A cultura do Messianismo político e suas consequências





No Brasil e no mundo, uma onda de crises estruturais está assombrando os países e, conquesentemente, o aumento do desemprego, violência e a queda na qualidade de vida. Em meio ao cenário de crise e dificuldades econômicas - as quais vão desencadear inúmeras consequências acima -  dois fenômenos  são facilmente perceptíveis, principalmente, na polítca; a ascensão da polarização e extremismos políticos; e a disseminação do ideal messiânico, ou seja, o Salvador da Pátria.

 O messianismo político é a defesa e ‘‘paixão cega’’ que um determinado grupo possui em relação a alguma figura política. No Brasil, vemos uma intensificação nesse fenômeno em meio a crise que foi vivenciada, por conta disso, a população busca ‘’refúgio’’ a essa figura que garanta a solução dos problemas de forma simples. Vivemos uma nova ‘‘Guerra Fria’’. ‘‘Troca de farpas entre líderes políticos e seus ‘torcedores’ acentuam a divisão do país, em um cenário no qual os opositores tocem pelo ‘quanto pior melhor’’.

A polarização ideológica mosta que o povo, de modo geral, possui o hábito de endeusar políticos, independente de posição ideológica ou partido. De forma simples, figuras políticas notam a situação caótica e atribuem um ‘‘culpado’’, geralmente sendo a oposição. Eles apresentam políticas e soluções ‘‘simples’’, porém tão ruins quanto os problemas já existente, que não não vão a fundo do real problema e deixam de lado toda análise da conjuntura. Para manutenção da triste sistuação atual, fazem uso de discurso polido para enganar a população ou, simplesmente, desviando foco.


Como já foi discorrido em outras colunas, a resolução de problemas na política não é algo fácil e muitos elementos precisam ser relativizados, além de analisados no seu período. Precisa-se ter uma linguagem simples e transparente para que a população entenda. Muitos economistas costumam usar de analogias simples com fins explicativos, uma que representa bem a implantação de políticas públicas e econômicas, e suas complexidades é a do transatlântico. Imagine nosso país como um complexo sistema, com inúmeras varáveis internas e externas, nele precisamos fazer diversas alterações – porém não extremas - para modificar um pouco do cenário  geral a longo prazo, análogo a um gigante navio transatlântico, que precisa virar muito seu leme, para alterar poucos graus da direção, entretanto, se virarmos muito rápido o leme trava.
 
 As figuras messiânicas ou populistas apresentam soluções análogas a um motorista de um carro 1.0, que com um simples virar no volante produzindo um cavalo de pau, muda totalmente o rumo do veículo.  Além dessa estratégia, de apresentar soluções simples, mudam o foco da discussão em um debate de ‘‘sujo’’ x ‘‘mal lavado’’, ou um ‘‘flaxflu eleitoral’’.

Temos casos explícitos dessas manifestações, por exemplo, o caso do senador Flávio Bolsonaro(PSL RJ) e seus escândalos de corrupção. O presidente e seus seguidores afirmam que é uma maneira de atingí-lo, o que pode ou não ser verdade – não entrarei na discussão que o direito permite – afinal, seu filho é político antigo e adulto, deve responder pelos seus atos. O que quero destacar é a defesa cega de Flávio Bolsonaro por seus seguidores e a comemoração do petismo em cima deste fato, como se a situação fosse ‘‘inocentar’’ um pouco o ex-presidente e condenado Lula, ou qualquer imagem suja do partido(nota-se messianismo dos dois lados).


A participação política da população não deve ser apenas em período eleitoral, precisa-se buscar informações para eleger os políticos e evitar os ‘‘deuses messias’’ com linguajar complexo, ou desviando o foco do que realmente é importante - seja criação de empregos, diminuição da violência e inflação, entre outras discussões muito mais importantes. Também é necessário entender que a política é um sistema complexo e impossível de trazer mudanças benéficas em apenas 4 anos que sejam duradouras. É sobre ter a consciência de projetos de melhorias e a compreensão do tempo que a conjuntura interna e externa pedem, sempre lembrando que todo político é humano, ou seja, sucetível a e falhas.

Fontes:
Instituto Liberal
Messianismo no Brasil - Origens



Comentários

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Corpo de mulher é encontrado fora da cova e seminu: “Apavorante”

Suspeito de Roubar Joalheria em Conchal é preso pela Policia Civil

Videos - Após chuvas em Conchal, infestação de pequenos sapos assusta moradores

Policia Militar prende dois por tráfico no Parque Industrial em Conchal

Adolescente de 12 anos é estuprada dentro de escola pública em SP

Corpo de menina torturada por pai tem 37 marcas de tiros de arma de pressão, diz Conselho Tutelar

Mais um processo na conta do Presidente da Câmara conchalense - Ministério Público pede condenação do presidente da Câmara de Conchal (Robinho) por “gastos abusivos com combustível”

Justiça determina bloqueio de 407 mil reais do Presidente da Câmara Municipal de Conchal Roberson Claudino Pedro (Robinho) e de Marcelo Aparecido Mandeli, ex-assessor do presidente

Polícia de MT encontra fazenda onde onças-pintadas teriam sido filmadas mortas em caminhonete

Todas as Publicações

Mostrar mais