Salário mínimo deve subir para R$ 1.006,00



A estimativa de uma inflação maior fez o governo aumentar a previsão para o salário mínimo do ano que vem para R$ 1.006, valor que consta no projeto da Lei Orçamentária Anual de 2019, enviado ao Congresso. Hoje, o salário mínimo está em R$ 954 e a previsão anterior do governo era que fosse para R$ 1.002,00 no próximo ano.


O valor que efetivamente será praticado só será definido no início do próximo ano, mas a equipe econômica precisava definir um número como referência para as despesas do Orçamento, muitas atreladas ao mínimo. O reajuste observa uma fórmula que considera o crescimento real do PIB em 2017 (1%) e a variação da inflação medida pelo INPC em 2018, que foi projetada em 4,20%, ante 3,76% previstos anteriormente. Além disso, será adicionado um valor residual de R$ 1,75 porque o INPC em 2017 ficou acima do que foi considerado na definição do mínimo deste ano.


Dois terços dos benefícios tributários são corrigidos pelo mínimo, assim como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), pago a pessoas com deficiência e idosos com mais de 65 anos que comprovem ter renda familiar abaixo de um quarto do mínimo por pessoa. Com as despesas ultrapassando limites constitucionais, porém, o governo só autorizou no projeto do Orçamento de 2019 metade do orçamento necessário para bancar os pagamentos do BPC no ano (R$ 30,2 bilhões).

O mesmo aconteceu com o Bolsa Família, que só tem R$ 15,035 bilhões autorizados para 2019, pouco mais da metade do que o governo precisa para pagar os benefícios durante todo o ano. O repasse do restante dos recursos necessários dependerá da aprovação de um projeto de lei no Congresso. Isso ocorreu para que o governo cumpra a chamada regra de ouro, que o proíbe de se endividar acima do valor que gasta com investimentos. Em 2019, a previsão é que esse limite seja ultrapassado em R$ 258,179 bilhões.

Com isso, o governo teve que condicionar algumas despesas à aprovação de um projeto de lei que abre crédito suplementar, o que já havia sido autorizado na LDO. Além do BPC e do Bolsa Família, também foram condicionados ao projeto despesas com o pagamento de benefícios previdenciários do INSS, por exemplo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Leia também...

Aposentado e motorista de ônibus escolar foram presos suspeitos de estuprar menina de 12 anos em Aguaí, SP

Conchal - Matrículas para o EJA (Educação Jovens e Adultos) abertas a partir dessa segunda-feira 21/01 a 04/02

Câmara de Conchal realiza primeira sessão do ano em regime extraordinário

'Superlua de Sangue' ficará visível neste domingo

PREFEITURA INICIA LIMPEZA DOS RESERVATÓRIOS DE ÁGUA COMEÇANDO PELAS CAIXAS DO CENTRO DA CIDADE.

Conchal - CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL (UNINTER)

Em Tietê (SP) ruas foram pintadas de azul com o objetivo de amenizar o calor e diminuir gastos com a energia elétrica

Prefeito de Conchal acaba de anunciar que todos os postos de saúde passarão a fazer agendamentos diários

Doria proíbe consumo de bebida alcoólica em postos de gasolina

Desde o início do ano mais de 700 pessoas deram entrada no hospital Madre Vannini com virose saiba como se prevenir

Todas as Publicações

Mostrar mais