Novidade!

Com Alzheimer, ela foi estuprada aos 92: "Uma monstruosidade", diz promotor





Conteúdo: 'UOL' 

Uma idosa de 92 anos, com Alzheimer —doença neurodegenerativa que afeta as funções mentais de forma progressiva—, que mal se locomove e usa fraldas geriátricas, foi estuprada pelo vizinho, em Tajaçoaba, na zona rural de São Luís, no Maranhão. O crime aconteceu em julho deste ano e, no último dia 14, o Ministério Público do Maranhão denunciou o suspeito pelo crime de estupro contra vulnerável e também por maus tratos. A polícia ainda não conseguiu localizar o homem, que tem 73 anos.
 
A vítima tem cinco filhos, mas apenas um deles reside perto da mãe. A idosa mora com uma neta e recebia cuidados de uma profissional da saúde, contratada pela família. Em março deste ano, no entanto, a profissional adoeceu, e não pôde mais trabalhar no local. O vizinho, identificado como José Ribamar Sousa, então se aproximou para oferecer ajuda à família. Ele morava ao lado da casa da vítima havia dois anos, vivia sozinho e não teria pedido remuneração para cuidar da vizinha.

Segundo o promotor do caso, José Augusto Cutrim Gomes, a neta percebeu que sua avó apresentava comportamento agitado quando estava perto do suspeito. Numa das ocasiões em que precisou deixar a vítima na companhia de José Ribamar, ela flagrou o homem dando três beijos na boca da idosa, ao voltar para casa. Em outro momento, a neta também teria flagrado a avó com o vestido levantado até a altura da barriga. José Ribamar estava sentado ao seu lado.

O flagrante
Depois desses dois episódios, no dia em que uma festa ocorria nos fundos de sua casa, a neta saiu e deixou o celular com a câmera ligada, escondido num vaso de plantas. Vinte minutos depois, ela voltou e descobriu o crime, conforme descreve Cutrim para Universa.

"Ele tinha ficado na casa para cuidar da idosa, mas, quando a neta voltou, já não estava mais no local. Ela então foi direto para o celular e as imagens revelaram o estupro. Pelas condições de saúde, a idosa não tinha como oferecer nenhuma resistência nem consentir. A cena é de monstruosidade", diz o promotor.

No mesmo momento, a neta da vítima procurou a delegacia de proteção ao idoso. Os policiais tentaram localizar o homem, mas ele não foi mais encontrado. Não há mais ninguém morando no local. No último dia 14, o Ministério Público do Maranhão (MP-MA) denunciou José Ribamar pelo crime de estupro contra vulnerável e também pelo crime de maus tratos, previstos no Estatuto do Idoso. Reforçou ainda o pedido de prisão preventiva, feito pela Polícia Civil. A pena para os crimes é de 8 a 15 anos de prisão.

O promotor pediu também que uma assistente social visitasse a família para verificar o estado de saúde da idosa.

"De certa forma, hoje, ela está protegida, mas num estado bem avançado da doença. Nada que tenha se agravado com o crime. O choque maior foi dos próprios familiares", diz Cutrim.

Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Bandido armado assalta comércio no Jardim Santo Antônio em Conchal. O crime aconteceu nesta sexta-feira (18). Câmeras de segurança flagraram toda a ação do criminoso. Assista vídeo...

Bandidos mantêm vitima refém por três horas em roubo à residência no Santa Luzia em Conchal

Bandidos tentam roubar agência do Banco do Brasil em Conchal

Guarda Municipal recupera veículo roubado nesta terça-feira (22)

Viagem intermunicipal Conchal/São Paulo e Conchal/ Cosmópolis recebem novos horários. Confira...

Polícia Civil captura menor de 14 anos por tráfico de drogas no Parque Industrial em Conchal

CNH, cadeirinha, farol: veja mudanças aprovadas na lei de trânsito e que vão à sanção de Bolsonaro

Polícia Civil prende em Conchal menor que tinha "depósito de drogas" em casa

Mulher internada com fratura de calcanhar 'some' de hospital no Méier e aparece morta no Cachambi

Auxílio de R$ 300: nem todos vão receber as quatro parcelas; entenda

Todas as Publicações

Mostrar mais