PROPINOSUCO - Justiça determina bloqueio de 447 mil reais do ex-prefeito de Conchal Valdeci Aparecido Lourenço.

Ex-prefeito de Conchal Valdeci Aparecido Lourenço (Imagem internet)

Desta vez o bloqueio é referente aos anos de 2013 a 2016, período em que Valdeci era o chefe do poder executivo municipal.  Em conversa com a nossa reportagem, Valdeci disse estar muito tranquilo.

A decisão do Juiz Felipe Guinsani foi publicada na segunda-feira (29).  A medida trata-se de uma ação civil pública ajuizada pela prefeitura de Conchal (gestão atual), contra a Associação dos Agricultores Familiares (conaaf) e seus representantes e, Valdeci Aparecido Lourenço, ex-prefeito de Conchal.

Em abril deste ano a Justiça já havia determinado o bloqueio de R$ 119.270,48 da Conaaf e de sua presidente. 




No início de junho Valdeci conquistou a revogação do bloqueio que fazia parte do processo referente a 2017, gestão em que o mesmo não era mais prefeito de Conchal.

Desta vez a justiça determinou o bloqueio de R$ 447.076,67 (Quatrocentos e quarenta e sete mil, setenta e seis reais e sessenta e sete centavos) referente ao processo em trâmite de superfaturamento da compra de suco de laranja para merenda escolar dos anos 2013, 2014, 2015 e 2016, gestão em que Valdeci A. Lourenço era o prefeito de Conchal.



















O F5 entrou em contato com o ex-prefeito Valdeci. O mesmo declarou estar tranquilo em relação ao caso. Valdeci afirmou que irá preitear o desbloqueio como o fez em relação ao processo anterior.

“E exatamente a mesma coisa da outra vez. Eles [prefeitura] fizeram a auditoria interna, usando os critérios deles, não teve direito a contraditório, ninguém foi ouvido, enfim... fizeram lá a conclusão que eles acharam por bem. Então assim que eu for intimado, eu vou me defender e vai ser igualzinho da outra vez, estou muito tranquilo”, afirmou Valdeci.

Durante a conversa com o F5, o ex-prefeito indagou sobre o processo referente ao ano de 2017, em que o mesmo já não era mais o prefeito da cidade.



“Eu quero ver sobre 2017, quem é que vai responder? ”. Acrescentou. “Vai ter muitos capítulos essa novela ai! ”




Compra de laranjas

Os documentos mostram a compra de 11,4 mil quilos de laranja e o valor alto de R$ 15.390,00. As notas chamaram a atenção da nutricionista responsável pela merenda das escolas públicas, que suspeitou da fraude.
 
“Ela notou que o valor do suco comprado pela prefeitura dos quilos de laranja era muito superior, aparentemente 3 vezes mais”, afirmou diretor do Departamento de Administração, André Luiz de Abreu em entrevista ao G1.


Notas de 2013 até o início de 2017 foram analisadas e muitas com a quantidade exatamente igual de laranjas. Em uma delas, o total comprado seria de 8,3 mil quilos para apenas três dias, sendo que no período havia um sábado e um domingo, ou seja, dois dias sem aulas. O representante da prefeitura diz que por mês seria preciso algo em torno de 3 mil quilos para fazer o suco consumido.



Reuniões com a Conaaf

Os legumes e frutas da merenda eram comprados na Associação da Agricultura Familiar de Conchal (Conaaf), onde o suco também era processado.

Foram marcadas duas reuniões com os representantes da Conaf para que eles pudessem explicar o que estava acontecendo. A primeira reunião não teve êxito. Porém na segunda eles reconheceram o erro, que estava irregular e eles propuseram devolver esses valores.

A determinação dos bloqueios de bens dos envolvidos no processo, teve “também” com embasamento, a gravação que teria acontecido durante a segunda reunião entre os representantes da Conaaf (Associação dos agricultores familiar) e representantes da prefeitura (atual administração).

A gravação sugere um esquema onde a Conaaf (Associação dos agricultores familiares) lançava uma determinada nota fiscal com o valor superfaturado e, a prefeitura pagava o valor da nota para a associação. O dinheiro pago a mais, era devolvido para a “prefeitura”, ou para alguém de lá. Em troca a “prefeitura” devolvia para o Canaaf parte dos valores superfaturados por meio do que eles chamam de “doação”.






Comentários

Não Perca Tempo! Venha para os Cursos 24 horas

Leia também...

Suspeito de Roubar Joalheria em Conchal é preso pela Policia Civil

Umaflex inaugura fábrica de espumas especiais em Conchal com capacidade de produção de 1500 toneladas mês

Corpo de mulher é encontrado fora da cova e seminu: “Apavorante”

Videos - Após chuvas em Conchal, infestação de pequenos sapos assusta moradores

Policia Militar prende dois por tráfico no Parque Industrial em Conchal

Adolescente de 12 anos é estuprada dentro de escola pública em SP

Mais um processo na conta do Presidente da Câmara conchalense - Ministério Público pede condenação do presidente da Câmara de Conchal (Robinho) por “gastos abusivos com combustível”

Corpo de menina torturada por pai tem 37 marcas de tiros de arma de pressão, diz Conselho Tutelar

Justiça determina bloqueio de 407 mil reais do Presidente da Câmara Municipal de Conchal Roberson Claudino Pedro (Robinho) e de Marcelo Aparecido Mandeli, ex-assessor do presidente

Todas as Publicações

Mostrar mais