Novidade!

É hoje! Saiba como observar a 'Estrela de Belém' no céu de Brasília



A três dias da noite de Natal, um fenômeno astronômico raro poderá ser visto no céu de todo o país, incluindo do Distrito Federal. O alinhamento de Júpiter e Saturno acontece a cada 20 anos e chama a atenção devido ao brilho dos dois planetas no céu. Mas, nesta segunda (21/12), será ainda mais especial. 

Essa formação é conhecida como “Estrela de Belém” ou “Estrela do Natal” e já está visível desde 16 de dezembro, porém, hoje, os dois planetas estarão em uma distância mínima — cinco vezes mais próximo, em minutos, que o da Lua. A última vez que os planetas estiveram tão próximos foi no século 17.



O fenômeno ficará visível após o pôr do sol. Segundo Maciel Bassani astrônomo do Clube de Astronomia de Brasília (Casb), será possível observar os planetas a olho nu e de qualquer ponto da cidade, porém, é preciso estar preparado. "É necessário estar de olho no céu logo que o sol se pôr.O planetas ficarão visíveis quando o céu ainda não tiver escurecido por completo."

"Para ver, basta olhar na direção em o sol se pôs. Júpiter e Saturno serão os astros mais brilhantes, não tem como confundir. A única coisa que pode atrapalhar são as nuvens", completa Maciel. 



Nesta segunda (21), o pôr do sol, no DF, deve ocorrer às 18h40. Porém, infelizmente, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os brasilienses terão que contar com a sorte para ter um céu limpo neste horário. "A previsão é de bastante nebulosidade e até pancadas de chuvas para o fim da tarde", diz a meteorologista Naiane Araújo. 

Passo a passo 

Apesar da possível instabilidade no céu brasiliense, os astrônomos dão dicas de como observar o fenômeno: 



- Olhar para o oeste (onde o Sol se põe, direção contrária ao mar)

- Para facilitar a localização, você pode esticar o braço em direção ao horizonte e abrir bem a mão: Júpiter será o ponto mais brilhante que você vai ver na direção do seu dedo polegar

- Júpiter será o mais brilhante e Saturno estará ao lado



Raridade
 
Segundo Maciel, o fenômeno é raro devido à diferença de rotação dos planetas em torno do Sol. A Terra, por exemplo, leva 1 ano. Já os planetas Júpiter e Saturno completam a volta em cerca de 12 e 30 anos, respectivamente. "Quem tem instrumentos adequados, poderá observá-los alinhados", diz o astrônomo. 

*Com informações de Coreio Brasiliense.









Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Vagabundo rouba cadeirante e acaba preso em flagrante pela PM em Conchal, SP

Prefeitura de Conchal se prepara para vacinação contra Covid-19 – O F5 entrevistou o diretor do departamento de saúde do município. Wagner Lozano deu mais detalhes sobre esse e outros assuntos relacionados ao setor

Campanha da Acico distribui quase R$ 60 mil em prêmios

Quem são as pessoas que não podem tomar vacina contra covid

Casal se perde no meio do mato e é resgatado pela Polícia Militar na zona rural de Araras, SP

Restaurante Santo Forte faz homenagem à lanchonetes que fizeram parte da história de Conchal

Força Tática captura procurado por tráfico de drogas e realiza flagrante de porte Ilegal de arma de fogo durante patrulhamento em Araras, SP

Prefeitura de Conchal inicia obras de manutenção no prédio do Cemec

Professor pede ajuda após cadelinha ser jurada de morte

Criança de 10 anos engravida de gêmeos após ser estuprada pelo padrasto, diz polícia

Todas as Publicações

Mostrar mais