Novidade!

Senado dos EUA aprova pacote de US$ 2 trilhões para aliviar impactos do coronavírus na economia – No Brasil, Governador do Rio diz que se Bolsonaro não der ajuda financeira até segunda, será muito difícil seguir com medidas protetivas




O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira (25) à noite, por unanimidade, um pacote "histórico" de estímulos de US$ 2 trilhões para aliviar as consequências da pandemia do coronavírus sobre a economia do país. O plano deverá auxiliar trabalhadores, empresas e o sistema de saúde.

Apoiado pelo governo Donald Trump e resultado de longas negociações entre senadores e Casa Branca, o texto foi aprovado por 96 a 0.

Agora, a medida será votada pela Câmara dos Representantes, controlada pelos democratas, na sexta-feira (27), antes de ser promulgada por Trump.

 
Trata-se de um pacote de ajuda num montante sem precedentes na história do país. O valor equivale a aproximadamente R$ 10,2 trilhões representa um montante maior do que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em valores correntes, que em 2019 totalizou R$ 7,3 trilhões.

No Brasil, Governador do Rio diz que se o governo federal não der ajuda financeira até segunda, será muito difícil seguir com medidas protetivas


O governador do Rio, Wilson Witzel, disse, nesta quinta-feira, que não conseguirá manter as medidas protetivas no estado para conter o coronavírus caso o governo federal não dê recursos e citou "caos financeiro" ao se referir a esse quadro. De acordo com ele, em entrevista dada ao "Bom Dia Rio", o prazo final que imagina para esse socorro é a próxima segunda-feira. Segundo Witzel, após essa data limite, "a responsabilidade passa a ser deles (governo federal)". Bolsonaro tem dado seguidas declarações questionando a quarentena determinada por governadores contra a propagação da doença em razão dos impactos negativos na economia.



- Se o governo federal não apresentar até segunda-feira algo que dê esperança, será muito difícil seguir com medidas protetivas. É lamentável a falta de responsabilidade do governo federal - afirmou o governador.

Ele frisou que a situação de alguns estados, incluindo o Rio, já era ruim antes da crise. Witzel disse que o cenário fluminense é "tão delicado quanto a de empresários que estão passando por essa crise":



- Quem tem que irrigar a economia é o governo federal, que tem condições para isso. Se (a União) não se mexer, vamos entrar em caos financeiro. Não podemos manter a economia parada se o governo federal não se mexer.

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia reagiu ao anúncio e reiterou a necessidade da manutenção das medidas de contenção por ora adotadas. Segundo a entidade, o afrouxamento de qualquer uma dessas medidas levará ao aumento da incidência dos casos do coronavírus e à elevação do número de mortes.

Hospital de campanha no Maracanã

Witzel falou ainda sobre as medidas que está tomando para o atendimento dos pacientes do coronavírus, entre elas, a construção de hospitais de campanha: no estádio do Maracanã, um deles. Outros três serão na Barra da Tijuca, na Zona Oeste da capital, em São Gonçalo, na Região Metropolitana, e em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

- O Estado do Rio já inaugurou no Hospital Zilda Arns, em Volta Redonda (Sul Fluminense), 144 leitos. O Hospital do Cérebro vai de 44 para 100. Os hospitais de campanha devem ficar prontos em 15 dias - disse Witzel.








Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Homem é encontrado morto por enforcamento nesta tarde de domingo (29) em Conchal

Após ler matéria veiculada pelo F5. Família identifica homem que foi encontrado morto por enforcamento neste domingo (29) em Conchal.

Conchal registra primeira morte “SUSPEITA” de coronavirus em homem de 80 anos. Outro paciente de 50 anos, também de Conchal, encontra-se internado em estado grave.

30/03/2020 Boletim Coronavirus: Instituto Adolfo Lutz emiti resultado do exame referente a menina de 13 anos e descarta a primeira Suspeita de coronavirus em Conchal

Câmara aprova projeto que prevê R$ 600 por mês para trabalhador informal

Prefeitura Municipal de Araras investiga morte de paciente suspeita de coronavirus

Governo de SP anuncia programa “Merenda em Casa” para 700 mil alunos

Rio Claro confirma primeiro caso de coronavírus. Paciente tem 50 anos, teve sintomas leves e passa bem.

Bandidos roubam fios e deixam parte do Lago Municipal de Conchal no escuro

Todas as Publicações

Mostrar mais