Novidade!

ANP libera venda direta ao consumidor de botijão de gás de 13 kg

Decisão libera as distribuidoras a venderem botijões diretamente para o consumidor final, sem passar pelos revendedores.



A diretoria da Agência Nacional do Petróleo (ANP) aprovou nesta quinta-feira (18) o fim das restrições à verticalização da comercialização de gás liquefeito de petróleo (GLP) no mercado brasileiro. Com a decisão, o órgão regulador libera as distribuidoras a venderem botijões de gás de 13 quilos (P-13) diretamente para o consumidor final, sem passar pelos revendedores.

Antes de 2016, não havia qualquer vedação à atuação verticalizada no mercado. Foi com a revisão do marco regulatório, com as resoluções 49 e 51 de 2016, que a ANP proibiu a prática. Pela regra vigente desde então, a distribuidora não poderia vender diretamente para o consumidor, mas era livre para participar do quadro de sócios de uma empresa revendedora, desde que criasse uma nova companhia, com CNPJ separado.

O diretor-geral da ANP, Décio Oddone, alega que a regulação era uma “regra morta”, já que passou por uma série de prorrogações sucessivas nos prazos para que as empresas se adequassem ao regulamento.

“É o fim da obrigatoriedade de que o botijão tenha que passar pelo revendedor. Estamos eliminando uma restrição regulatória que nunca se confirmou na prática. A regulação não deve criar reservas de mercado que criam ineficiência”, disse o diretor, durante a reunião pública de diretoria.


Segundo ele, a revogação dos artigos que vedavam a verticalização permite uma maior liberdade nas relações comerciais e ocorre após posicionamento favorável da Superintendência de Defesa da Concorrência e Estudos e Regulação Econômica da ANP, que não encontrou “indicativos de que a atuação direta do distribuidor na atividade de revenda varejista de botijões de GLP (...) prejudicasse o processo competitivo”.

Oddone saiu em defesa também da liberação do enchimento fracionado dos botijões de gás — assunto em discussão hoje dentro da ANP. “A regulação do GLP é a mais restritiva do setor [de óleo e gás]. Precisamos deixar o mercado funcionar. Quando não há explicação bem fundamentada para sustentar determinada restrição, devemos revogar a norma. Essa é a mensagem que estamos deixando”, afirmou.

Conteúdo: G1


Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Guarda Municipal prende segundo acusado de ter assassinado a facadas o pintor Wesley Ribeiro, 24 anos. O crime aconteceu em 9 de março deste ano

Novo caso de coronavirus é confirmado em Conchal neste sábado (23). O paciente tem 12 anos e pertence a região sudeste do município

Conchal terá barreira sanitária na entrada da cidade a partir desta quinta-feira (21)

Enfermeira é suspensa de hospital após atender pacientes com Covid-19 apenas de lingerie

Policia Militar e Guarda Municipal acabam com festa e aglomeração de pessoas no Jardim das Palmeiras em Conchal.

Conchal realiza barreira sanitária com controle de temperatura no acesso da cidade

Resposta Rápida – Policia Civil de Conchal prende um dos suspeitos de ter participado do assassinato do pintor Wesley Ribeiro, 24 anos. O crime aconteceu ontem 09/03. Assista vídeo da prisão.

Funcionário público é preso por furto de luvas, máscaras e aventais dentro da Secretaria de Saúde de Mogi Guaçu

Governo estadual antecipa feriado de 9 de julho para próxima segunda-feira, 25 de maio

Curados- Todos os pacientes que testaram positivo para Covid-19 em Conchal receberam alta

Todas as Publicações

Mostrar mais