 5 cachorro em MS

Liberação de saque de contas do FGTS será anunciada na próxima semana, diz ministro da Casa Civil

Descoberta a origem de vídeo de drone com fogos de artifício

Líder de grupo terrorista revela plano para matar Bolsonaro

Todas as Publicações

Mostrar mais