Araras registra primeiro caso de sarampo


Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, paciente é um homem de 49 anos e foi contaminado pelo vírus em outro município.




Conteúdo: ‘G1’


A Secretaria Municipal de Saúde de Araras (SP) registrou o primeiro caso de sarampo na cidade. O paciente é um homem de 49 anos e foi contaminado pelo vírus em outro município.

As ações de bloqueio já foram realizadas pela equipe de Vigilância Epidemiológica da pasta junto a pessoas que tiveram contato com o paciente para evitar possíveis novos casos da doença.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o paciente foi até hospital da Unimed no sábado (10), com a doença viral já confirmada, e acabou sendo internado por precaução. Ele foi liberado na segunda-feira (12), sem complicações decorrentes da doença e fora do período de contágio.

De acordo com informações do Setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria, o paciente teria contraído a doença na cidade de São Paulo e viajado para Minas Gerais, em seguida.

“Após o registro do caso, todas as medidas de segurança foram tomadas, inclusive com isolamento da área onde esse paciente mora, por meio da vacinação de todos os vizinhos e pessoas que, de alguma forma, tiveram contato com ele”, explicou diretora de atenção básica da Saúde, Margareth Pagotti. Segundo ela, a doença não era diagnosticada há, pelo menos, três décadas na cidade.

Sarampo

Entre 5 de maio e 3 de agosto, 907 casos de sarampo foram confirmados no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde. Os casos estão concentrados em três estados: São Paulo (901), Rio de Janeiro (5) e Bahia (1).


O Brasil, diz o Ministério da Saúde, vinha de um histórico de não registrar casos autóctones (adquiridos dentro do país) desde o ano 2000 - entre 2013 e 2015, ocorreram dois surtos, um no Ceará e outro em Pernambuco, a partir de casos importados.

A epidemia de sarampo é um fenômeno global. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) mostram que, em 2017, a doença foi responsável por 110 mil mortes.

Os primeiros sintomas do sarampo são febre alta que dura por volta de uma semana e manchas avermelhadas na pele. Os sintomas aparecem entre 10 e 12 dias após o contato com o vírus e podem vir acompanhados de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal.

Não existe tratamento específico para o sarampo. Para os casos sem complicação, é importante manter uma boa hidratação, suporte nutricional e diminuir a hipertermia. Quando o quadro se agrava e surgem, por exemplo, diarreia, pneumonia e otite média, essas situações devem ser tratadas, normalmente, com o uso de antibioticoterapia.

No caso de crianças acometidas pela enfermidade, a OMS recomenda a administração de vitamina A, a fim de reduzir a ocorrência de casos graves e fatais.

Arte: ‘G1’ 




Comentários

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Recém-nascido encontrado em canavial foi morto por esfaqueamento em Ibaté, SP

Colisão de asteroide com a Terra é "100% certa", diz cientista

Avião com mais de 200 a bordo faz pouso de emergência em milharal após colidir com pássaros na Rússia

Mulher faz falsificação 'grotesca' em bilhete e tenta retirar prêmio da Mega Sena em lotérica de MT

Funcionário morre ao fazer manutenção dentro de máquina em fábrica de cervejas em Itu (SP)

Cantor sertanejo morre após bater motocicleta em caminhão em MT

Madrasta grava vídeo dando lata de cerveja para enteada e revolta moradores de Bom Jesus de Goiás; veja

Homem de muleta é atingido por roda que se solta de carro em movimento, em Goiânia; vídeo

Caminhonete com Luan Santana e equipe se envolve em acidente

Conchal - Projeto distribuirá plantas medicinais para pacientes da USF “Ministro José Serra”

Todas as Publicações

Mostrar mais