Novidade!

Como aprender um novo idioma na pandemia



Durante a pandemia, pessoas têm buscado alternativas para aprender novas habilidades. Uma delas é o aprendizado de outras línguas. Em abril, o Google registrou o maior pico em cinco anos nas buscas por cursos de inglês online. Mas não é necessário estabelecer metas rígidas nem se pressionar. O aprendizado de idiomas envolve tempo e dedicação. Colocar a nova língua no dia a dia, por meio de filmes e podcasts, é uma forma de complementar os estudos, que devem ser realizados por, ao menos, 30 minutos por dia. Quem tiver a possibilidade, pode ter aulas com professores particulares, mas há aplicativos e dicas nas redes sociais que podem ajudar no processo.



O Estadão levantou dúvidas sobre questões que impactam no dia a dia das pessoas e mantém o grupo Estadão Informa: Coronavírus, espaço para discussão e troca de informações sobre a pandemia criado pelo jornal no Facebook. O grupo é um espaço para discussão e troca de informações sobre a pandemia na rede social. Qualquer usuário pode se inscrever e enviar suas dúvidas.

As respostas têm como base entrevistas com Julio Bohnenberger, fundador e diretor pedagógico da English Bay, e Maria Eugênia Sanson, diretora acadêmica do Hyper English, curso de inglês online da Spot Educação, e também reportagens do Estadão.



Quais estratégias devem ser adotadas por quem pretende estudar idiomas em casa?

Em primeiro lugar, escolha um local silencioso e onde você se sinta à vontade para falar em voz alta sem ser interrompido. O computador e o celular conectados à internet são essenciais, mas não abra mão do bom e velho caderno para tomar notas, colocar as ideias em ordem e manter um fluxo linear de aprendizagem. Tenha um cronograma e mantenha uma rotina de, no mínimo, 30 minutos de estudo por dia. Estabeleça um horário para esta atividade e se exponha ao idioma em diferentes mídias: veja filmes e seriados, ouça músicas e leia textos na língua que você pretende aprender.



Se a pessoa já estudou em algum momento, como conhecer o próprio nível?

É preciso entender que existe um nível teórico, gramatical e de habilidades passíveis de um idioma, e também um nível funcional e de domínio prático da língua. Um simples teste de nível de múltipla escolha de uma boa instituição pode avaliar o nível teórico de uma pessoa. No entanto, para estimar o seu domínio funcional, que normalmente é mais baixo que seu nível teórico, você precisa marcar uma prova oral de nível com um bom professor, que vai, por meio de uma conversa no idioma e outras tarefas práticas, descobrir o seu domínio "real”, que é o que você vai precisar para interagir na língua em questão.



Quais são as vantagens e desvantagens dos aplicativos para o estudo de idiomas?

Os aplicativos em seu celular são bastante convenientes para estudar um idioma a qualquer hora e podem tornar o aprendizado divertido, principalmente as plataformas que têm formato de jogos. No entanto, a maioria dos aplicativos do mercado ainda são limitados e focam em vocabulário e estruturas gramaticais. Eles são bons para aprender e memorizar palavras novas, praticar sua leitura e treinar algumas construções de gramática, mas não ajudam a desenvolver habilidades práticas e ativas, como a da fala, já que não trazem todas as funcionalidades normalmente apresentadas em um curso oferecido por uma instituição de ensino mais consolidada.



Quais outras ferramentas podem ser adotadas para complementar o estudo de idiomas em casa?

As ferramentas são abundantes hoje em dia: mídias de vídeo, áudio (podcasts, audiobooks), mídias sociais e videogames. E cercar-se por elas no seu dia a dia é uma forma bastante efetiva de complementar seus estudos. Além disso, não é difícil ter acesso a filmes e músicas. Adquirir o hábito de leitura diária, mesmo que seja um pouquinho todo dia vai te ajudar muito. Nas redes sociais, há algumas contas no idioma que você quer estudar e isso garantirá um contato valioso com o idioma em sua forma mais pura e real.



Como montar um cronograma de estudos?

Depende do seu nível, do seu objetivo e da sua disponibilidade para estudar. Primeiro, decida quanto tempo por dia você pode se comprometer a estudar regularmente pelos próximos meses. O ideal é dedicar de 1 hora a 1 hora e meia por dia. Se estiver com pouco tempo, estude 30 minutos e complemente com atividades ligadas ao idioma que você possa conciliar com seu trabalho, como ler uma notícia ou assistir a um vídeo curto, ou fazer em sua hora de lazer, como ver filmes e ouvir música. É de extrema importância que, após montar o seu cronograma, você o siga à risca e estude regularmente, evitando pular um dia de estudos para dar a continuidade necessária para desenvolver suas habilidades em um idioma. Também não imponha regras que não conseguirá cumprir ou que gerem um estresse muito grande.



Quais são as orientações para alunos iniciantes?

Em primeiro lugar, o propósito e a motivação são elementos muito importantes para o aprendizado. Deixe claro para você mesmo por que quer ou precisa aprender o idioma - e, sempre que tiver dificuldade, volte ao seu propósito e siga em frente. Mantenha um caderno de estudo (ou um arquivo no seu computador - escrito ou em áudio) com as novas palavras, expressões e mesmo diálogos que aprendeu. Volte a eles de tempos em tempos para revisá-los ou para reorganizá-los, fazendo associação de ideias e palavras, pois o nosso cérebro adora fazer conexões, especialmente com o que já existe. Conecte, então, o que aprendeu com a sua vida, pense em como poderia usar aquele aprendizado, em que situação da sua vida ele se aplicaria. Tudo isso vai trazer sensação de progresso. Além disso, alunos iniciantes precisam ter em mente que não vão aprender o idioma em seis meses e muito menos do dia para noite. Se possível, invista em aulas com um bom professor. Nenhuma ferramenta, livro didático, ou material da internet se compara a fazer aulas com um professor experiente e capacitado para te acompanhar nessa longa jornada, direcioná-lo, corrigi-lo e motivá-lo. Se, no momento, não for viável pagar por aulas com um professor, geralmente videoaulas podem ser adquiridas por um preço mais em conta.



Como lidar com a frustração ao não conseguir avançar no aprendizado?

Se, em certo momento, você perceber que está estagnado em um certo nível e não percebe grande evolução mesmo estudando regularmente, significa que o método que você está usando não te serve mais. A frustração pode se transformar em desmotivação e este é o momento de repensar seus objetivos, a metodologia adotada e fazer uma mudança no seu plano de estudos. Entenda que o aprendizado de uma língua exige tempo e esforço, mas você pode lidar com isso de uma maneira divertida para evitar a frustração. Seja atento, criativo, curioso e persistente.



Quais técnicas o estudante pode adotar caso não tenha com quem praticar no período?

Leitura em voz alta ajuda a manter sua fluência em dia, pois você segue exercitando movimentos de boca, de maxilar, de língua, de todo seu aparelho fonador. Muitos dos sons feitos em outras línguas não existem em português e, por isso, constante prática falada é necessária para não enferrujar a língua. Cante suas canções favoritas, repita frases dos filmes de que você gosta ou simplesmente fale sozinho. Descreva sua rotina diária para si mesmo, fale sobre seu hobby favorito e mande áudios para seus amigos no WhatsApp. Há ainda aplicativos que ajudam a treinar o idioma e você pode tentar conversar com pessoas de outros países.



Qual a importância de utilizar o período para estudar um idioma?

Para quem já estuda, não é indicado interromper o processo de aprendizagem. É preciso continuar praticando e inserir o conhecimento no dia a dia. Para quem sempre quis estudar, é uma oportunidade, inclusive, de melhorar o currículo. De qualquer forma, estudar um idioma é uma forma de tornar o seu tempo mais produtivo, ou seja, adquirir conhecimentos que ficarão guardados com você para a vida. Além disso, ao estudar um idioma, estamos, ao mesmo tempo, exercitando o nosso cérebro e evitando o sentimento de vazio que traz a monotonia. Usar a criatividade e enriquecer o nosso repertório ampliam nossos horizontes e nos tornam mais abertos e flexíveis para enxergar outras áreas de interesse e conhecimento. Isso tudo certamente nos ajudará a passar por esse momento em que nos sentimos isolados e presos em nossas casas. Podemos usar o idioma para nos conectar a outras pessoas, seja através de uma turma virtual ou se comunicando com outros falantes do idioma nas redes sociais.

*Com informações de MSN.




Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Homem armado com pistola reage a abordagem e acaba baleado pela GCM em Conchal, SP

Homem furta ventilador usado e acaba preso em flagrante pela PM em Conchal, SP

Polícia Militar realiza cerco em escola para capturar suspeito no Esperança 3 em Conchal

Polícia Civil apreende drogas e menor no Parque Industrial em Conchal

Conchal realiza ação social: 19 moradores de rua foram atendidos

‘Lugar errado e hora errada’, diz pai de jovem que morreu após carro com amigos bater em poste e capotar

Suspeito de participar de quadrilha que atacou agências bancárias em Botucatu morre baleado

Comerciante é preso por descaminho pela PM de Araras

Fumaça provoca acidente com vários mortos e feridos

FGTS emergencial: Caixa libera novos saques para trabalhadores nascidos em junho nesta segunda; veja calendário

Todas as Publicações

Mostrar mais