Novidade!

Mogi Mirim e Mogi Guaçu vão fechar o comércio a partir de quarta-feira



As prefeituras de Mogi Mirim e Mogi Guaçu decidiram fechar o comércio e demais atividades autorizadas pela da Fase 2 do Plano São Paulo. A decisão vale a partir de quarta-feira, dia 24, e foi tomada em conjunto, diante da "explosão" de casos confirmados de Covid-19 em Mogi Guaçu e da ocupação total de leitos de UTI destinados ao tratamento da doença em Mogi Mirim.

MOGI MIRIM

A medida terá vigência até 8 de julho em Mogi Mirim. A Prefeitura irá publicar na edição de quarta-feira do Jornal Oficial o decreto que terá validade imediata. Apenas estarão autorizados ao funcionamento os serviços considerados essenciais. “Não queríamos que a situação tivesse chegado a esse ponto, mas a falta de colaboração de uma pequena parcela de pessoas nos deixou sem escolhas”, explicou o prefeito Carlos Nelson Bueno (PSDB).



São considerados serviços essenciais em Mogi Mirim:

- assistência à saúde, incluídos os serviços médicos, hospitalares e laboratórios de análises clínicas, produtos ortopédicos e similares;

- atividades de segurança privada;

- transporte coletivo de passageiros, locadoras de veículos, transporte individual por táxi ou aplicativos;

- supermercados, atacadistas e comércios em geral que vendam de forma exclusiva ou majoritária gêneros alimentícios, suplementos alimentares e produtos de limpeza, devendo priorizar os serviços de entrega;



- farmácias;

- serviços bancários, nestes incluídos as casas lotéricas;

- fábricas e indústrias, as quais deverão respeitar a capacidade máxima de 30% em seus restaurantes;

- postos de combustíveis;



- lojas que atendam as necessidades básicas dos animais, incluindo banho e tosa, e atividades agrícolas;

- lojas de materiais de construção;
- bancas de jornais;

- prestadores de serviços essenciais tais como oficinas mecânicas e similares, lavanderias, serviços de limpeza, prevenção, controle e erradicação de pragas, hotéis e atividades similares, meios de comunicação social;



- vendas de gás de cozinha;

- serviços funerários;

- locais de cultos como igrejas e templos.



As demais atividades comerciais poderão funcionar apenas no sistema drive thru e delivery, mas mantendo as portas inteiramente fechadas, cabendo as vendas ser operacionalizadas remotamente, sem atendimento direto ao público, cabendo a entrega do produto ser formalizada pelo estabelecimento.

Desde quinta-feira, 18, a Prefeitura tem anunciado medidas de combate a disseminação da Covid-19, visando o aumento do isolamento social. A Guarda Civil Municipal (GCM) chegou a bloquear espaços públicos, como praças e as quadras poliesportivas e a academia ao ar livre instaladas no Complexo Esportivo José Geraldo Franco Ortiz, o Zerão. Carros de som foram utilizados para alertar à população sobre a necessidade do isolamento social.



MOGI GUAÇU

A suspensão das atividades do comércio será por uma semana em Mogi Guaçu, válida até o dia 30 de junho, quando uma nova reunião para avaliação será realizada. O decreto será publicado na terça-feira e determina que estabelecimentos comerciais, exceto os de serviços essenciais, não poderão ter atendimento ao público neste período.

Mesmo fechados, os comércios poderão funcionar e oferecer mercadorias para retirada, no sistema drive thru, desde que possam oferecer atendimento sem que os clientes precisem sair do carro.



Os supermercados, mercados, padarias e comércio essenciais deverão, obrigatoriamente, isolar as áreas de produtos e/ou serviços considerados não essenciais, tais como setores de roupas, calçados e de caráter não alimentício e de setores não relacionados à limpeza em geral. Também fica recomendada a suspensão dos cultos e missas. O descumprimento do decreto acarretará a aplicação de multa.

O fechamento por uma semana é passível de prorrogação, dependendo da avaliação a ser feita diariamente durante esta semana. O objetivo é evitar que as pessoas transitem nas ruas. "O comércio não é culpado pelo afrouxamento do isolamento, mas só será possível garantir índices satisfatórios de isolamento social diminuindo os atrativos externos", justificou, em nota, a Prefeitura de Mogi Guaçu. Além do comércio, áreas públicas terão ação incisiva das forças policiais. Qualquer tipo de aglomeração será coibida a partir de agora.

*Com informações de A Comarca.



Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Conchal iniciou nesta quinta-feira (21) a vacinação contra a Covid-19

Vagabundo rouba cadeirante e acaba preso em flagrante pela PM em Conchal, SP

Prefeitura de Conchal se prepara para vacinação contra Covid-19 – O F5 entrevistou o diretor do departamento de saúde do município. Wagner Lozano deu mais detalhes sobre esse e outros assuntos relacionados ao setor

Professor pede ajuda após cadelinha ser jurada de morte

Quem são as pessoas que não podem tomar vacina contra covid

Criança de 10 anos engravida de gêmeos após ser estuprada pelo padrasto, diz polícia

Força Tática captura procurado por tráfico de drogas e realiza flagrante de porte Ilegal de arma de fogo durante patrulhamento em Araras, SP

Restaurante Santo Forte faz homenagem à lanchonetes que fizeram parte da história de Conchal

Prefeitura de Conchal inicia obras de manutenção no prédio do Cemec

Governo de SP endurece quarentena, adia volta às aulas e fecha bares, restaurantes e comércio aos finais de semana

Todas as Publicações

Mostrar mais