Pular para o conteúdo principal

Lázaro Barbosa dormia há cinco dias em propriedade de fazendeiro preso, diz caseiro à polícia - Os suspeitos respondem por favorecimento pessoal e posse de arma de fogo


O caseiro preso suspeito de ajudar na fuga de Lázaro Barbosa disse em interrogatório à polícia que o suspeito de matar uma família em Ceilândia dormia na fazenda onde ele trabalhava há cinco dias (veja os detalhes do depoimento). A força-tarefa que tenta prender fugitivo foi proibida de entrar na fazenda pelo dono, segundo o boletim de ocorrências registrado. Os dois seguem presos até as 12h desta sexta-feira (25).

Os suspeitos respondem por favorecimento pessoal e posse de arma de fogo. O caseiro já tem passagem pela polícia por roubo a ônibus. A polícia encontrou espingardas e munições na propriedade. A força-tarefa para tentar prender Lázaro Barbosa já dura 17 dias.


No início desta manhã, o advogado Ilvan Silva Barbosa negou que os presos tenham qualquer ligação com Lázaro Barbosa.

"O caseiro fala que, provavelmente, pode ter visto uma pessoa parecida com o Lázaro. Já o proprietário disse que nunca o viu e não tem contato nenhum com Lázaro", disse.

À tarde, no entanto, o advogado declarou que seguirá defendendo apenas o fazendeiro. O G1 não conseguiu identificar o advogado que assumirá a defesa do caseiro.


De acordo com o boletim de ocorrências, equipes receberam uma denúncia de que Lázaro poderia estar em uma fazenda na região. Ao chegarem ao local na quarta-feira (23), o dono da propriedade disse que não queria que os agentes entrassem no local para fazer as buscas.

No dia seguinte, equipes voltaram ao local e conseguiram entrar. No interrogatório, o caseiro disse que o dono da propriedade ajudava Lázaro, dando alimentos e deixando que ele dormisse na casa. Já o fazendeiro não deu nenhuma declaração durante o depoimento.


"A partir de então, ouvia [nome do fazendeiro] chamando por Lázaro no horário do almoço, informando que a comida estava pronta, inclusive percebeu que [nome do fazendeiro] estava fazendo uma quantidade maior da refeição", diz o caseiro no interrogatório.

Durante o depoimento, o caseiro disse que trabalha no local há 21 dias e que na sexta-feira (18) recebeu ordens de não deixar policiais entrar na fazenda. Ele também relatou que foi orientado a não trancar a casa.


O funcionário disse ainda que na noite do mesmo dia, viu Lázaro na área da churrasqueira, mancando e, logo depois, foi para uma área de mata. Ao questionar o patrão, o homem disse que ele estava imaginando coisas.

Ainda à polícia, o caseiro disse que não trabalho durante o fim de semana, mas, na segunda-feira (21), percebeu que Lázaro teria voltado, pois estava faltando leite e pão. Na quarta-feira (23), ele teria sido ameaçado pelo fugitivo. Continue a leitura acessando o G1.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal

Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos. Solicitamos aos leitores F5 que utilizam o transporte público em Conchal, para que nos comunique através do número de WhatsApp (19) 99153 0445, se forem encontradas divergências nos horários publicados abaixo, para que possamos editar. Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os hor

Tragédia no Trânsito de Conchal Deixa Mulher Morta e Família Clama por Justiça – Outros Quatro Acidentes Aconteceram no Final de Semana no Município

Um trágico acidente ocorrido na noite deste domingo (03) abalou a cidade de Conchal, deixando uma mulher de 56 anos morta. Neide Benedita de Campos foi atropelada enquanto atravessava a pé a avenida João Paulo II. O veículo envolvido, uma BMW branca, deixou o local do acidente. Segundo relatos de familiares ao F5, Neide estava a caminho da igreja quando foi atingida pelo veículo. Apesar dos esforços do SAMU, que a socorreu e a levou ao Pronto Socorro do hospital Madre Vannini, ela não resistiu aos ferimentos e veio a óbito pouco tempo após dar entrada. O motorista da BMW fugiu do local, mas populares anotaram a placa do veículo. A polícia já identificou o proprietário, que teria emprestado o carro a um amigo no momento do acidente. O condutor, conforme apurado pelo F5 nesta manhã de segunda-feira (04), deve se apresentar à polícia. A família da vítima clama por justiça, expressando preocupação de que a conexão do veículo com uma pessoa conhecida na cidade possa influenc

Acidente envolvendo dois veículos causa a morte de duas vítimas na Rod. Prof. Zeferino Vaz em Tujuguaba (Conchal)

  Duas pessoas perderam a vida e outras duas ficaram feridas na tarde desta quinta-feira (12), em um acidente envolvendo dois veículos na Rodovia Professor Zeferino Vaz, próximo ao distrito de Tujuguaba. O acidente aconteceu por volta das 17h30min, no   Km 174+900 da rodovia, no sentido Sul, em direção a Engenheiro Coelho. Os veículos, uma Amarok e uma Saveiro, seguiam no mesmo sentido quando a colisão ocorreu. No veículo Amarok, estavam um homem e uma mulher, que, apesar de sofrerem ferimentos leves, foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhados ao Hospital Madre Vannini, em Conchal. Suas identidades não foram divulgadas, porém, são moradores de Conchal. Infelizmente, a tragédia se abateu sobre os ocupantes da Saveiro, onde estavam dois homens que não resistiram aos ferimentos e entraram em óbito ainda no local do acidente. Os nomes das vítimas fatais e informações sobre suas origens ainda estão sob investigação, e seus corpos for