Novidade!

Youtuber é preso suspeito de mandar sequestrar dois empresários em Brasília



Um youtuber foi preso por mandar sequestrar uma família, moradora do Lago Sul, no Distrito Federal, em troca do dinheiro do resgate. Segundo a investigação, uma das vítimas – que é amigo do suspeito – foi mantida em cativeiro por cerca de 10 horas, dentro de um barraco, em São Sebastião, no Distrito Federal.

O homem detido, que não teve a identidade confirmada pela Polícia Civil, é dono de um canal na internet especializado em automobilismo, "com milhares de seguidores". O suposto crime ocorreu no dia 3 de junho e só foi divulgado nesta terça-feira (28).



De acordo com a investigação, o youtuber "se aproveitou da intimidade com o amigo" para levantar informações a respeito do patrimônio dele e da mãe, que são de uma família de empresários.

O sequestro teria sido planejado com a ajuda de outros três comparsas. Um deles tinha conhecimentos na área de tecnologia, e outros dois foram contratados a preço fixo, para auxiliar na abordagem e no cativeiro.



Um dos integrantes do grupo foi preso no dia 21 de julho. O youtuber e outro suspeito foram detidos dois dias depois. Segundo a Polícia Civil, o dono do canal na internet nega participação no crime. O quarto investigado não havia sido preso até a publicação desta reportagem.

O sequestro

De acordo com a Delegacia de Repressão a Sequestros (DRS), da Polícia Civil, as vítimas anunciaram a venda de um lote localizado no Lago Sul, área nobre da capital. Um dos suspeitos, então, se passou por corretor de imóveis para sequestrar a mãe e o jovem.



A polícia informou ainda que, por conhecer as vítimas, o youtuber atuou somente nos bastidores, "coordenando a ação". Às 10h do dia 3 de junho, as vítimas e o sequestradores marcaram o encontro para que fosse feita a negociação do terreno.

No horário combinado, mãe e filho chegaram ao local, onde o falso corretor já os aguardava, e foram rendidos com o uso de uma pistola. As vítimas foram levadas para o cativeiro, que era um barraco em São Sebastião. Os pertences deles foram deixados em um local previamente combinado, para que o youtuber pegasse.



Horas no cativeiro

No cativeiro, as vítimas foram separadas e interrogadas durante todo o dia. Segundo relatos da polícia, os sequestradores queriam obter informações a respeito da capacidade financeira da família.

Na delegacia, o youtuber teria dito que o plano inicial era libertar um dos dois, para providenciar o pagamento do resgate de quem fosse mantido em cárcere privado. No entanto, depois do interrogatório, os sequestradores entenderam que o patrimônio da família "estava concentrado em imóveis", o que impossibilitaria uma transação financeira de alto valor em um curto espaço de tempo.



Sem ter como fazer o pagamento do resgate, mãe e filho foram liberados por volta das 23h do mesmo dia. De acordo com a família, os sequestradores disseram que ligariam em seguida para cobrar uma certa quantia em dinheiro, mas isso não ocorreu.

O caso foi registrado na Delegacia de Repressão à Sequestro. A pena prevista para esse tipo de crime é de 12 a 20 anos de reclusão.

*Com informações de G1.




Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Polícia Civil estoura boca de tráfico no Parque Industrial em Conchal

Polícia prende traficante pela quarta vez em Conchal

Polícia Militar captura procurado no Esperança 3 em Conchal

Homem é detito pela PM por receptação após ser abordado com veículo roubado em Conchal, SP

Bandidos invadem sítio e, na fuga, suspeito é baleado

Região de Piracicaba a qual pertencente Conchal na fase amarela - Prefeito Vando Magnusson, diz que seguirá diretrizes do Estado e revogará o decreto municipal que passaria a valer a partir da próxima segunda-feira (10).

Pai provoca acidente e mata os dois filhos na Dutra em Lavrinhas (SP)

Personal trainer morre após ser esfaqueada em briga de vizinhos no interior de SP

Prefeito Vando Magnusson reincorpora Dorival dos Santos Bento à Guarda Municipal de Conchal – Sentindo-se perseguido pela gestão Valdeci, Bento acionou a justiça em 2013 para garantir o direito conquistado

Por conta da pandemia carnê de “Taxa de Licença de Funcionamento” será entregue pelos correios em Conchal. Veja Edital

Todas as Publicações

Mostrar mais