40% das mulheres dizem que já foram xingadas ou ouviram gritos em ambiente de trabalho contra 13% dos homens, diz pesquisa Pular para o conteúdo principal

Clique na imagem e fale com a gente!

40% das mulheres dizem que já foram xingadas ou ouviram gritos em ambiente de trabalho contra 13% dos homens, diz pesquisa



Mulheres sofrem mais assédio moral e sexual no ambiente de trabalho do que os homens, de acordo com pesquisa do Instituto Patrícia Galvão obtida pelo G1: 40% delas dizem que já foram xingadas ou já ouviram gritos no trabalho, contra 13% dos homens que vivenciaram a mesma situação. Dentre os trabalhadores que tiveram seu trabalho excessivamente supervisionado, 40% também são mulheres e 16% são homens.

Com o objetivo de fomentar o debate sobre as situações de violência e assédio no ambiente de trabalho, a pesquisa, feita em parceria com o Instituto Locomotiva com apoio da Laudes Foundation, mapeou as percepções da população sobre a temática e as experiências de assédio e constrangimento vividas pelas mulheres no ambiente de trabalho.



A pesquisa também revelou que na percepção de 92% dos entrevistados, mulheres sofrem mais situações de constrangimento e assédio no ambiente de trabalho do que os homens.

Para Adriane Reis, coordenadora nacional de Promoção da Igualdade e Eliminação da Discriminação no Trabalho – Coordigualdade, do Ministério Público do Trabalho de São Paulo (MPT-SP), apesar de ambos os sexos sofrerem assédio em empresas, a mulher ainda fica em uma situação pior porque o ambiente de trabalho reproduz valores de uma sociedade machista.



“Vivemos em uma sociedade machista, o que significa que há uma compreensão dentro do nosso imaginário social de que os homens estão em posição de superioridade em relação às mulheres, então eles têm acesso a cargos de maior poder e remuneração, enquanto as mulheres ficam em cargos de apoio e são vistas como pessoas que estão a serviço dos homens, muitas vezes como objetos até sexuais. Por acontecer isso dentro da nossa sociedade, há a repetição dessa prática dentro das empresas. Muitas vezes a gestão é tão autoritária e abusiva que você observa práticas de assédio moral em todo o conjunto de trabalhadores, mas ainda assim a mulher fica em situação pior porque há no imaginário social essa naturalização de a mulher fazer um trabalho inferior”, afirma.



Trabalhadoras e trabalhadores ouvidos pela pesquisa, sem serem identificados, contam sobre quando foram xingados nos empregos.

“Já levei gritos quando era mais jovem por superior, mas na época achei que era o certo para que eu aprendesse mais sobre o trabalho a ser realizado e hoje sei que não é o certo esta maneira de tratar o funcionário, por mais inexperiente que seja”, afirma entrevistada.



“Fui xingada várias vezes com predicativos de burra, débil mental, pouco profissional, amadora, estagiária de 15 anos que não sabe nada, mas como tinha que pagar aluguel não disse nem ‘a’ e nem ‘b’, porque com a minha idade, gordinha e mulher, não tenho muitas oportunidades de emprego”, afirma entrevistada.

A pesquisa foi feita online com homens e mulheres de todo o Brasil, com 18 ou mais anos de idade. Foram 1.500 entrevistas realizadas de 7 a 20 de outubro de 2020. A margem de erro é de 2,9 pontos percentuais para mais ou para menos.



O que é assédio?

Nem sempre as situações de constrangimentos e violência sofridas no ambiente de trabalho são reconhecidas claramente como assédio, seja moral ou sexual. Mas quando mostrado a trabalhadores exemplos de situações concretas, 76% das mulheres relatam já terem sofrido assédio, contra 68% dos homens.

De acordo com a pesquisa muitas vezes, o constrangimento é narrado como “bobagens” ou “brincadeirinhas”, e há um discurso que busca sua naturalização. A promotora Adriane Reis define os tipos de assédio.



“Tanto o assédio moral quanto o sexual são tipos de violências. O assédio moral se caracteriza por ser um conjunto de atos que pode atuar de forma sistemática ou um ato de extrema gravidade que gera um constrangimento ou uma humilhação a ponto de ferir direitos fundamentais da vítima. Ele é considerado uma violência psicológica, sem conotação sexual. Já o assédio sexual diz respeito a uma violência que tem por base um aspecto sexual.”
De acordo com Adriana, tanto o assédio moral quanto o sexual são um tipo de exercício de poder.

“O agressor tem por objetivo impor e sobrepor sua vontade à da vítima. O assédio moral ofende a dignidade humana. E o assédio sexual, além de ofender a dignidade humana, ofende a dignidade sexual da pessoa.”



A classe e a escolaridade das mulheres entrevistadas marcam diferenças significativas na forma de expressar a experiência do assédio. É o que revelou a etapa qualitativa da pesquisa, realizada de 28 de julho a 11 de agosto de 2020 com especialistas das áreas de direito trabalhistas, sindicatos, áreas de recursos humanos de empresas, ONU Mulheres e terceiro setor.

As mulheres entrevistadas tinham de 18 a 55 anos, pertenciam às classes A/ B e C/D, em condições de trabalho variadas entre autônomas, informais e formalizadas.



Enquanto mulheres das classes A e B conseguiam conceituar o assédio de maneira mais abstrata e ampla, mulheres das classes C e D precisavam recorrer a exemplos concretos para expressar o que entendem como assédio ou violência.

Maíra Saruê Machado, diretora de pesquisa do Instituto Locomotiva, disse em nota que os resultados indicam que as mulheres vivenciam uma série de situações de assédio e constrangimento no ambiente de trabalho que acabam sendo naturalizadas.



“Essas situações são tratadas como situações cotidianas, de pouca importância. É preciso falar sobre assédio no trabalho de forma ampla, inclusive nas empresas, coibindo essas situações e dando a devida relevância institucional ao tema, hoje tratado no âmbito individual, trazendo ainda mais sofrimento para as mulheres vítimas”.

Assédio sexual

O assédio sexual é mais frequente também entre mulheres: 39% das mulheres receberam de pessoas do sexo oposto convites para sair ou insinuações constrangedoras, contra 9% dos homens que receberam convites na mesma situação. Entre as mulheres, 12% delas já foram alvos de agressões sexuais, como estupro, contra 1% dos homens.



Há dois tipos de assédio sexual:

O assédio sexual por vantagem, em que o agressor oferece uma vantagem ou ameaça, oferecendo um prejuízo caso a vítima não consinta com a prática de determinados atos sexuais;

E o assédio sexual ambiental, que acontece de forma coletiva no ambiente de trabalho pela utilização de expressões sexuais, falas, piadas, imagens que também têm objetivo de constranger e humilhar o conjunto de trabalhadores.



“Um dia, estava no meu trabalho, um colega pegou na minha bunda e me chamou para sair. Eu fiquei muito nervosa porque ele era meu chefe”, afirma entrevistada.

Violência de gênero

“Trabalhava numa equipe com homens e observava que minha gestão priorizava e acreditava que os homens eram mais inteligentes e tinha dificuldades em reconhecer meu trabalho, que era reconhecido pelos colegas”, afirma entrevistada.



De acordo com a pesquisa, as situações de assédio são muitas vezes naturalizadas pelas mulheres, que nem sempre se percebem como vítimas de uma violência de gênero.

Entre trabalhadores, 36% das mulheres dizem já ter sofrido preconceito ou abuso no trabalho por serem mulheres, contra 15% dos homens na mesma situação.



Para Adriane, a origem de um ambiente de trabalho com mais assédio para mulheres é histórica e social.

“A gente tem uma sociedade patriarcal, em que se fundou dentro da nossa história as famílias patriarcais com a hierarquia entre homens e mulheres. As mulheres ficavam imbuídas de tarefas domésticas, ocultas e invisíveis e os homens ficavam com as tarefas públicas de melhor valorização. Essa divisão social do trabalho é repetida no ambiente das empresas. É por isso que nas reuniões as mulheres são mais interrompidas e acontecem coisas como apropriação de ideias delas por parte de homens, desqualificação das mulheres, convites inadequados de que, por exemplo, a mulher tem de servir cafezinho para todo mundo em uma reunião. A gente vê que é um fenômeno que tem um caráter social muito forte”, afirma.



Dentre os que sofreram constrangimento, preconceito ou discriminação, 27% são mulheres e 11% são homens. 22% das mulheres sofreram violência, abuso ou assédio (moral ou sexual), contra 12% dos homens.

“Única vez que fui constrangida foi quando relatei para a pessoa responsável de uma empresa que trabalhei sobre minha gestação. Simplesmente falaram que a empresa não tinha nada com isso. E fui demitida. No momento me senti um lixo, um nada”, afirma entrevistada.



Impunidade

As mulheres que vivenciaram situações de assédio relatam tristeza, ofensa, humilhação e raiva como sentimentos mais comuns. Apenas 16% delas disseram não ter se importado com a situação de assédio.

“Se passei por alguma situação contornei eu mesmo de forma tranquila, sem muito alarde, para não prejudicar eu e o autor”, afirma entrevistada.



A sensação de que denunciar o assédio sofrido não surtirá nenhum efeito ou o medo da demissão como consequência da denúncia acabam silenciando essas mulheres, de acordo com a pesquisa. Na maior parte dos casos, mesmo quando o caso foi denunciado, a vítima não soube o que houve com o agressor ou nada aconteceu.

Em apenas 28% dos casos, a vítima soube que agressor sofreu alguma consequência após denunciar o assédio;



11% não formalizaram a denúncia por terem sido assediadas pelo superior;

10% não formalizaram por terem visto o mesmo ocorrer outras vezes, sem solução;



Em apenas 34% dos casos denunciados, a empresa ouviu o relato e puniu o agressor;

Um quarto das mulheres que foram assediadas passaram a desconfiar das pessoas com quem trabalham e/ou não tiveram mais vontade de ir trabalhar;



21% saíram da empresa

Os grupos de entrevistadas da etapa qualitativa da pesquisa apontaram que as dificuldades de reação a respeito da situação não partem de um desconhecimento em relação ao que seria o assédio, nem de um desconhecimento de seus direitos, mas de uma desconfiança de que as instituições de proteção não funcionam.



Durante as entrevistas para a pesquisa, foram relatados dois casos de denúncia formal do assédio sexual sofrido. Porém, as vítimas não receberam acolhimento, nem tiveram qualquer encaminhamento do caso. Essa situação reforçou a percepção de desamparo compartilhada pela maioria.

O medo do desemprego também foi citado nas entrevistas da pesquisa. Nos grupos, o temor de perder o emprego em caso de denúncia foi mais explícito entre as trabalhadoras em regime de Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) das classes AB.



A percepção mais comum, mesmo entre as trabalhadoras informais, é de que quem tem emprego certo tem mais medo de reagir do que quem não tem. De acordo com a pesquisa, para a autônoma é ruim perder o cliente, mas isso não significa necessariamente a perda da possibilidade de trabalhar e ter uma renda.

Por outro lado, algumas participantes das classes AB, com inserção em empresas de maior porte, reconhecem que algumas empresas vêm dando atenção a essas situações e adotando algumas iniciativas para coibir o assédio e facilitar a denúncia – como os serviços de disque-denúncia anônimo.



“É essencial no ambiente de trabalho ter uma medida de escuta, apoio e compreensão para as vítimas. O que não se pode pensar é que a pessoa que está denunciando vá sofrer represálias dentro da instituição. Quando acontece isso, a empresa passa o recado de que é normal o assédio lá dentro. 

As empresas têm de levar a sério as denúncias, têm de compreender que a violência e o assédio são muito disseminados e elas precisam ter uma atitude contrária, proativa. Mas o que acontece na prática é que as empresas só tomam atitude quando são questionadas”, afirma Adriana.

*Com informações de G1.









Comentários




A Minha Rádio é Massa!


Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal

Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal
CLIQUE NA FOTO PARA ACESSAR TABELA DE HORÁRIOS

Leia também

Condutores de ambos os veículos envolvidos em acidente na SP 191, são moradores de Conchal

Um trágico acidente na noite deste sábado (13) na rodovia "Wilson Finardi" - SP-191, próximo ao Centro de Ressocialização, deixou duas pessoas mortas e uma pessoa ferida. Um casal de idosos, residentes do Distrito de Tujuguaba, foi vítima fatal do incidente, que envolveu dois os veículos. Segundo informações preliminares da polícia, o acidente ocorreu por volta das 19h30, quando um carro Volkswagen/Gol, conduzido por um homem de 72 anos, e sua esposa, de 70 anos. Infelizmente, houve uma colisão frontal com um Honda/Civic, também operado por um morador local. Os Bombeiros Militares de Mogi Guaçu e os Bombeiros Municipais de Mogi Mirim foram rapidamente acionados para prestar socorro, porém, lamentavelmente, o casal não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local do acidente. O condutor do Honda Civic, de 74 anos, foi encaminhado à Santa Casa com ferimentos leves. A Intervias, concessionária responsável pela administração da rodovia, também prestou os primeiros

Adolescentes de Conchal Batem em Viatura da PM com Moto Furtada em Mogi Guaçu

Um atrapalhado cenário nas ruas de Mogi Guaçu, resultou em um incidente por volta das 00:30hs, de 14 de abril de 2024. Dois adolescentes, moradores do município de Conchal, tentaram fugir da Polícia Militar, com uma motocicleta furtada e acabaram se acidentando. Segundo o relato registrado na ocorrência, os eventos tiveram início quando o projeto radar detectou a presença na cidade de uma motocicleta BMW G310, que havia sido furtada em Limeira, São Paulo, no dia 11 de abril. As viaturas da Polícia Militar logo empreenderam uma perseguição à moto, que foi avistada próximo ao bairro Ype Pinheiros. O desfecho ocorreu quando o condutor da moto, um adolescente, perdeu o controle ao fazer uma curva na Rua Luiz Martini, invadindo a contramão e colidindo frontalmente com uma viatura da Polícia Militar. No veículo, além do jovem piloto, estava outro adolescente, que acabou sofrendo uma fratura na perna em decorrência do impacto. O socorro foi acionado, com o adolescente ferido sendo

Vinte mortos em decomposição são encontrados num barco no Pará

Pelo menos 20 corpos em estado avançado de decomposição foram encontrados em uma embarcação à deriva no Rio Caeté neste sábado (13), em Bragança, no Pará. A cidade fica no nordeste do estado. O barco, semelhante a uma grande canoa, foi encontrado por um grupo de pescadores durante o trabalho, próximo à praia de Ajurutea. Um vídeo gravado por eles mostra a embarcação com vários corpos submersos dentro. As imagens também mostram que havia coletes salva-vidas e roupas. Identidades e circunstâncias da morte em investigação Segundo informações da polícia, o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Castanhal foi acionado para recolher os corpos. O barco foi rebocado para terra firme. A Polícia Civil do Pará investiga o caso. A Defesa Civil de Bragança também foi mobilizada, assim como o Corpo de Bombeiros.

Santa Rita Domina e Conquista o 3° Campeonato Regional de Futebol em Conchal

Ontem, dia 14 de abril de 2024, os amantes do futebol em Conchal testemunharam um espetáculo de emoção e competição na grande final do 3° Campeonato Regional de Futebol Amador. Com um desempenho imponente, a equipe do Santa Rita conquistou o título de campeão, deixando sua marca com uma vitória impressionante por 5 a 0 sobre o Red Bull. ”O resultado final não refletiu a trajetória do vice-campeão, o Red Bull, que se viu abalado após sofrer o segundo gol e não conseguiu reagir, permitindo que o Santa Rita assumisse o controle da partida e ampliasse sua vantagem”, disse Ito. Os destaques do torneio foram: Campeão: Santa Rita Vice-campeão: Red Bull 3° lugar: SAJE 4° lugar: Ype Locatelli Ao todo, 14 equipes vindas de 6 cidades diferentes participaram do torneio regional, cada uma contribuindo com uma taxa de inscrição de 800,00 reais. O valor arrecadado foi revertido em premiação para os quatro primeiros colocados, demonstrando o compromisso em valorizar o esforço e o t

Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal

Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos. Solicitamos aos leitores F5 que utilizam o transporte público em Conchal, para que nos comunique através do número de WhatsApp (19) 99153 0445, se forem encontradas divergências nos horários publicados abaixo, para que possamos editar. Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os hor

Quer receber notícias gratuitamente via WhatsApp?

Quer receber notícias gratuitamente via WhatsApp?
Clique na imagem e nos envie o seu nome e idade

VEJA TAMBÉM

Condutores de ambos os veículos envolvidos em acidente na SP 191, são moradores de Conchal

Um trágico acidente na noite deste sábado (13) na rodovia "Wilson Finardi" - SP-191, próximo ao Centro de Ressocialização, deixou duas pessoas mortas e uma pessoa ferida. Um casal de idosos, residentes do Distrito de Tujuguaba, foi vítima fatal do incidente, que envolveu dois os veículos. Segundo informações preliminares da polícia, o acidente ocorreu por volta das 19h30, quando um carro Volkswagen/Gol, conduzido por um homem de 72 anos, e sua esposa, de 70 anos. Infelizmente, houve uma colisão frontal com um Honda/Civic, também operado por um morador local. Os Bombeiros Militares de Mogi Guaçu e os Bombeiros Municipais de Mogi Mirim foram rapidamente acionados para prestar socorro, porém, lamentavelmente, o casal não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local do acidente. O condutor do Honda Civic, de 74 anos, foi encaminhado à Santa Casa com ferimentos leves. A Intervias, concessionária responsável pela administração da rodovia, também prestou os primeiros

Grupo Dia fecha 343 lojas no Brasil – Loja em Conchal inicia queima de estoque nesta segunda-feira (18)

O Grupo de supermercados Dia anunciou na última quinta-feira (14) o fechamento de 343 lojas e três armazéns, permanecendo apenas em São Paulo, em um processo de reestruturação da sua operação no Brasil. Em comunicado enviado à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNNV), agência reguladora espanhola, o grupo diz que a medida foi tomada em função dos “persistentes resultados negativos do Dia Brasil”. São “lojas de baixo desempenho”, especificou a companhia no comunicado assinado pelo seu diretor financeiro, Guillaume Marie Didier, apontando que, após esses fechamentos, vai analisar alternativas estratégicas para o restante de seus negócios no Brasil. “Essa medida permitirá o direcionamento de recursos aos mercados mais lucrativos do Grupo Dia, Espanha e Argentina, onde a companhia alcançou uma posição de liderança no mercado com foco estratégico em distribuição de alimentos em proximidade.” Separadamente, em comunicado à imprensa, o grupo Dia disse que estava ajustando

Furto e troca de tiros na Rodovia SP 191 Conchal/Araras Resultam em Recuperação de Carga e Morte de Indivíduo

Na noite de sexta-feira (29), por volta das 21h30, uma ocorrência policial de grande magnitude teve desfecho na Rodovia SP 191, entre os municípios de Conchal e Araras. O evento teve início após a Polícia Militar ser informada, via 190, sobre o furto de um veículo e sua carga pertencentes a uma transportadora sediada em Mogi Mirim. Após receberem as informações da vítima, que pôde fornecer detalhes devido aos localizadores presentes nos veículos, as autoridades policiais iniciaram uma busca pela região. Uma das vans furtadas, uma Ducato, foi rastreada de Mogi Mirim em direção a Conchal, seguindo em direção a Araras. Próximo ao KM 40 + 400 metros, a equipe policial localizou o veículo suspeito e iniciou um acompanhamento. No entanto, o condutor da van reduziu abruptamente a velocidade, desviou para o acostamento e colidiu lateralmente contra a viatura policial, resultando na perda de controle de ambos os veículos e imobilizando-os sobre as faixas de rolamento. Os ocupantes

Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal

Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos. Solicitamos aos leitores F5 que utilizam o transporte público em Conchal, para que nos comunique através do número de WhatsApp (19) 99153 0445, se forem encontradas divergências nos horários publicados abaixo, para que possamos editar. Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os hor

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe que dançou funk de vestido transparente em festa da filha no RJ volta a viralizar com novo vídeo

A autônoma Brenna Azevedo, de 27 anos, voltou a viralizar nas redes sociais nesta quinta-feira. Em novo vídeo divulgado nas plataformas digitais, a a jovem aparece dançando funk e bebendo em cima de um carro. As imagens foram feitas na saída da festa de três anos da filha, no último sábado, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A gravação mostra Brenna com a mesma roupa de filmagens anteriores: um vestido longo transparente, que deixa à mostra os seios e a peça íntima usada por ela. A pernambucana se tornou alvo de críticas na internet depois de um vídeo, feito durante a comemoração do aniversário da criança, ter se tornado viral. A primeira filmagem mostra a mãe da garota empolgada, dançando funk até o chão. A dança, ao som do hit "Movimento da Sanfoninha", da cantora Anitta foi replicada em diversos perfis. Junto à repercussão, vieram também os ataques. Ao GLOBO , Brenna contou que deixou de levar a filha à escola por medo e relata ter recebido ameaças. — As

Horários (ponto a ponto) do ônibus circular e telefones úteis Conchal

Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos. Solicitamos aos leitores F5 que utilizam o transporte público em Conchal, para que nos comunique através do número de WhatsApp (19) 99153 0445, se forem encontradas divergências nos horários publicados abaixo, para que possamos editar. Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os horários apresentados nesta tabela representam horários aproximados do tempo de percurso de um ponto ao outro; Pode ocorrer variação de até 5 minutos para mais ou para menos.   Os hor

Tragédia no Trânsito de Conchal Deixa Mulher Morta e Família Clama por Justiça – Outros Quatro Acidentes Aconteceram no Final de Semana no Município

Um trágico acidente ocorrido na noite deste domingo (03) abalou a cidade de Conchal, deixando uma mulher de 56 anos morta. Neide Benedita de Campos foi atropelada enquanto atravessava a pé a avenida João Paulo II. O veículo envolvido, uma BMW branca, deixou o local do acidente. Segundo relatos de familiares ao F5, Neide estava a caminho da igreja quando foi atingida pelo veículo. Apesar dos esforços do SAMU, que a socorreu e a levou ao Pronto Socorro do hospital Madre Vannini, ela não resistiu aos ferimentos e veio a óbito pouco tempo após dar entrada. O motorista da BMW fugiu do local, mas populares anotaram a placa do veículo. A polícia já identificou o proprietário, que teria emprestado o carro a um amigo no momento do acidente. O condutor, conforme apurado pelo F5 nesta manhã de segunda-feira (04), deve se apresentar à polícia. A família da vítima clama por justiça, expressando preocupação de que a conexão do veículo com uma pessoa conhecida na cidade possa influenc

Acidente envolvendo dois veículos causa a morte de duas vítimas na Rod. Prof. Zeferino Vaz em Tujuguaba (Conchal)

  Duas pessoas perderam a vida e outras duas ficaram feridas na tarde desta quinta-feira (12), em um acidente envolvendo dois veículos na Rodovia Professor Zeferino Vaz, próximo ao distrito de Tujuguaba. O acidente aconteceu por volta das 17h30min, no   Km 174+900 da rodovia, no sentido Sul, em direção a Engenheiro Coelho. Os veículos, uma Amarok e uma Saveiro, seguiam no mesmo sentido quando a colisão ocorreu. No veículo Amarok, estavam um homem e uma mulher, que, apesar de sofrerem ferimentos leves, foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhados ao Hospital Madre Vannini, em Conchal. Suas identidades não foram divulgadas, porém, são moradores de Conchal. Infelizmente, a tragédia se abateu sobre os ocupantes da Saveiro, onde estavam dois homens que não resistiram aos ferimentos e entraram em óbito ainda no local do acidente. Os nomes das vítimas fatais e informações sobre suas origens ainda estão sob investigação, e seus corpos for

Homem encontrado morto em casa abandonada em Conchal é identificado

A polícia conseguiu identificar o homem encontrado morto na manhã desta segunda-feira (24), em uma casa abandonada na rua Camilo Chagas, em Conchal, após ser descoberto por um grupo de crianças que brincava na região. As autoridades foram imediatamente acionadas e estão investigando o caso como homicídio. Silvio Ricardo Ferreira de Melo, 46 anos de idade, morador de Conchal, foi encontrado amarrado com as mãos para trás e com a boca amordaçada, apresentando múltiplos ferimentos.   Segundo relatos, crianças teriam entrado na casa abandonada, para brincar, mas foram surpreendidas ao depararem-se com o corpo da vítima. Até o momento, as autoridades não confirmaram a forma como a vítima foi morta.  O caso está sendo tratado com a devida seriedade e cautela pelas autoridades, que pedem a colaboração da população para fornecer qualquer informação que possa ajudar nas investigações. Ainda é cedo para apontar suspeitos ou motivações para o crime, e a polícia está em busca de

Condutores de ambos os veículos envolvidos em acidente na SP 191, são moradores de Conchal

Um trágico acidente na noite deste sábado (13) na rodovia "Wilson Finardi" - SP-191, próximo ao Centro de Ressocialização, deixou duas pessoas mortas e uma pessoa ferida. Um casal de idosos, residentes do Distrito de Tujuguaba, foi vítima fatal do incidente, que envolveu dois os veículos. Segundo informações preliminares da polícia, o acidente ocorreu por volta das 19h30, quando um carro Volkswagen/Gol, conduzido por um homem de 72 anos, e sua esposa, de 70 anos. Infelizmente, houve uma colisão frontal com um Honda/Civic, também operado por um morador local. Os Bombeiros Militares de Mogi Guaçu e os Bombeiros Municipais de Mogi Mirim foram rapidamente acionados para prestar socorro, porém, lamentavelmente, o casal não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local do acidente. O condutor do Honda Civic, de 74 anos, foi encaminhado à Santa Casa com ferimentos leves. A Intervias, concessionária responsável pela administração da rodovia, também prestou os primeiros

Crianças Encontram Homem Morto em Casa Abandonada em Conchal

  Atualizando: Homem encontrado morto em casa abandonada em Conchal é identificado: leia mais AQUI Um homem foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (24). em uma casa abandonada na rua Camilo Chagas, em Conchal, após ser descoberto por um grupo de crianças que brincava na região. As autoridades foram imediatamente acionadas e estão investigando o caso como homicídio. Segundo relatos, as crianças teriam entrado na casa abandonada, para se divertirem, mas foram surpreendidas ao depararem-se com o corpo da vítima. Rapidamente, a Guarda Civil Municipal foi acionada, seguida pela chegada de uma equipe da Polícia Científica, investigadores e o delegado de polícia civil de Conchal. O homem foi encontrado amarrado com as mãos para trás e com a boca amordaçada, apresentando múltiplos ferimentos. Até o momento, as autoridades não confirmaram a forma como a vítima foi morta. A cena do crime foi isolada e a perícia foi realizada no local para colher evidências que possam ajudar a

Homem é morto a facadas durante briga de casal em Conchal (SP) – Amasiada e enteada da vítima disseram terem cometido o crime, porém mãe nega participação da filha

Um homem morreu após receber golpes de faca em meio a uma briga de casal acontecido nas primeiras horas deste domingo (07), no bairro Sol Nascente em Conchal, SP. De acordo com o registro do boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para atender a uma ocorrência de violência doméstica. Quando os policiais chegaram ao local, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), já prestava atendimento à vítima João Batista Martins Gomes, 34 anos de idade, que foi encaminhado ao hospital Madre Vannini, porém não resistiu aos ferimentos, indo a óbito. Enquanto os policiais aguardavam a chegada da polícia cientifica preservando o local onde o crime aconteceu, uma mulher de 24 anos de idade, enteada da vítima, teria se aproximado dos policiais e informado que seria ela a autora do homicídio. A autora que, ainda não teve o seu nome divulgado, disse que teria chegado na casa da mãe e presenciado uma briga entre o casal e, que, sua mãe segurava uma faca. Ao te

Vídeo: Mulher de 66 anos é atropelada na Avenida João Paulo II em Conchal: Condutor presta socorro e aguarda polícia

Uma mulher de 66 anos de idade foi vítima de um atropelamento na manhã desta sexta-feira (12), enquanto atravessava a Avenida João Paulo II, em Conchal. O acidente ocorreu por volta das 8hs, quando um veículo Fiesta de cor branca, conduzido por um homem de 73 anos, subia a avenida no sentido cemitério. Assista vídeo abaixo .  Imediatamente após o incidente, o condutor do veículo parou para prestar socorro à vítima e aguardou a chegada do SAMU e da viatura policial no local do acidente. A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou ao local e prestou os primeiros socorros à mulher atropelada. Em seguida, ela foi encaminhada para o pronto-socorro do Hospital Madre Vannini, onde recebeu atendimento e procedimentos médicos necessários. Até o fechamento desta matéria, as informações disponíveis indicam que a vítima  encontra-se em tratamento. A identidade da mulher não foi divulgada pelas autoridades locais até o momento.  

Incêndio em residência provoca morte de idoso em Conchal – Incidente aconteceu na noite desta quinta-feira (07)

Na noite desta quinta-feira (07) um incêndio atingiu uma residência na rua Alencar da Silva Lopes, no bairro Visconde de Indaiatuba, resultando na trágica morte de um idoso de aproximadamente 73 anos. As primeiras informações sobre o incidente indicam que o incêndio começou por volta das 18h, deixando a comunidade local em choque. A Guarda Municipal de Conchal, em colaboração com a Defesa Civil do município, foi imediatamente acionada para atender à ocorrência e conter as chamas que consumiam a casa. No entanto, apesar dos esforços das autoridades locais, o incêndio se mostrou de grande magnitude, tornando-se uma situação desafiadora para os bombeiros e socorristas. Infelizmente, o idoso que residia na casa não conseguiu escapar a tempo e perdeu a vida no local, vítima das chamas. Uma reviravolta ocorreu quando as autoridades detiveram o filho da vítima no local do incêndio. O homem, cuja identidade ainda não foi divulgada, foi detido pelos Guardas Municipais e está sendo