Novidade!

Ministério da Cidadania promove seminário internacional sobre o Criança Feliz



Entre os dias 1º, 2 e 3 de dezembro, o Ministério da Cidadania, por meio da Secretaria Nacional de Atenção à Primeira Infância, promove em Brasília (DF) o III Seminário Internacional – A Qualificação das Ações do Programa Criança Feliz e o impacto nas políticas de atendimento à primeira infância: desafios e oportunidades. 

O evento contará com a participação de representantes da Organização das Nações Unidas (ONU), de 12 países do Programa Conjunto Fundo ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), do Banco Mundial e de fundações ligadas à infância, além de coordenadores estaduais e parceiros do Programa Criança Feliz (PCF), governadores e secretários estaduais e municipais de Assistência Social.



Teremos parceiros nacionais, que executam o programa nos municípios e nos estados, e os parceiros internacionais, que vão compartilhar conosco suas experiências com a execução de políticas públicas voltadas para a primeira infância”, disse Luciana Siqueira, secretária nacional de Atenção à Primeira Infância do Ministério da Cidadania.

Ao longo dos três dias de programação, o objetivo do seminário é propor estratégias estruturais para a promoção do desenvolvimento infantil e do fortalecimento de vínculos, por meio da qualificação das ações do PCF, levando em consideração os diferentes contextos socioeconômicos, geográficos e culturais. Para isso, o evento contará com diversas mesas temáticas, que serão transmitidas ao vivo pela internet.



“Teremos parceiros nacionais, que executam o programa nos municípios e nos estados, e os parceiros internacionais, que vão compartilhar conosco suas experiências com a execução de políticas públicas voltadas para a primeira infância”, destaca Luciana Siqueira, secretária nacional de Atenção à Primeira Infância do Ministério da Cidadania.

No primeiro dia, a programação vai tratar sobre a importância da agenda da primeira infância e o panorama do PCF no Brasil. Também serão realizadas apresentações dos estados de São Paulo e do Pará, demonstrando o papel que exercem como gestores, articuladores e multiplicadores. Já municípios como Esteio (RS), Tocantínia (TO), Sabará (MG), Iguaracy (PE) e Corumbá (MS) farão relatos sobre a experiência com o Criança Feliz.



Na mesa de trabalho que discutirá as propostas de aprimoramento do programa, serão abordados cinco eixos temáticos: a informatização do PCF, com o uso da tecnologia no atendimento às famílias; a promoção da parentalidade, do desenvolvimento infantil e do fortalecimento de vínculos nos diferentes modelos de atendimento; a integração do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) com o PCF nos diferentes modelos de gestão; o financiamento do programa; e a educação permanente, com a formação por diferentes níveis e módulos.



No segundo dia do seminário, uma mesa especial vai tratar sobre a importância de se investir no desenvolvimento da primeira infância. Para isso, terá a participação de grandes parceiros do PCF, como o Banco Mundial, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a Fundação Bernard Van Leer, a Fundação Lego, a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal e a ONU. Em seguida, serão discutidos os serviços integrados voltados para o desenvolvimento infantil, com apresentação de convidados de países como Chile, Peru, Holanda, Colômbia e Equador. Por fim, na mesa sobre as inovações em entrega de serviço, os convidados serão da Argentina, dos Estados Unidos, da Jamaica, da Guatemala e da Índia.



Já as mesas de trabalho discutirão propostas de aprimoramento do Criança Feliz, novamente em cinco frentes: educação permanente para os profissionais do programa; monitoramento do PCF; financiamento; coordenação intersetorial e intrasetorial; e modalidades alternativas para oferta de serviços de primeira infância. No terceiro e último dia, será realizada uma plenária com os participantes das mesas de trabalho nacionais e internacionais, com apresentação pela relatoria do que foi discutido.



“A primeira infância é uma fase muito importante em que a criança tem um desenvolvimento muito rápido e uma boa plasticidade cerebral. Então, investir na criança nesse período é uma janela de oportunidade que depois a gente não vai ter mais. A gente precisa entender que, se esse período for de bons estímulos, de saúde e de fortalecimento da parentalidade, a criança vai ser mais saudável, produtiva, ativa e feliz”, reforça a secretária nacional.



O programa Criança Feliz completou quatro anos em outubro de 2020 e, desde o início de suas atividades, realizou mais de um milhão de visitas. São mais de 898 mil crianças atendidas, 881 mil famílias acompanhadas e 202 mil gestantes atendidas em 2.783 municípios de todas as unidades federativas do Brasil.

*Com informações do repórter Beto Ribeiro.












Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Vagabundos tentam passar cheques roubados em Conchal - Vítima deu alerta em redes sociais para que não aceitem e chamem a polícia.

Jovem tenta se desfazer de drogas e é presa pela Policia Militar em Conchal

Trem descarrila e 5 vagões tombam entre Limeira e Cordeirópolis, no interior de SP. Veja imagens.

Menor e drogas são apreendidos pela Polícia Civil no Sol Nascente em Conchal

“As pessoas precisam entender que o momento é crítico”, diz Dr. Agnaldo Piscopo sobre atual situação da pandemia em Araras, SP

Conchal anuncia adesão ao consórcio para compra de vacina contra o coronavirus

Pai e filho saem para trabalhar e são baleados na zona oeste de SP

Avião com doses da vacina da Covid-19 bate em jumento que estava em pista de aeródromo da Bahia

Doria anuncia mais restrições para São Paulo nesta quarta, mas deve manter escolas abertas

Câmara dos Deputados pede ao STF prisão do comediante Danilo Gentili

Todas as Publicações

Mostrar mais