Novidade!

Retorno às aulas presenciais na cidade de SP só deve ser definido após 10 de novembro, diz secretário de saúde




O retorno às aulas presenciais na cidade de São Paulo só deve ser definido após o dia 10 de novembro. Segundo o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, a gestão municipal aguarda os resultados da testagem de professores, servidores e alunos das escolas municipais para tomar a decisão.

"A gente acredita que em até 40 dias concluiremos todo o censo. Fazer essa testagem em massa vai permitir o retorno seguro às aulas presenciais", disse Aparecido em entrevista à GloboNews na manhã desta terça-feira (29).



"Não podemos fazer qualquer decisão dessa natureza [retomar as aulas presenciais] até no mínimo o início de novembro. [A espera] permite que a gente confirme os números do inquérito sorológico", continuou.

O secretário municipal da saúde argumentou que 18,4% das crianças da rede municipal confirmaram a doença, sendo 70% delas assintomáticas, enquanto a prevalência entre professores foi de apenas 7,2%.



"Juntar esses dois grupos - um que teve grande contato com a doença e que é assintomático, com professores, entre os quais a doença têm prevalência muito baixa, seria um risco muito grande de avançar com o número de casos, sem esse rigor e sem estratégia. Por isso a importância desse censo sorológico, mesmo que leve até o dia 10 de novembro para ser concluído", completou Edson Aparecido.

O prefeito Bruno Covas (PSDB) liberou a reabertura das escolas para atividades de reforço a partir do dia 7 de outubro. Quanto ao ensino superior, a prefeitura permitiu que as aulas sejam retomadas na mesma data. A decisão vale para o ensino público e privado na cidade.



Como será o teste

O mapeamento do coronavírus nas escolas municipais de São Paulo, por meio de testes em massa realizados em um total de 770 mil professores, alunos e demais servidores das unidades, deve começar na quinta-feira (1) e vai definir o retorno às aulas presenciais na cidade.

A secretaria municipal da saúde vai enviar comunicados aos pais dos alunos e aos professores, que deverão comparecer às escolas, e as UBSs de cada região oferecerão apoio ao serviço, colhendo os materiais.



A primeira etapa do censo sorológico vai acontecer entre o dia 1 e o dia 15 de outubro, quando serão testados 93 mil professores com menos de 60 anos, 45 mil alunos do nono ano e 41 mil alunos do terceiro ano do Ensino Fundamental, além de 2.400 estudantes do Ensino Médio.

"O inquérito vai colher informações importantes: com quem essas crianças e professores vivem, em que condições sócio-econômicas, quais deles tiveram a contaminação confirmada, quem foi assintomático. A sensibilidade do soro é altíssima, 98,9%, então a possibilidade de dar errado é muito pequena. Não é como o teste rápido, e vai dar segurança sobre quem já teve contato com o vírus e está imune", explicou o secretário municipal de saúde, Edson Aparecido.

*Com informações de G1.





Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Conchal iniciou nesta quinta-feira (21) a vacinação contra a Covid-19

Vagabundo rouba cadeirante e acaba preso em flagrante pela PM em Conchal, SP

Prefeitura de Conchal se prepara para vacinação contra Covid-19 – O F5 entrevistou o diretor do departamento de saúde do município. Wagner Lozano deu mais detalhes sobre esse e outros assuntos relacionados ao setor

Professor pede ajuda após cadelinha ser jurada de morte

Quem são as pessoas que não podem tomar vacina contra covid

Criança de 10 anos engravida de gêmeos após ser estuprada pelo padrasto, diz polícia

Restaurante Santo Forte faz homenagem à lanchonetes que fizeram parte da história de Conchal

Força Tática captura procurado por tráfico de drogas e realiza flagrante de porte Ilegal de arma de fogo durante patrulhamento em Araras, SP

Prefeitura de Conchal inicia obras de manutenção no prédio do Cemec

Campanha da Acico distribui quase R$ 60 mil em prêmios

Todas as Publicações

Mostrar mais