Senador reage à criminalização do caixa dois: “Ir para a cadeia? Tá doido! De jeito nenhum!”


Pedro França/Agência Senado 


O senador Marcelo Castro (MDB – PI), disse durante a sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) nesta quarta-feira (10), que é “praticamente impossível” garantir que uma campanha eleitoral não tenha tido nenhum centavo não contabilizado.

O senador fez essa declaração durante o debate sobre a criminalização do caixa dois eleitoral, aprovada pelo senado e enviada para câmara dos deputados. Para o político, o crime deveria ser punido com perda de mandato, mas não com prisão.

“A pessoa esquece de declarar na sua campanha um determinado fato ocorrido, uma despesa efetuada, o seu contador ou seu assessor esqueceu, você vai curtir cinco anos de cadeia? De jeito nenhum. Sou radicalmente contra isso que estamos fazendo aqui”, afirmou.

Castro disse que concordaria se o texto estabelecesse a perda do mandato e dos direitos políticos para o resto da vida, porém não concorda mandar para cadeia ‘’ quem não é criminoso’’.

Ele contou que, em uma de suas campanhas, seu filho comprou um carimbo, mas deixou de declarar.

“E eu vou para a cadeia, cinco anos de cadeia? Isso não tem pé nem cabeça. Nós estamos entrando num caminho aqui que precisa de uma reflexão. Vamos parar, vamos raciocinar, vamos pensar. Eu topo: pegou caixa dois, perdeu o mandato, saio tranquilo e vou casa para viver com minha família. Agora ir para a cadeia? Tá doido! De jeito nenhum!”, disse.



Comentários

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Corpo de mulher é encontrado fora da cova e seminu: “Apavorante”

Suspeito de Roubar Joalheria em Conchal é preso pela Policia Civil

Videos - Após chuvas em Conchal, infestação de pequenos sapos assusta moradores

Policia Militar prende dois por tráfico no Parque Industrial em Conchal

Adolescente de 12 anos é estuprada dentro de escola pública em SP

Corpo de menina torturada por pai tem 37 marcas de tiros de arma de pressão, diz Conselho Tutelar

Mais um processo na conta do Presidente da Câmara conchalense - Ministério Público pede condenação do presidente da Câmara de Conchal (Robinho) por “gastos abusivos com combustível”

Justiça determina bloqueio de 407 mil reais do Presidente da Câmara Municipal de Conchal Roberson Claudino Pedro (Robinho) e de Marcelo Aparecido Mandeli, ex-assessor do presidente

Polícia de MT encontra fazenda onde onças-pintadas teriam sido filmadas mortas em caminhonete

Todas as Publicações

Mostrar mais