Novidade!

MP pede prisão preventiva de prefeito afastado por suspeita de abusos sexuais no Ceará

O próprio prefeito, que é médico, filmou abusos cometidos contra pacientes em Uruburetama. Para defesa, pedido de prisão é 'desnecessário' porque ele está em local conhecido.




O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) pediu à Justiça, nesta quarta-feira (17), a prisão preventiva do médico José Hilson de Paiva, prefeito afastado de Uruburetama investigado por crimes contra a dignidade sexual. Para o MP, Paiva apresenta riscos para a investigação do caso.

Os 63 vídeos em que José Hilson comete o crime contra pacientes dentro do consultório, foram gravados pelo próprio investigado, que aparece com a boca nos seios de mulheres sob o pretexto de estar tirando secreção. Ele também é visto penetrando as pacientes, sob a alegação de que precisava "desvirar" o útero delas.

A Promotoria de Justiça de Uruburetama argumenta no pedido de prisão, divulgado nesta quinta-feira (18), que o médico pode comprometer as investigações por sua "influência no município e no meio político". Para a Promotoria, Paiva pode "coagir, constranger, ameaçar, corromper, enfim, praticar atos tendentes a comprometer a investigação do Ministério Público e da Polícia Civil".



Em nota, o advogado do prefeito afastado, Leandro Vasques, afirma que o pedido de prisão é "desnecessário" porque Hilson está em um local conhecido pelas autoridades e que "os pré-requisitos da prisão preventiva não se verificam no caso". Segundo a defesa, os fatos são antigos e foram praticados antes de o prefeito estar à frente do Executivo de Uruburetama.

Após ser afastado da prefeitura, o médico saiu da cidade do interior cearense e foi para Fortaleza, onde se encontra com familiares. Além do afastamento, Paiva está impedido de exercer a profissão de médico por seis meses, por decisão do Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (Cremec).

Para a Associação Médica Brasileira, as imagens filmadas por Paiva mostram "claramente" um caso de estupro de pacientes. Hilton de Paiva afirma que as denúncias são uma jogada da oposição, que quer "derrubá-lo".

 Conteúdo: G1




Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Guarda Municipal prende segundo acusado de ter assassinado a facadas o pintor Wesley Ribeiro, 24 anos. O crime aconteceu em 9 de março deste ano

Novo caso de coronavirus é confirmado em Conchal neste sábado (23). O paciente tem 12 anos e pertence a região sudeste do município

Conchal terá barreira sanitária na entrada da cidade a partir desta quinta-feira (21)

Enfermeira é suspensa de hospital após atender pacientes com Covid-19 apenas de lingerie

Policia Militar e Guarda Municipal acabam com festa e aglomeração de pessoas no Jardim das Palmeiras em Conchal.

Conchal realiza barreira sanitária com controle de temperatura no acesso da cidade

Resposta Rápida – Policia Civil de Conchal prende um dos suspeitos de ter participado do assassinato do pintor Wesley Ribeiro, 24 anos. O crime aconteceu ontem 09/03. Assista vídeo da prisão.

Funcionário público é preso por furto de luvas, máscaras e aventais dentro da Secretaria de Saúde de Mogi Guaçu

Governo estadual antecipa feriado de 9 de julho para próxima segunda-feira, 25 de maio

Criança conchalense que testou positivo para Covid-19 recebe alta, diz diretora de Saúde de Conchal em entrevista ao F5

Todas as Publicações

Mostrar mais