Novidade!

Farmacêuticas anunciam recall de lotes de medicamento para úlcera no estômago



Ao menos duas farmacêuticas iniciaram o recolhimento de alguns lotes de medicamentos usados no tratamento de úlcera gástrica por conta de uma possível contaminação com substância de potencial cancerígeno.

Nesta segunda-feira (20), a Medley anunciou o recall de lotes de remédios a base de cloridrato de ranitidina, que podem estar contaminados com N-nitrosodimetilamina (NDMA). Em dezembro do ano passado, a Aché suspendeu a comercialização e a fabricação de medicamentos com este composto.



A NDMA é uma molécula do grupo das nitrosaminas. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), elas são impurezas que, a longo prazo, podem aumentar o risco de câncer. A agência alertou em um comunicado que esta impureza pode ser formada em laboratório durante a sintetização de alguns produtos a base de nitritos.

A Anvisa pediu que empresas adotem medidas de precaução para a produção de medicamentos livres desta contaminação. Segundo a Anvisa, a suspensão de medicamentos contaminados com NDMA é uma medida preventiva, porque estudos em animais classificaram a molécula como um potencial agente cancerígeno.


De acordo com a agência, os pacientes que já começaram o tratamento com o uso da substância podem continuar a medicação. Os riscos, segundo a Anvisa, são mínimos e a medida foi tomada de forma preventiva.

Em nota publicada na terça-feira (14), a Anvisa recomendou “fortemente” que as empresas reavaliem os métodos de processamento para evitar a contaminação. Em setembro do ano passado, a agência suspendeu a importação de ranitidina fabricada por um laboratório indiano por conta da detecção de NDMA na composição.

O que vai ser recolhido?

Foi anunciado o recolhimento de medicamentos de dois laboratórios brasileiros. A Medley, unidade de negócios de genéricos no Brasil do laboratório francês Sanofi, faz o recolhimento voluntário de Ranitidina 150 mg e 300 mg. (Veja abaixo a lista com os lotes dos medicamentos recolhidos pela farmacêutica).



A empresa recomendou que os pacientes entrem em contato com o SAC da empresa pelo telefone 0800 729 8000 de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.



Já o Aché Laboratórios Farmacêuticos disse em nota que o recolhimento dos medicamentos Label comprimidos, Label xarope e os genéricos de cloridrato de ranitidina foi protocolado na Anvisa em dezembro do ano passado.

A empresa disse que segue as solicitações da agência e que acompanha as discussões sobre os riscos da NDMA. A farmacêutica reforçou que os pacientes com estes medicamentos devem entrar em contato com a central de atendimento no telefone 0800-701-6900 ou pelo e-mail cac@ache.com.br.

Com informações do G1















Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Homem é encontrado morto por enforcamento nesta tarde de domingo (29) em Conchal

Após ler matéria veiculada pelo F5. Família identifica homem que foi encontrado morto por enforcamento neste domingo (29) em Conchal.

Conchal registra primeira morte “SUSPEITA” de coronavirus em homem de 80 anos. Outro paciente de 50 anos, também de Conchal, encontra-se internado em estado grave.

30/03/2020 Boletim Coronavirus: Instituto Adolfo Lutz emiti resultado do exame referente a menina de 13 anos e descarta a primeira Suspeita de coronavirus em Conchal

Câmara aprova projeto que prevê R$ 600 por mês para trabalhador informal

Prefeitura Municipal de Araras investiga morte de paciente suspeita de coronavirus

Governo de SP anuncia programa “Merenda em Casa” para 700 mil alunos

Rio Claro confirma primeiro caso de coronavírus. Paciente tem 50 anos, teve sintomas leves e passa bem.

Bandidos roubam fios e deixam parte do Lago Municipal de Conchal no escuro

Todas as Publicações

Mostrar mais