Novidade!

Pazuello diz que vacinação contra Covid-19 pode começar ainda em dezembro



Mesmo sem definir uma data, o Ministério da Saúde garantiu que o plano de imunização contra a Covid-19 será apresentado em breve. Nesta quarta-feira, 9, a Pasta detalhou como deve ser feita a vacinação. Na primeira fase, a prioridade será para os profissionais da saúde, idosos com mais de 75 anos e os indígenas. Pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência, como asilos e clínicas psiquiátricas, também terão prioridade. Em um segundo momento, será a vez de quem tem de 60 a 74 anos. Na terceira fase deverão ser imunizadas pessoas com comorbidades, que apresentam maior chance para agravamento da doença, como os diabéticos e os cardiopatas. A quarta e última fase deve priorizar professores, agentes das forças de segurança e funcionários do sistema prisional. O Ministério da Saúde deixou de fora da lista a população carcerária. Em audiência na Câmara, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, disse que é desejo do Ministério da Saúde coordenar um Programa Nacional de Imunização. “Nossa equipe está fazendo a revisão e a gente acredita que na próxima semana este plano seja apresentado.”



Após revisão, o plano será encaminhado para o Supremo Tribunal Federal. A Corte deve julgar nos próximos dias ações que questionam a demora e aspectos do plano do governo federal. Nesta quarta-feira, inclusive, a Rede pediu ao STF que os Estados possam adotar cronogramas próprios para a vacinação. Além de participar do consórcio Covax Facility, da Organização Mundial da Saúde (OMS), que tem nove vacinas no portfólio, o ministério tem acordos com a AstraZeneca e a Pfizer. A relatora da Comissão Externa da Covid, deputada Carmen Zanotto, defende que o governo adquira o maior número de imunizantes possível. “O custo de uma dose de vacina de uma imunização é muito menor do que taxa de ocupação dos leitos de UTI, do que a dificuldade das pessoas estarem no mercado de trabalho com os estabelecimentos sofrendo com queda na arrecadação e até mesmo fechando. As vidas que vcamso saltar salvando a partir de uma imunização do maior número de brasileiros.”



Voltando atrás do plano de começar a vacinação em março, o Ministério da Saúde informou que poderá haver imunização ainda em dezembro ou no início de janeiro. Para isso, a farmacêutica Pfizer terá de conseguir uma autorização emergencial da Anvisa. Com a proximidade da distribuição de vacinas, a Azul e a Gol se ofereceram para transportar as doses gratuitamente. Nesta quarta-feira, o Brasil voltou a registrar mais de 800 mortes em decorrência da Covid-19, com 836 óbitos nas últimas 24 horas, totalizando 178.995 mortos. Até agora, são mais de 6,7 milhões de casos confirmados da doença.

*Com informações de Jovem Pan.









Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Policia Militar e fiscais da prefeitura de Conchal fecham 4 estabelecimentos por não respeitar medidas de combate ao Covid-19

Jovem tenta se desfazer de drogas e é presa pela Policia Militar em Conchal

Menor e drogas são apreendidos pela Polícia Civil no Sol Nascente em Conchal

“As pessoas precisam entender que o momento é crítico”, diz Dr. Agnaldo Piscopo sobre atual situação da pandemia em Araras, SP

Pai e filho saem para trabalhar e são baleados na zona oeste de SP

Bombeiros buscam bebê que teria sido jogado pelo pai em rio de MG

Câmara dos Deputados pede ao STF prisão do comediante Danilo Gentili

Avião com doses da vacina da Covid-19 bate em jumento que estava em pista de aeródromo da Bahia

Doria anuncia mais restrições para São Paulo nesta quarta, mas deve manter escolas abertas

Assédio moral no trabalho, o que fazer nestas situações?

Todas as Publicações

Mostrar mais