Novidade!

CCJ do senado aprova projeto que permite prisão após condenação em segunda instância




A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou em primeiro turno na terça-feira, 10, o Projeto de Lei 166/2019, que disciplina a prisão após a condenação em segunda instância. A proposta, de autoria do senador Lasier Martins (Podemos-RS), foi elaborada após articulação da ala lavajatista na Casa com o ministro da Justiça Sergio Moro.

O texto altera o Código de Processo Penal. O artigo 283 da lei diz que “ninguém poderá ser preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada da autoridade judiciária competente, em decorrência de sentença condenatória transitada em julgado ou, no curso da investigação ou do processo, em virtude de prisão temporária ou prisão preventiva”.


Na versão apresentada na comissão, essa prisão poderia acontecer “em decorrência de condenação criminal por órgão colegiado”. O projeto também altera a redação de outros trechos do CCP para permitir que o tribunal determine execução provisória de penas privativas de liberdade sem prejuízo do conhecimento de recursos que venham a ser apresentados. Na prática, isso abre a possibilidade para a prisão após condenação em segunda instância.

A matéria segue amanhã para uma rodada de votação em 2º Turno. O projeto tramita em caráter terminativo: se não houver recurso para o Plenário, a matéria será encaminhada direto para a análise da Câmara dos Deputados. Segundo a presidente da CCJ, Simone Tebet (MDB-MS), a votação será simbólica.

A aprovação rompe um acordo costurado no final de setembro por Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado, entre líderes da Casa e da Câmara, para que fosse priorizada a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 199/19, que está sendo discutida pelos deputados, e o projeto apresentado por Lasier Martins.

A avaliação de Alcolumbre era que a aprovação da questão por meio de uma PEC seria mais segura, embora seja mais lenta, do que a votação de um projeto de lei, que pode ser contestado.  Para o deputado federal Alex Manente (Cidadania-SP), autor da PEC da Câmara, a sua proposta garante mais segurança jurídica que o projeto de lei do Senado. “A mudança sugerida no PLS 166 geraria conflito no STF”, afirmou na ocasião.

Conteúdo: ‘Veja







Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Polícia Civil estoura boca de tráfico no Parque Industrial em Conchal

Polícia prende traficante pela quarta vez em Conchal

Prefeito Vando Magnusson reincorpora Dorival dos Santos Bento à Guarda Municipal de Conchal – Sentindo-se perseguido pela gestão Valdeci, Bento acionou a justiça em 2013 para garantir o direito conquistado

Região de Piracicaba a qual pertencente Conchal na fase amarela - Prefeito Vando Magnusson, diz que seguirá diretrizes do Estado e revogará o decreto municipal que passaria a valer a partir da próxima segunda-feira (10).

Fiscalização do Estado de São Paulo realiza ação nos comércios de Conchal para orientação sobre o uso de máscara

Bandidos invadem sítio e, na fuga, suspeito é baleado

Suspeito de comer cachorro, em Curitiba, é preso após oferecer dinheiro a policiais e pede para comer gansos, diz delegado

Pai provoca acidente e mata os dois filhos na Dutra em Lavrinhas (SP)

Personal trainer morre após ser esfaqueada em briga de vizinhos no interior de SP

Por conta da pandemia carnê de “Taxa de Licença de Funcionamento” será entregue pelos correios em Conchal. Veja Edital

Todas as Publicações

Mostrar mais