Novidade!

PROPINOSUCO - Justiça determina bloqueio de bens do ex-prefeito de Conchal, Valdeci Aparecido Lourenço e Angelica Miyuki Takahashi secretária do Conaaf


Valdeci diz que “judiciário foi induzido a erro 

Foto: Conchal e Noticias 

A decisão é do Juiz FELIPE GUINSANI e faz parte do processo de danos ao erário e enriquecimento ilícito, proveniente do caso de superfaturamento na compra de suco de laranja para merenda escolar (PROPINOSUCO).



“Inclua-se, no polo passivo, Angelica Miyuki Takahashi e Valdeci Aparecido Lourenço. Nos termos do pedido ministerial, defiro a extensão da ordem de indisponibilidade de bens aos novos integrantes da lide, nos termos da decisão de fls. 280/287”, diz na decisão.

Em abril deste ano (2019) a justiça já havia bloqueado os bens da presidente do Conaaf, Marcia AssakoTazoi Takashahi.





A determinação dos bloqueios de bens dos envolvidos no processo, teve “também” com embasamento, a gravação que teria acontecido durante uma reunião entre os representantes da Conaaf (Associação dos agricultores familiar) e representantes da prefeitura, (atual administração Vando Magnusson), que descobriram todo o esquema graças aos trabalhos da auditoria interna, criada em 2017 para apurar o rombo de 32 milhões deixados pela administração do ex-prefeito Valdeci Aparecido Lourenço.

Decisão do Juiz  


“Destaca-se que a gravação depositada em cartório, aproximadamente aos 8 minutos, confirma a existência de um "acordo verbal" entre o então Prefeito, Valdeci Aparecido Lourenço, e a associação demandada, para que as compras realizadas pela municipalidade fossem superfaturadas, fato este, que segundo o áudio trazido ao feito, era conhecido de Angelica, o que justifica, pelo menos em um juízo de cognição horizontal, a extensão do bloqueio. No mais, intime-se a União e o Ministério Público Federal, conforme requerido pelo representante do parquet às fls. 303/304. Cumpra-se com urgência. Int.” Diz o texto.




A gravação sugere um esquema onde a Conaaf (Associação dos agricultores familiar) lançava uma determinada nota fiscal com o valor superfaturado e, a prefeitura pagava o valor da nota para a associação. O dinheiro pago a mais, era devolvido para a “prefeitura”, ou para alguém de lá. Em troca a “prefeitura” devolvia para o Canaaf parte dos valores superfaturados por meio do que eles chamam de “doação”.



Tentamos entrar em contato com a secretária do Conaaf (Associação dos agricultores familiar),  Angelica Miyuki Takahashi, ligando para o número do associação, mas não obtivemos êxito.

Entramos em contato via WhatsApp com o ex-prefeito Valdeci para falar sobre o assunto.. O mesmo declarou que “judiciário foi induzido a erro.

Ouça o áudio da conversa entre Gean mendes (F5) e Valdeci Aparecido Lourenço, ex-prefeito de Conchal.




 Leia Também:













Imperdível

Publicidade

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Conchal iniciou nesta quinta-feira (21) a vacinação contra a Covid-19

Vagabundo rouba cadeirante e acaba preso em flagrante pela PM em Conchal, SP

Prefeitura de Conchal se prepara para vacinação contra Covid-19 – O F5 entrevistou o diretor do departamento de saúde do município. Wagner Lozano deu mais detalhes sobre esse e outros assuntos relacionados ao setor

Professor pede ajuda após cadelinha ser jurada de morte

Quem são as pessoas que não podem tomar vacina contra covid

Criança de 10 anos engravida de gêmeos após ser estuprada pelo padrasto, diz polícia

Força Tática captura procurado por tráfico de drogas e realiza flagrante de porte Ilegal de arma de fogo durante patrulhamento em Araras, SP

Restaurante Santo Forte faz homenagem à lanchonetes que fizeram parte da história de Conchal

Governo de SP endurece quarentena, adia volta às aulas e fecha bares, restaurantes e comércio aos finais de semana

MULHER PULA DE CARRO EM MOVIMENTO APÓS NAMORADO AMEAÇAR JOGAR VEÍCULO DA SERRA

Todas as Publicações

Mostrar mais