Novidade!

Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, é preso em Atibaia, SP


Por TV Globo — São Paulo

Ele é investigado por participação em suposto esquema de 'rachadinha' na Alerj à época em que Flávio era deputado estadual.

Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), foi preso em Atibaia, interior de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (18).



O mandado de prisão preventiva - sem prazo para acabar - foi expedido pela Justiça do Rio de Janeiro, num desdobramento da investigação que apura esquema de "rachadinha" na Assembleia Legislativa do estado (Alerj). No esquema, segundo a investigação, funcionários de Flávio, então deputado estadual, devolviam parte do salário, e o dinheiro era lavado por meio de uma loja de chocolate e através do investimento em imóveis.

Queiroz foi preso quando estava em um imóvel de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro. Na quarta-feira, Wassef estava no Palácio do Planalto, na cerimônia de posse do ministro das Comunicações.



Em Brasília, nesta manhã, o presidente deixou o Palácio da Alvorada, residência oficial, em um comboio em alta velocidade, e não parou para falar com apoiadores, como faz há meses.

O senador Flávio Bolsonaro disse, por uma rede social, que encara "com tranquilidade os acontecimentos de hoje" e que "mais uma peça foi movimentada no tabuleiro para atacar Bolsonaro".



Quando o caso Queiroz veio à tona, ainda em 2018, o senador disse que "as pessoas que são suspeitas têm que ser investigadas". No fim de maio, no entanto, classificou Queiroz como um “cara correto, trabalhador, dando sangue por aquilo que ele acredita”.

Em setembro de 2019, o advogado Wassef disse ao programa Em Foco que não sabia o paradeiro de Queiroz, e que não era advogado dele. Um caseiro do imóvel disse à polícia, entretanto, que o ex-assessor estava lá havia um ano.



Segundo um delegado que participou da operação, foi preciso arrombar o portão e a porta da casa onde Queiroz estava. Ele não resistiu e só disse que estava muito doente. Na casa, em uma parede sobre a lareira, havia um cartaz do AI-5, ato institucional de 1968 que endureceu a ditadura militar.

Após ser preso, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro passou pelo Instituto Médico Legal na cidade de São Paulo e foi levado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa da Polícia Civil, de onde saiu por volta das 9h50 para ser transferido para o Rio.




Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Primeiro óbito por Covid-19 é registrado em Conchal

Vice-Prefeita de Conchal Angela Caleffi e ex-prefeito Junior Caleffi testam positivo para Covid-19

Família fica refém de quadrilha que rouba sítio em Tujuguaba (Conchal/SP) - Patrulha Rural da Guarda Municipal conseguiu localizar dois, dos três tratores roubados pelos criminosos

Homem comete suicídio após fazer teste de Covid-19 em Limeira, SP

Menor é apreendido pela Policia Civil traficando na Rua Sebastião Camargo em Conchal - Pelo menos dez flagrantes de tráfico foram realizados no mesmo local nos últimos doze meses

Coronavírus: região de Campinas retrocede para fase vermelha e poderá abrir só serviços essenciais a partir da próxima semana

Governo vai aceitar pagar mais duas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial

Bolsonaro sanciona, com vetos, lei que obriga uso de máscaras em espaços públicos

Ciclone bomba causa pânico e mortes em SC, e deve chegar a SP

Por meio de parcerias com empresas privadas, o projeto "Guardiões da Natureza" não gerou nenhum custo para a prefeitura de Conchal

Todas as Publicações

Mostrar mais