Novidade!

Decreto libera estudos sobre a privatização de unidades básicas de saúde



Um decreto publicado nesta terça-feira (27) permite que o Ministério da Economia realize estudos para a inclusão das Unidades Básicas de Saúde (UBS) dentro do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI). O PPI é o programa do governo que trata de privatizações, em projetos que incluem desde ferrovias até empresas públicas.

O texto do decreto 10.530, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes, afirma que a "política de fomento ao setor de atenção primária à saúde" está "qualificada" para participar do PPI. Segundo o decreto, os estudos sobre as UBS devem avaliar "alternativas de parcerias com a iniciativa privada para a construção, a modernização e a operação de Unidades Básicas de Saúde dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios".



Além disso, o decreto diz que a finalidade dos estudos será a "estruturação de projetos pilotos".

Em nota, o Ministério da Economia afirmou que o "principal ponto do projeto é encontrar soluções para a quantidade significativa de Unidades Básicas de Saúde inconclusas ou que não estão em operação no país".



Além disso, a pasta afirma que o PPI irá trabalhar com o Ministério da Saúde e o BNDES na definição de diretrizes e na seleção de "municípios ou consórcios públicos" interessados.

"(...) caberá ao PPI coordenar os esforços e auxiliar na interação com os demais agentes em busca da construção de modelos de negócios, mas a condução da política pública será realizada pelo Ministério da Saúde", afirma o Ministério da Economia.



O G1 entrou em contato com o Ministério da Saúde sobre o tema, mas não havia obtido retorno até a mais recente atualização desta reportagem. Entre outros pontos, o ministério foi questionado sobre qual o déficit em relação às UBS no país, se há alguma estimativa de economia com a privatização das unidades e quais as parcerias já mantidas pela pasta com o setor privado.

Presidente de conselho critica medida

O presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Fernando Pigatto, disse que o o decreto será avaliado pela Câmara Técnica da Atenção Básica (CTAB), que deve emitir um parecer formal sobre o texto e tomar as devidas providências legais.



"Precisamos fortalecer o SUS contra qualquer tipo de privatização e retirada de direitos", disse Pigatto em vídeo no canal do CNS no YouTube.

*Com informações de G1.









Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Quadrilha tenta assaltar bancos e troca tiros com a polícia em madrugada de terror em Araraquara, SP

Policia Civil recupera moto furtada na casa de menor

Mulher de 36 anos é morta a tiros pelo filho adolescente em SP

Cachorro que fugiu de casa teve a melhor reação quando foi “preso” pela polícia

Colisão traseira termina em capotamento de veículo e uma vítima leve na Rodovia Anhanguera

Veja quais foram os candidatos eleitos a vereador (a) em Conchal

ROCAM apreende menor por tráfico de drogas após receber informações de PM de folga em Araras, SP

Família atingida por falésia no RN será velada nesta quarta-feira (18)

Vando Magnusson é apontado como o 38º melhor prefeito do Estado de São Paulo - Os dados foram coletados nos dias 17 a 21 de fevereiro de 2020 pelo GRUPO ME LIGA - PRIME PRIME DESTAQUES BRASIL

Eleições 2020 - Veja resultado da apuração oficial de prefeito e vereadores em Conchal - Vando Magnusson, do PSDB, é reeleito prefeito de Conchal com 56,41% dos votos dados a todos os candidatos e derrotou Rogério da Farmácia, que ficou em segundo lugar com 34,08%.

Todas as Publicações

Mostrar mais